Turnover voluntário bate recorde em 2024; veja os motivos

Descubra por que o turnover voluntário cresceu neste ano, e as principais estratégias para reter talentos e evitar esse problema. Veja mais neste artigo!
Sumário
turnover voluntário

Em 2024, o mercado de trabalho brasileiro testemunha um fenômeno significativo: números recordes de turnover voluntário em empresas dos mais diversos segmentos.

Tal movimento, caracterizado pela saída espontânea de funcionários de suas posições, acendeu um sinal de alerta para empresas de diversos setores.

Por isso, no artigo abaixo, vamos explorar os principais fatores que levaram a esse aumento sem precedentes no turnover voluntário.

De antemão, podemos dizer que, entre as causas, destacam-se as mudanças nas expectativas dos trabalhadores, a busca por melhores condições de trabalho e equilíbrio entre vida pessoal e profissional, além de outras tendências da modernidade.

Compreender esses motivos é crucial para as organizações que desejam reter talentos e manter a estabilidade em suas equipes.

Continue lendo para entender as nuances desse fenômeno e descobrir como as empresas podem se adaptar a essa nova realidade!

O que é Turnover voluntário?

Em primeiro lugar, antes de falarmos sobre os recordes de turnover voluntário registrados em 2024, devemos explicar o que significa essa expressão tão importante para o mercado de trabalho.

Turnover é um termo usado para descrever a rotatividade de pessoal dentro de uma empresa, ou seja, a taxa na qual os empregados entram e saem de uma organização.

O turnover pode ser medido ao longo de um período específico, como um mês ou um ano, e é um indicador importante para as empresas, pois pode afetar a produtividade, o moral dos funcionários e os custos operacionais.

Existem dois tipos principais de turnover:

  • Turnover Voluntário: Ocorre quando os funcionários deixam a empresa por decisão própria. Isso pode incluir mudanças de emprego para melhores oportunidades, busca por melhores condições de trabalho, insatisfação com a função atual ou motivos pessoais como mudança de cidade ou estado.
  • Turnover Involuntário: Acontece quando a saída do funcionário é iniciada pela empresa. Isso pode ocorrer por diversos motivos, como desempenho insatisfatório, reestruturação organizacional, redução de custos ou comportamento inadequado.

Entender e gerenciar o turnover é crucial para as empresas, pois altas taxas de rotatividade podem indicar problemas internos, como baixa satisfação no trabalho, e resultar em custos elevados devido à necessidade de recrutar, contratar e treinar novos funcionários continuamente.

Turnover voluntário bate recorde no Brasil

De acordo com uma pesquisa da LCA Consultores, o número de trabalhadores que pediram demissão de forma voluntária em 2023 atingiu um recorde, totalizando 7,3 milhões de demissões.

Esse número representa um aumento considerável em relação a 2022, que registrou 6,8 milhões de pedidos de demissão voluntária, e a 2021, com 5,6 milhões.

Um recorte dos dados da consultoria Robert Half revela também que, entre os profissionais com formação superior completa e mais de 25 anos de idade, 39% se desligaram voluntariamente de seus empregos.

A taxa mostra a importância de compreender as causas desse fenômeno para desenvolver estratégias eficazes de retenção de talentos.

Vale lembrar que o nível médio nacional de desemprego em 2023 foi de 7,8%, a menor dos últimos dez anos segundo a Pnad.

Essa baixa taxa de desemprego é um dos fatores que impulsionaram o aumento no turnover voluntário, pois profissionais qualificados têm mais facilidade em encontrar novas oportunidades de trabalho.

Turnover e rotatividade nas empresas

Cerca de 25% das empresas enfrentaram uma rotatividade de funcionários entre 5% e 10%, enquanto 23% tiveram uma taxa acima de 10%.

Esses números indicam a importância de aprimorar as estratégias de combate ao turnover para evitar a perda de talentos qualificados.

Dentre os motivos que levaram ao aumento no turnover voluntário, destacam-se “melhores oportunidades em outras empresas” apontado por 65% dos profissionais com nível superior completo, “falta de oportunidades de crescimento na empresa” mencionado por 25% e “salários abaixo da média do mercado” citado por 20%.

Para lidar com o aumento no turnover voluntário, as empresas têm adotado diversas estratégias, como a implementação de programas de desenvolvimento de carreira (29%), melhorias nas condições de trabalho e no ambiente organizacional (26%) e oferta de benefícios mais atrativos (21%).

Especialistas ressaltam que a valorização do bem-estar dos funcionários, o investimento em cultura organizacional e a oferta de oportunidades de crescimento profissional são cruciais para reter talentos e evitar o turnover voluntário nas empresas.

