Atestado de dengue dá quantos dias de folga em 2024?

Como obter um atestado de dengue em 2024? Saiba quantos dias de folga é possível conseguir com a doença, segundo a lei trabalhista. Veja mais neste artigo!
Sumário
atestado de dengue

Você sabe quantos dias de folga são concedidos com um atestado de dengue em 2024? Com o aumento considerável no número de casos de dengue neste ano, muitas pessoas estão buscando informações sobre os direitos e benefícios relacionados ao afastamento por conta dessa doença.

De acordo com o Ministério da Saúde, o verão de 2024 registrou um triplo de casos de dengue em comparação com o mesmo período do ano anterior, totalizando mais de 217 mil casos nas primeiras quatro semanas do ano.

Diante dessa preocupação com a saúde, é fundamental compreender os dias de afastamento que podem ser concedidos para recuperação, por meio do atestado de dengue.

Se você ou alguém próximo está enfrentando a dengue, fique por dentro dos seus direitos e busque orientação médica para obter o atestado adequado e o tempo de repouso necessário. Não deixe de cuidar da sua saúde e bem-estar!

O que é dengue? Como a doença é transmitida?

Antes de explicar quantos dias de folga o atestado de dengue pode conceder, devemos explicar o que é a doença, e como acontece sua transmissão.

A dengue é uma doença viral transmitida pela picada do mosquito Aedes aegypti infectado com o vírus da dengue. É uma doença endêmica em muitas regiões tropicais e subtropicais do mundo, incluindo grande parte do Brasil.

O vírus da dengue pertence à família Flaviviridae e existem quatro sorotipos diferentes: DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4. A infecção por um sorotipo confere imunidade permanente apenas para aquele sorotipo específico e temporária para os outros, tornando possível que uma pessoa tenha dengue mais de uma vez ao longo da vida.

A transmissão da dengue ocorre quando o mosquito Aedes aegypti pica uma pessoa infectada com o vírus e, posteriormente, pica uma pessoa saudável, transmitindo o vírus através da sua saliva. O mosquito é mais ativo durante o dia, especialmente ao amanhecer e ao anoitecer, mas também pode picar à noite em ambientes internos.

Além da transmissão pelo mosquito, a dengue também pode ser transmitida de mãe para filho durante a gravidez ou no momento do parto, por meio de transfusão sanguínea e por contato com sangue contaminado.

Quais são os sintomas da dengue? Quando procurar ajuda médica?

Os principais sintomas da dengue constituem um conjunto variado de manifestações que afetam o paciente durante o curso da doença. Conhecê-los é crucial para identificar precocemente a doença e buscar o tratamento adequado.

Abaixo, vamos explorar mais detalhadamente os principais sinais e sintomas da dengue:

  • Febre alta
  • Dor de cabeça
  • Dor muscular e articular
  • Dor atrás dos olhos
  • Fadiga e mal-estar
  • Náuseas e vômitos
  • Erupção cutânea
  • Sangramento leve.

Além disso, na presença dos seguintes sintomas de dengue, é extremamente importante buscar atenção médica imediatamente:

  • Piora contínua dos sintomas
  • Prostração
  • Vômitos persistentes
  • Sonolência
  • Confusão mental
  • Hemorragias
  • Ausência ou redução da micção
  • Dor abdominal intensa
  • Desconforto respiratório

Exames de dengue: Como diagnosticar a doença?

O diagnóstico imediato da dengue é feito com base na suspeita clínica, sem a necessidade de um CID específico no atestado de dengue.  No entanto, para confirmar o diagnóstico da doença, são solicitados exames complementares.

