Recrutamento: o que é etapas e como deve ser feito

Confira o que é um recrutamento, como ele deve ser feito, quais são as suas etapas e qual a sua importância para uma empresa. Veja mais neste artigo!
Sumário
recrutamento

O recrutamento é um dos processos mais importantes para aqueles que almejam um sucesso empresarial, por isso, é algo que atualmente as empresas buscam bastante. Afinal, uma contratação assertiva pode trazer inúmeros benefícios para as organizações, inclusive uma equipe mais engajada, unida e produtiva. Até porque, ao contrário do que muitos pensam, um recrutamento eficiente vai além de uma busca e atração de candidatos.

Isso porque, além dessas vantagens citadas acima, um recrutamento bem feito também pode reunir boas práticas na administração, nos Recursos Humanos e na Gestão de Pessoas, fazendo com que as empresas só contratem aqueles profissionais que tem um perfil mais alinhado com o da empresa, junto as suas metas e objetivos.

Por conta disso, esse processo deve ser muito bem pensado e organizado para que ele siga todas as regras e seja feito da maneira ideal através de um conhecimento mais profundo acerca da cultura organizacional da empresa e sobre qual seria o perfil ideal para ocupar aquela determinada vaga, para que o candidato escolhido consiga chegar o mais próximo possível.

Sendo assim, ao longo deste artigo você verá quais são as etapas para realizar um recrutamento eficiente, além dos seus tipos e das principais vantagens que esse processo pode trazer para uma empresa.

O que é recrutamento?

O recrutamento é um processo que as empresas utilizam para identificar e conseguir atrair candidatos específicos, através de alguns requisitos determinados pela própria empresa.

Esses requisitos na maioria das vezes são um conjunto de técnicas ou procedimentos que são necessários e tornam os profissionais capazes de ocupar aquele determinado cargo dentro de uma organização. Ou seja, um bom recrutamento é aquele que escolhe bons futuros colaboradores que podem ser avaliados a todo momento.

Atualmente, com a grande competitividade existente dentro do mercado de trabalho, é algo que anda se tornando cada vez mais comum, pois as empresas que desejam se manter competitivas e seguindo os passos que são impostos pelo próprio mercado para se manter em alta, precisam realizar esse processo de forma contínua, tanto com aqueles funcionários que já estão dentro da empresa como daqueles que desejam entrar e preencher algum cargo.

Esse acompanhamento de profissionais que já estão dentro da empresa, tornará esse processo ainda mais prático e ágil, visto que ela conhecerá melhor os seus funcionários e cada setor, para listar todos os requisitos que serão precisos e todas as tarefas que terão que ser realizadas por cada funcionário.

Além disso, também é importante buscar observar os colaboradores que costumam se destacar nas suas funções em empresas concorrentes, oferecer um plano de carreira ou alguma outra coisa que motive os funcionários, conhecer todas as competências do seu time interno e, por fim, realizar um estudo constante acerca do mercado de atuação da companhia e o geral para estar sempre atualizado.

Diferença entre recrutamento e seleção

Sempre que alguém pesquisar por recrutamento a seleção aparecerá do lado, e vice-versa, porém, mesmo que isso aconteça com bastante frequência, o recrutamento e a seleção não se tratam sobre a mesma coisa.

Como dito acima, o recrutamento é a identificação e a atração de novos talentos que tenham um perfil desejado para uma vaga, onde esses talentos já podem fazer parte da empresa, fazer parte de uma concorrente ou estar buscando por uma vaga ofertada.

Já em relação ao objetivo, esse processo busca conseguir atrair inúmeras pessoas que sejam capacitados para ocupar aquele determinado cargo, para em seguida utilizar um filtro entre esses candidatos para escolher aqueles que forem mais promissores.

E então, apenas quando as etapas do recrutamento se encerram começa a seleção, que de forma resumida, é uma dinâmica que serve como uma triagem dos candidatos que foram recrutados no processo descrito acima. É na fase da seleção que os candidatos costumam passar por testes, entrevistas e dinâmicas para comprovar o seu conhecimento naquela área e tudo o que será necessário para a vaga.

Outra diferença entre esses dois processos é que o recrutamento normalmente é feito por alguns indivíduos ou consultorias especializadas nos Recursos Humanos, já a seleção é feita por gestores profissionais de RH.