Da mesma forma, é importante destacar que os desligamentos voluntários podem criar lacunas de habilidades em setores específicos, intensificando a competição por talentos qualificados e pressionando as empresas a atrair e reter profissionais talentosos.

Principais motivos do turnover voluntário

O turnover voluntário, ou seja, a taxa de saída voluntária de funcionários de uma organização em um determinado período, pode ser explicado por diversos fatores relacionados à insatisfação no trabalho.

Alguns desses fatores incluem:

  • Baixos salários
  • Melhores oportunidades em outras empresas
  • Conflitos internos
  • Falta de autonomia
  • Ambiente de trabalho tóxico
  • Falta de oportunidades de crescimento
  • Desvalorização e desmotivação
  • Benefícios não compatíveis com o mercado
  • Salários abaixo da média do mercado.

Esses são apenas alguns exemplos, pois existem várias outras razões individuais que podem levar um colaborador a buscar novas oportunidades fora da empresa em que atua.

Impacto do turnover voluntário nas empresas

O turnover voluntário, caracterizado pelo desligamento do colaborador por vontade própria, traz consigo impactos significativos para as empresas.

Em primeiro lugar, a saída de colaboradores experientes e qualificados pode resultar em lacunas de habilidades em determinados setores, comprometendo a produtividade e qualidade dos serviços prestados.

Sob o mesmo ponto de vista, o aumento da competição por talentos qualificados no mercado de trabalho pode pressionar as empresas a oferecerem salários mais altos e benefícios mais atrativos para atrair e reter profissionais de alto desempenho.

O impacto do turnover voluntário não se restringe apenas aos setores de Recursos Humanos. Afinal, a rotatividade de colaboradores afeta diretamente o clima organizacional, a cultura da empresa e a motivação dos demais membros da equipe.

A perda de colaboradores-chave pode comprometer o capital intelectual da organização e desencadear processos de reestruturação que demandam tempo e recursos para serem concluídos.

Cálculo da taxa de turnover: Como fazer?

Calcular a taxa de turnover voluntário é uma métrica fundamental para avaliar a capacidade da empresa de reter colaboradores e sua atratividade para novos talentos.

Essa taxa é calculada somando-se o número de admissões e demissões em um determinado período, dividindo pelo total de funcionários e multiplicando por 100.

Uma boa taxa de rotatividade é aquela que equilibra a renovação dos profissionais na empresa, mantendo a satisfação e evitando problemas como falta de adaptação, insatisfação com o ambiente de trabalho ou conflitos com a liderança.

Para alcançar esse equilíbrio, torna-se necessário investir em estratégias de retenção de talentos, oferecer oportunidades de crescimento e desenvolvimento profissional, bem como promover um ambiente de trabalho saudável e motivador.

Estratégias para combater o turnover voluntário

Para combater o turnover voluntário, as empresas estão adotando uma variedade de estratégias que visam a retenção de talentos e a redução das taxas de rotatividade.

Nesse cenário, é fundamental compreender as causas por trás das saídas voluntárias e implementar medidas efetivas de gestão para enfrentar esse desafio.

Abaixo, mostramos algumas estratégias práticas que você pode adotar para combater o turnover voluntário na sua empresa:

Programas de desenvolvimento de carreira

  • Ter um plano de carreira claro e estruturado, que promova o crescimento e a realização profissional do funcionário, é um dos pilares fundamentais para a retenção de talentos.
  • Investir em programas de treinamento e capacitação, oportunidades de crescimento e progressão na carreira pode aumentar a satisfação e o engajamento dos colaboradores, incentivando-os a permanecer na empresa.

Melhoria nas condições de trabalho

  • A flexibilidade no ambiente de trabalho é um fator decisivo para atrair e reter os melhores profissionais.
  • Oferecer horários flexíveis, opções de trabalho remoto e um ambiente saudável e equilibrado contribui para a motivação e a satisfação dos colaboradores.

Oferta de benefícios atrativos

  • De acordo com uma pesquisa realizada pela Zenefits, 41,3% das empresas utilizam benefícios corporativos como estratégia para a retenção dos funcionários.
  • Oferecer pacotes de benefícios competitivos, que vão além do salário, pode ser um diferencial na hora de atrair e reter talentos qualificados.

Melhoria na gestão de desempenho

  • Implementar uma gestão de desempenho eficiente, com feedbacks regulares e objetivos claros, é outra prática recomendada para o desenvolvimento dos colaboradores e para a retenção de talentos.
  • Reconhecer e valorizar o bom desempenho dos funcionários fortalece a motivação e fortifica o vínculo entre eles e a empresa.

Análise das entrevistas de desligamento

  • Para identificar problemas e implementar medidas corretivas, é importante analisar as conversas em entrevistas de desligamento.
  • Compreender os motivos que levaram à saída do colaborador pode ajudar a mitigar problemas e evitar a repetição de situações desfavoráveis.