Os exames confirmatórios utilizados para a detecção da dengue podem incluir:

  • Sorologia para dengue: Neste exame, é realizada a detecção de anticorpos específicos para o vírus da dengue no sangue do paciente. Essa análise é útil para identificar a presença de infecção atual ou pregressa.
  • Teste-rápido NS1: O teste-rápido NS1 é capaz de identificar a presença do antígeno NS1 (proteína do vírus da dengue) no sangue do paciente. Esse exame, em geral, é utilizado para o diagnóstico precoce da dengue.
  • RT-PCR: A técnica de RT-PCR (reação em cadeia da polimerase em tempo real) permite detectar o material genético do vírus da dengue no sangue do paciente. Esse exame é indicado, principalmente, nos estágios iniciais da doença, quando a quantidade de vírus no organismo é maior.

É importante ressaltar que a escolha do exame a ser realizado depende do estágio da doença e da disponibilidade dos recursos laboratoriais. O médico responsável pelo cuidado do paciente será capaz de indicar o exame mais apropriado para confirmar o diagnóstico de dengue.

Atestado de dengue dá quantos dias de folga?

Agora, chegamos a uma das perguntas mais importantes dos trabalhadores brasileiros: dengue pega atestado? E, ainda mais crucial: quantos dias de folga dá para garantir com o atestado de dengue?

Em primeiro lugar, é importante esclarecer que sim, dengue pega atestado. Devido à gravidade da doença, os colaboradores podem obter o atestado de dengue para o afastamento do trabalho.

Os dias de folga pelo atestado de dengue podem variar de acordo com a apresentação clínica de cada paciente. Normalmente, o período de afastamento é de 3 a 10 dias. 

Como você já sabe, a dengue é uma doença que pode causar sintomas graves e debilitantes, como febre alta, dores musculares intensas e fadiga. Portanto, é essencial que os pacientes tenham tempo suficiente para se recuperar adequadamente e evitar possíveis complicações.

Em situações mais graves, em que ocorrem complicações ou um quadro clínico mais intenso, o tempo de afastamento pode ser prolongado. Nestes casos, o acompanhamento médico adequado é fundamental para determinar a duração do afastamento.

É importante respeitar o tempo recomendado pelo médico e não retornar ao trabalho prematuramente, mesmo que os sintomas tenham diminuído. Isso garante uma recuperação completa e minimiza o risco de recaídas ou complicações posteriores.

Tipo de Dengue Dias de Afastamento
Dengue Clássica 3 a 10 dias
Dengue Hemorrágica 5 a 10 dias (a depender da intensidade)
Dengue com Complicações Varia de acordo com o quadro clínico

Lembre-se de que cada caso é único, e o tempo de afastamento pode diferir para cada paciente. Siga sempre as orientações do médico responsável para garantir uma recuperação adequada.

Posso trabalhar com suspeita de dengue?

Se você tiver suspeita de dengue e não apresentar limitações, é possível continuar trabalhando normalmente, desde que não haja restrições específicas relacionadas à sua atividade laboral.

É importante ressaltar que a dengue não é uma doença transmissível de pessoa para pessoa, portanto, você não estará colocando seus colegas de trabalho em risco.

Como lidar com a dengue? Principais cuidados

Quando um paciente é diagnosticado com dengue, é fundamental que ele tome uma série de cuidados para garantir uma recuperação adequada.

A primeira medida é procurar atendimento médico imediatamente para receber uma avaliação detalhada e monitoramento dos sinais e sintomas de alarme.

Além disso, é essencial que o paciente que deseja garantir o afastamento por dengue siga as orientações médicas quanto à hidratação. A quantidade e o esquema de hidratação adequado podem variar de acordo com o quadro clínico de cada pessoa. Por isso, é crucial seguir à risca as orientações do profissional de saúde.

Outro cuidado importante durante o período de folga por dengue é evitar o uso de anti-inflamatórios. O consenso da comunidade científica é de que esses medicamentos podem aumentar o risco de complicações, como sangramentos e danos no fígado.

Nesse sentido, o paciente deve utilizar apenas os medicamentos prescritos pelo médico para aliviar os sintomas, como a febre e a dor.

Vale ressaltar que o paciente com dengue deve ficar em repouso durante o período de infecção. O descanso ajuda o organismo a se recuperar e fortalecer o sistema imunológico.