Porém, através dessas informações é possível perceber que os objetivos desses dois processos são bem parecidos, pois ambos buscam contratar candidatos mais capacitados para ocupar uma posição na empresa, sendo assim, os dois precisam ser muito bem ajustados e conduzidos.

Por que fazer um recrutamento?

É importante que toda empresa busque investir em um bom processo de recrutamento, pois através dele haverá a seleção de candidatos muito bem preparados e que tenham um perfil alinhado com o da empresa e tudo aquilo que ela procura.

Dessa forma, consequentemente a empresa terá uma equipe mais unida, mais produtiva, que realiza os serviços com uma maior qualidade e consegue alcançar melhores resultados.

O recrutamento é uma das mudanças impostas pelo mercado de trabalho, visto que as empresas são obrigadas a acompanhar esse ritmo frenético, lotado de mudanças, para que elas consigam se adaptar aos novos contextos e continuar se destacando. Sendo assim, é preciso que ela seja muito mais flexível e que ela priorize cada vez mais o aprendizado constante.

Vantagens de fazer um recrutamento

Quando uma empresa investe em um recrutamento de qualidade, seja ele interno ou externo, ela aproveitará de diversas vantagens, como:

  • Diminuição de gastos com novas contratações e treinamento, graças à redução no turnover;
  • Manutenção da competitividade da companhia;
  • Redução do turnover (rotatividade de empregados);
  • Maior transparência em processos seletivos;
  • Organização e simplificação no gerenciamento de vagas;
  • Maior assertividade na seleção de novos funcionários;
  • Auxílio para a formação de equipes diversas e flexíveis;
  • Suporte para a elaboração de planos de carreira, incluindo o recrutamento interno;
  • Reforço na estratégia de retenção de talentos;
  • Oxigenação de ideias, trazida por profissionais selecionados através de recrutamento externo.

Tipos de recrutamento

recrutamento

O recrutamento pode ser classificado de dois modos, sendo o primeiro de acordo com os meios que ele utiliza e o segundo de acordo com a conta de captação de candidatos utilizada.

De acordo com os meios que ele utiliza, ele pode ser classificado como recrutamento tradicional ou recrutamento digital.

Recrutamento tradicional

O recrutamento tradicional é aquele que utiliza meios off-line tanto para a divulgação de novas oportunidades de trabalho, ou seja, de novas vagas como na captação de indicações e currículos. Sendo assim, nessa modalidade as empresas optam por publicar as suas vagas em meios mais tradicionais como jornais, rádios ou através da televisão. E então, os candidatos devem enviar os seus currículos impressos para que ele seja enviado pelo correio. Logo após isso, quando as empresas estiverem com os documentos em mãos , os perfis mais adequados são escolhidos e encaminhados para serem selecionados.

Recrutamento digital

O recrutamento digital é o mais utilizado atualmente, pois ele utiliza ferramentas digitais em todo o processo de recrutamento, desde a atração do candidato até o fechamento com ele para que ele ocupe a vaga.

Por meio dessa modalidade é possível otimizar o tempo, pois esse processo ocorre de forma muito mais rápida e ainda disponibiliza todos os recursos necessários para encontrar bons profissionais que se encaixem na vaga.

Sendo assim, a divulgação da vaga é feita por meio do site da própria empresa ou por meio das suas redes sociais, os currículos e as demais informações necessárias sobre os candidatos são enviados por um e-mail que é disponibilizado pela empresa. Após isso, acontecem os primeiros contatos que também são feitos digitalmente e apenas as últimas etapas são presenciais.

Já em relação às fontes para a captação dos candidatos, o recrutamento pode ser interno, externo ou misto.

Recrutamento interno

O recrutamento interno é aquele que ocorre com funcionários de dentro da empresa, quando ela quer promover ou realocar eles dentro do seu quadro de funcionários. Esta modalidade é vista como uma ótima ferramenta para a retenção de talentos, pois através dela os funcionários conseguem crescer dentro da empresa e obter destaque na sua função.

Os principais benefícios trazidos por esta modalidade é a motivação para os trabalhadores e o baixo custo, já em relação as desvantagens podemos citar que ela dificulta a inovação e a ampliação dos conhecimentos, porque as vagas ofertadas ficam restritas apenas aos funcionários.