Aumento de salários e incentivos financeiros

  • A remuneração, sem sombra de dúvidas, é um fator essencial para a motivação e a retenção dos colaboradores.
  • Um estudo da Robert Half revelou que cerca de 25% dos empregados considerariam mudar de emprego por um aumento de apenas 10% no salário.
  • Sendo assim, oferecer salários competitivos e incentivos financeiros pode ser uma estratégia eficaz para evitar a perda de talentos para outras empresas.

O papel do RH na diminuição do turnover voluntário

O departamento de Recursos Humanos (RH) desempenha um papel crucial na diminuição do turnover voluntário. Sua atuação é essencial para criar um ambiente de trabalho atraente e satisfatório, capaz de reter talentos.

Aqui estão algumas das principais estratégias que o RH pode adotar para reduzir o turnover voluntário:

  • Recrutamento e Seleção Eficazes: O processo de recrutamento e seleção deve ser rigoroso para garantir que os candidatos selecionados se alinhem bem com a cultura e os valores da empresa. Isso inclui a avaliação das habilidades técnicas e das competências comportamentais dos candidatos.
  • Onboarding de Qualidade: Um programa de integração bem-estruturado ajuda os novos funcionários a se adaptarem mais rapidamente à empresa, compreendendo suas funções e expectativas desde o início. Dessa forma, é possível aumentar a satisfação e o compromissos dos novos contratados.
  • Desenvolvimento e Treinamento: Investir no desenvolvimento profissional dos funcionários por meio de treinamentos, workshops e programas de mentoria pode aumentar a satisfação no trabalho e reduzir a vontade de buscar oportunidades externas.
  • Planos de Carreira e Oportunidades de Crescimento: Oferecer claros caminhos de progressão na carreira dentro da empresa incentiva os funcionários a permanecerem a longo prazo. Programas de promoção interna e desenvolvimento de liderança são fundamentais nesse aspecto.
  • Compensação e Benefícios Competitivos: Oferecer salários e benefícios competitivos é essencial para reter talentos. Não estamos falando somente sobre remuneração financeira, mas também sobre benefícios como planos de saúde, flexibilidade de horários e outras vantagens.
  • Cultura Organizacional Positiva: Promover uma cultura organizacional positiva, onde os funcionários se sintam valorizados e reconhecidos, é crucial. Programas de reconhecimento e recompensas, além de um ambiente de trabalho inclusivo e respeitoso, contribuem para a retenção.
  • Comunicação Aberta e Feedback Contínuo: Manter canais de comunicação abertos e encorajar o feedback contínuo ajuda a identificar e resolver problemas rapidamente. Isso inclui avaliações regulares de desempenho e pesquisas de satisfação dos funcionários.
  • Equilíbrio entre Vida Pessoal e Profissional: Oferecer flexibilidade no trabalho e apoiar o equilíbrio entre vida pessoal e profissional pode reduzir o estresse e aumentar a satisfação dos funcionários.
  • Clima Organizacional e Bem-estar dos Funcionários: Implementar programas de bem-estar e criar um ambiente de trabalho saudável e seguro pode melhorar o clima organizacional e diminuir a vontade dos funcionários de sair.

O RH, ao implementar essas estratégias de forma eficaz, pode contribuir significativamente para a diminuição do turnover voluntário, promovendo um ambiente de trabalho positivo e motivador que retém talentos e melhora a performance organizacional.

Como o salário emocional ajuda a diminuir o turnover?

O salário emocional desempenha um papel vital na redução do turnover ao satisfazer necessidades e aspirações dos funcionários que vão além da remuneração financeira.

Esse conceito engloba uma variedade de fatores que contribuem para o bem-estar emocional e psicológico dos colaboradores, criando um ambiente de trabalho mais atraente e gratificante.

Quando os funcionários se sentem valorizados, reconhecidos e apoiados em suas jornadas profissionais, sua lealdade à empresa tende a aumentar, reduzindo assim a propensão de buscar oportunidades em outros lugares.

A construção de um ambiente de trabalho positivo, onde os colaboradores se sentem respeitados e apreciados, é um dos componentes centrais do salário emocional.

Reconhecer as conquistas, oferecer feedback construtivo e promover uma cultura de reconhecimento frequente são práticas que fazem os funcionários se sentirem importantes e necessários.

Além disso, oferecer treinamentos, workshops e planos de carreira claros demonstra o compromisso da empresa com o crescimento de seus funcionários.

Isso não apenas melhora as habilidades e competências dos colaboradores, mas também reforça a ideia de que a empresa está investindo em seu futuro, o que pode aumentar significativamente a satisfação e a lealdade dos funcionários.