A tabela a seguir apresenta um resumo dos principais cuidados que o paciente com dengue deve tomar:

Qual é a pior fase da dengue?

Durante a infecção, a doença passa por diferentes fases, cada uma apresentando características específicas. Mas qual é exatamente a pior fase da dengue e quando podemos esperar uma melhora?

A pior fase da dengue normalmente ocorre entre o 3º e o 5º dia da doença. Durante esse período, é comum que os sintomas se intensifiquem e sinais de piora possam surgir.

Os sintomas incluem febre alta, dores musculares e articulares, dores de cabeça intensas, náuseas e vômitos, entre outros.

Quando a dengue começa a melhorar?

No entanto, a boa notícia é que a maioria dos casos de dengue começa a apresentar sinais de melhora nesse mesmo período. Após passar pela pior fase, muitas pessoas começam a sentir uma redução nos sintomas e uma recuperação gradual da saúde.

É importante destacar que a dengue pode variar de gravidade e que alguns indivíduos podem apresentar complicações mais sérias, como a dengue hemorrágica. Esses casos exigem atenção médica imediata e cuidados especiais.

A tabela abaixo mostra um resumo das fases da dengue e os principais sintomas de cada uma:

Fase Características Sintomas
Fase febril Dura cerca de 2 a 7 dias Febre alta, dores musculares e articulares, náuseas, vômitos, dores de cabeça intensas
Fase crítica Dura cerca de 24 a 48 horas Piora dos sintomas, sangramentos, problemas de coagulação, risco de choque e dengue hemorrágica
Fase de recuperação Dura cerca de 3 a 4 dias Redução dos sintomas, recuperação gradual da saúde

Impacto da dengue nas empresas

Atestado de dengue à parte, a doença está impactando significativamente as empresas no Brasil, sendo a quinta maior causa de afastamento do trabalho entre os funcionários. Além do impacto na saúde dos colaboradores, a dengue também tem consequências financeiras para os negócios.

Os custos para as empresas aumentam devido aos afastamentos causados pela dengue. Como citamos anteriormente, esses afastamentos podem durar de alguns dias a várias semanas, dependendo da gravidade do caso.

Durante o período de afastamento, as empresas precisam encontrar maneiras de substituir o funcionário ausente, seja por meio de contratação temporária ou redistribuição de cargas de trabalho para outros colaboradores.

É claro que essa necessidade de treinamento de substitutos ou de realocação de tarefas adiciona mais um desafio para as organizações.

Da mesma forma, a dengue também pode afetar o desempenho dos funcionários que retornam ao trabalho após se recuperarem da doença. Mesmo quando não há mais sintomas, o período de recuperação pode resultar em fadiga e falta de energia, afetando a produtividade e o bem-estar geral dos colaboradores.

A dengue nas empresas não deve ser tratada apenas como um problema individual de saúde dos funcionários. Empresas que adotam medidas de prevenção e conscientização sobre a dengue podem diminuir o impacto da doença em suas operações, garantindo um ambiente de trabalho seguro e saudável para todos.

Dicas para reduzir o impacto da dengue nas empresas

A dengue é uma preocupação crescente no Brasil e pode ter um impacto significativo nas empresas. No entanto, existem algumas medidas que as empresas podem tomar para reduzir esse impacto e proteger seus funcionários.

Tomando essas medidas, as empresas podem contribuir para reduzir o impacto da dengue, proteger a saúde de seus funcionários e manter a produtividade nos locais de trabalho.