Outro aspecto crucial é o equilíbrio entre vida pessoal e profissional. Empresas que oferecem flexibilidade, como horários de trabalho ajustáveis ou opções de trabalho remoto, permitem que os funcionários administrem melhor suas responsabilidades pessoais e profissionais.

Dicas práticas para garantir a retenção de talentos

Garantir a retenção de talentos é um desafio constante para as empresas, mas existem várias estratégias práticas que podem ser implementadas para aumentar a satisfação e a lealdade dos funcionários.

Abaixo, temos algumas dicas eficazes para reduzir o turnover e garantir a retenção de talentos na sua empresa:

  • Ofereça Oportunidades de Crescimento: Crie e comunique claramente planos de carreira dentro da empresa. Ofereça programas de desenvolvimento profissional, como treinamentos, workshops e cursos de aperfeiçoamento.
  • Reconhecimento e Recompensas: Estabeleça sistemas de reconhecimento para valorizar o trabalho e as conquistas dos funcionários. Pode ser através de elogios públicos, prêmios, bônus ou pequenas gratificações.
  • Ambiente de Trabalho Positivo: Promova uma cultura organizacional inclusiva, respeitosa e colaborativa. Encoraje a comunicação aberta e o espírito de equipe.
  • Flexibilidade: Ofereça horários de trabalho flexíveis e, se possível, opções de trabalho remoto. Isso ajuda os funcionários a equilibrar suas vidas pessoais e profissionais.
  • Benefícios e Compensação Competitivos: Garanta que os salários e benefícios oferecidos sejam competitivos em relação ao mercado. Além do salário base, considere benefícios adicionais como planos de saúde, vale-alimentação, seguro de vida e programas de bem-estar.
  • Feedback Contínuo e Avaliações de Desempenho: Realize avaliações de desempenho regulares e forneça feedback contínuo. Isso ajuda os funcionários a entender suas áreas de melhoria e crescimento, além de sentir que seu desenvolvimento é uma prioridade para a empresa.
  • Desenvolvimento de Liderança: Invista no desenvolvimento de habilidades de liderança entre seus funcionários. Líderes eficazes são cruciais para motivar e reter equipes.
  • Equilíbrio Vida-Trabalho: Incentive práticas que promovam o equilíbrio entre vida pessoal e profissional. Isso pode incluir políticas de férias flexíveis, pausas durante o trabalho e programas de bem-estar.
  • Inclusão e Diversidade: Promova uma cultura de inclusão e diversidade, onde todos os funcionários se sintam valorizados e respeitados, independentemente de suas origens.
  • Comunicação Transparente: Mantenha uma comunicação clara e transparente sobre os objetivos da empresa, mudanças organizacionais e expectativas. Funcionários bem informados tendem a se sentir mais seguros e comprometidos com a empresa.
  • Engajamento e Participação: Envolva os funcionários nas decisões que afetam seu trabalho e o ambiente de trabalho. Solicitar suas opiniões e sugestões faz com que se sintam parte integrante da empresa.
  • Saúde e Bem-estar: Ofereça programas que promovam a saúde física e mental, como ginástica laboral, apoio psicológico e atividades recreativas.

Implementar essas estratégias de maneira consistente e adaptada à cultura específica de cada empresa pode criar um ambiente de trabalho mais atraente e satisfatório, resultando na retenção de talentos e na redução do turnover voluntário.

FAQ

O que foi registrado em 2023 em relação ao turnover voluntário?

Segundo dados da LCA Consultores, foi registrado um recorde de 7,3 milhões de demissões voluntárias, sendo o maior número desde 2004.

Quais são as principais causas do turnover voluntário?

As principais causas são o desemprego baixo e a falta de perspectiva de crescimento na empresa, de acordo com especialistas e estudos da Robert Half.

Quais são as consequências do turnover voluntário para as empresas?

O turnover voluntário pode criar lacunas de habilidades e aumentar a competição por talentos qualificados dentro das empresas.

Quais estratégias podem ser adotadas para combater o turnover voluntário?

Algumas estratégias incluem implementar programas de desenvolvimento de carreira, oferecer benefícios atrativos e melhorar a gestão de desligamento.

Outros artigos relacionados

Inscreva-se na
Genyo News

Toda semana na sua caixa de e-mail. É grátis!

Compartilhe este artigo

Compartilhe este artigo

Consentimento de Cookies

Nosso site usa cookies para melhorar a navegação. Ao continuar navegando, você declara ciência dos: Termos de Uso, Políticas de Privacidade e Cookies.

A gestão inteligente que o seu RH e DP merecem

Este controle de ponto digital permite acompanhar remotamente as atividades, presenças e ausências dos funcionários internos e externos.

modal controle de ponto blog