Veja na tabela abaixo três medidas que as empresas podem tomar para diminuir o impacto da dengue nos funcionários:

Medidas Benefícios
Maior aproximação do trabalhador da saúde ocupacional e assistencial – Melhora da conscientização sobre a prevenção da dengue
– Acesso mais fácil às informações e orientações
– Identificação e tratamento precoce dos casos
Preparação de ambulatórios para atender os empregados – Atendimento médico ágil e eficiente
– Diagnóstico precoce e tratamento adequado
– Controle da propagação da doença no ambiente de trabalho
Incentivar a cobertura de assistência médica por meio de planos de saúde – Acesso facilitado aos serviços médicos
– Tratamento adequado e acompanhamento profissional
– Redução do tempo de afastamento dos funcionários

Dengue é uma doença ocupacional?

A dengue pode ser considerada uma doença ocupacional em certas circunstâncias específicas, intimamente relacionadas à concessão do atestado de dengue. 

O Ministério da Saúde inclui a dengue na Lista de Doenças Relacionadas ao Trabalho (LDRT), indicando que, em determinadas situações, a exposição ao mosquito Aedes aegypti durante as atividades laborais pode levar à transmissão da doença.

De acordo com a médica e professora Márcia Bandini, a determinação da relação entre a dengue e o trabalho não depende apenas da presença da doença, mas sim da forma como a transmissão ocorreu.

Se uma pessoa trabalha em um ambiente onde há múltiplos criadouros do Aedes aegypti e vários casos de trabalhadores com dengue, é possível que a doença esteja associada ao ambiente de trabalho.

Por exemplo, se um indivíduo realiza suas atividades em um local propício à reprodução do mosquito, como áreas externas com acúmulo de água parada, e contrai a dengue durante o expediente, essa situação pode ser considerada uma doença ocupacional.

Mesmo que o indivíduo tome precauções em sua residência e momentos de lazer para evitar a exposição ao mosquito, a transmissão da doença no local de trabalho pode ser identificada como relacionada às condições laborais.

No entanto, é importante considerar que durante uma epidemia de dengue, como a que o Brasil enfrenta periodicamente, pode ser desafiador determinar com precisão onde ocorreu a transmissão da doença. 

Nesses casos, é fundamental que as autoridades de saúde e os profissionais médicos realizem uma investigação cuidadosa para avaliar os possíveis locais de exposição e identificar se a dengue está relacionada ao trabalho ou não.

Atestado de dengue precisa de teste clínico?

O atestado de dengue não requer necessariamente um teste diagnóstico para ser concedido. O critério principal para determinar o afastamento do trabalho devido à dengue é a gravidade dos sintomas apresentados pelo paciente, não o diagnóstico específico.

Segundo a médica Márcia Bandini, qualquer licença do trabalho depende da incapacidade temporária da pessoa em exercer suas atividades laborais.

Portanto, se os sintomas da dengue forem graves o suficiente para impedir o desempenho adequado das funções no trabalho, um atestado médico é suficiente para o afastamento.

atestado de dengue (2)

Da mesma forma, devido à falta de acessibilidade aos testes em algumas situações, não se exige a comprovação por meio de teste para a obtenção do atestado de dengue e a confirmação das folgas. Por outro lado, caso seja possível realizar o teste, isso pode auxiliar no prognóstico e nas orientações médicas.

Assim, no caso da dengue, o atestado médico que avaliou o caso é suficiente para justificar o afastamento do trabalho. A prioridade é a recuperação do paciente, já que a doença é transmitida pelo mosquito infectado pelo vírus e não de pessoa para pessoa.

Como obter atestado de dengue em 2024?

Como obter atestado de dengue também está entre as maiores dúvidas dos trabalhadores brasileiros. Em 2024, em meio à epidemia da doença, você deve seguir os seguintes passos para obter o atestado de dengue de forma prática e simplificada:

  • Agende uma Consulta Médica: Ao apresentar sintomas suspeitos de dengue, como febre alta, dores musculares, dor de cabeça intensa e outros sintomas associados, agende uma consulta com um médico.
  • Informe sobre os Sintomas: Durante a consulta, descreva detalhadamente os sintomas que está enfrentando ao médico. Isso ajudará o médico a fazer uma avaliação precisa de sua condição.
  • Exames e Avaliação: O médico poderá solicitar exames laboratoriais para confirmar o diagnóstico de dengue, se julgar necessário. No entanto, como mencionado anteriormente, o diagnóstico de dengue não depende necessariamente de um teste positivo, mas sim da gravidade dos sintomas.
  • Receba o Atestado Médico: Se o médico considerar que você precisa se afastar do trabalho devido à gravidade dos sintomas da dengue, ele emitirá um atestado médico indicando o período necessário de afastamento.
  • Siga as Orientações Médicas: Além de fornecer o atestado médico, o médico também pode fornecer orientações sobre o tratamento da dengue e cuidados a serem tomados durante o período de recuperação.
  • Comunique-se com o Trabalho: Apresente o atestado médico ao seu empregador e siga os procedimentos internos da empresa para notificar o afastamento por motivos de saúde.

FAQ

Atestado de dengue dá quantos dias de folga em 2024?

A quantidade de dias de folga com um atestado de dengue varia de acordo com a apresentação clínica de cada paciente. Na maioria dos casos, o afastamento é de 3 a 10 dias.

Posso trabalhar com suspeita de dengue?

Se a suspeita de dengue não gerar limitações e, dependendo da atividade laboral, é possível trabalhar mesmo com suspeita de dengue. A dengue não é uma doença transmissível, portanto, o trabalhador não estará colocando ninguém em risco.

Quais sintomas requerem atenção médica?

Independentemente do atestado de dengue, alguns sintomas da dengue requerem atenção médica imediata, como a piora contínua dos sintomas, prostração, vômitos persistentes, sonolência, confusão mental, hemorragias, ausência ou redução da micção, dor abdominal e desconforto respiratório.

Quais exames para obter o atestado de dengue?

O diagnóstico imediato da dengue é feito com base na suspeita clínica, sem a necessidade de um CID específico no atestado médico. Os exames confirmatórios podem incluir sorologia para dengue, teste-rápido NS1 ou RT-PCR, dependendo do estágio da doença. Com isso, os trabalhadores podem conseguir o atestado de dengue.

Quais os principais cuidados que o paciente com dengue deve tomar?

Com ou sem o atestado de dengue, é importante que o paciente com dengue procure atendimento médico para receber avaliação e monitoramento dos sinais e sintomas de alarme.

Qual é a pior fase da dengue e quando começa a melhorar?

A pior fase da dengue costuma ocorrer entre o 3º e o 5º dia da doença, quando podem surgir sintomas e sinais de piora. Felizmente, a maioria dos casos começa a apresentar sinais de melhora nesse mesmo período.

Impacto da dengue nas empresas

Muito além do atestado de dengue, a doença está impactando significativamente as empresas no Brasil, sendo a quinta causa de afastamento do trabalho entre os funcionários.

Dicas para reduzir o impacto da dengue nas empresas

Junto com a análise do atestado de dengue, as empresas podem tomar algumas medidas para reduzir o impacto da dengue, como maior aproximação do trabalhador da saúde ocupacional e assistencial e preparação de ambulatórios para atender os empregados.

Dengue é doença ocupacional?

Em algumas situações, a dengue pode ser considerada uma doença ocupacional.

Atestado de dengue precisa de teste clínico?

O atestado de dengue não requer necessariamente um teste diagnóstico para ser concedido.

Como obter atestado de dengue em 2024?

Para obter atestado de dengue em 2024, é necessário ir ao médico, relatar os sintomas e aguardar a avaliação.

Fique atento aos updates do blog da Genyo para obter as informações mais importantes sobre autogestão do trabalho, gestão de pessoas e muito mais!

Outros artigos relacionados

Inscreva-se na
Genyo News

Toda semana na sua caixa de e-mail. É grátis!

Compartilhe este artigo

A gestão inteligente que o seu RH e DP merecem

Este controle de ponto digital permite acompanhar remotamente as atividades, presenças e ausências dos funcionários internos e externos.

modal controle de ponto blog