Recrutamento externo

Em relação as fontes para a captação essa é a modalidade mais utilizada, pois é aquela que busca no mercado opções de profissionais que sejam capacitados para ocupar uma determinada vaga dentro da organização.

Porém, nessa modalidade é preciso de um maior investimento, tanto de dinheiro como de tempo, porque será preciso divulgar a vaga nem diversos canais, depois fazer um processo seletivo entre os candidatos para escolher aquele que mais se aproxime daquilo que a empresa está buscando. A maioria das empresas quando optam por este tipo de recrutamento, na maioria das vezes terceirizam esse processo.

As principais vantagens desse modelo são os novos conhecimentos e uma maior aderência a vaga é as principais desvantagens são o maior custo e a desmotivação dos trabalhadores.

Recrutamento misto

Já o recrutamento misto é uma junção do recrutamento interno com o recrutamento externo, porém para utilizar essa modalidade é preciso um investimento é um esforço muito maior. Mas, caso uma empresa tenha como fazer esse investimento, este tipo de recrutamento com certeza é o que oferece melhores resultados quando comparado aos outros.

Normalmente ele consiste em processos de recrutamento tanto com candidatos de dentro como de fora da empresa, de maneira simultânea. Então, após a identificação e a atração de profissionais os gestores ficam encarregados de escolher aqueles que realmente estão alinhados à ocupar a posição ofertada.

Como um recrutamento deve ser feito?

Normalmente, para uma empresa fazer um recrutamento basta que ela contrate um especialista, ou seja uma consultoria de Recursos Humanos para que eles sejam responsáveis pela contratação dos profissionais que a empresa precisa.

Parece algo bem fácil, porém o andamento desse processo é bem mais complicado do que parece, pois primeiramente é preciso de um planejamento é uma estrutura que englobe desde a abertura da vaga até a seleção do candidato.

Após isso, com o RH de olho nos talentos do mercado e também do quadro de funcionários da empresa, eles decidirão qual é a melhor modalidade de recrutamento.

Além disso, nessa etapa também é de grande importância que todas as informações necessárias acerca da oportunidade de emprego sejam divulgadas, como: o cargo, qual será a remuneração, a área ou departamento de atuação, qual será o tipo de contrato (efetivo, temporário, prestação de serviços, etc), as atividades principais que terão que ser realizadas, os pré-requisitos (experiência, escolaridade, conhecimentos técnicos e específicos), o perfil, com soft skills ou competências comportamentais e o motivo da contratação.

Com isso, a empresa terá chances muito maiores de atrair apenas candidatos capacitados e bons para ocupar o cargo.

Quais são as etapas desse processo de recrutamento?

Após o processo da abertura da vaga se inicia o recrutamento. A dinâmica desse recrutamento pode acabar sendo diferente por conta de alguns fatores como a urgência, os objetivos da empresa, o motivo da contratação e as especificidades do cargo. Porém, existem três passos essenciais e que são comuns nesse processo de recrutamento, são eles:

Preparação

Por ser um processo de grande importância para a empresa, para que o recrutamento seja bem feito é necessário que haja um planejamento. Essa é a etapa onde a empresa deverá definir todas as informações que aparecerão na divulgação da vaga e onde todos devem estar alinhados para que um cronograma seja montado.

Nela, também será preciso estabelecer os prazos para que cada etapa seja realizada dentro deles, considerando o orçamento e a disponibilidade dos profissionais envolvidos no processo. Além disso, as empresas Também costumam decidir quais serão as ferramentas utilizadas no processo de seleção, como dinâmicas, testes ou entrevistas.

Divulgação da vaga

Nessa fase a empresa deverá escolher por quais canais as vagas serão divulgadas e se esse recrutamento será tradicional ou digital. Em seguida, após escolher quais serão os canais, a vaga será divulgada e o RH começará a acompanhar todas as candidaturas que foram feitas nesses canais.

Triagem curricular

Essa é a última etapa do recrutamento onde os consultores ou especialistas em RH começam a ler e avaliar todos os currículos e informações recebidas pelos candidatos. E então, eles terão que separar aqueles que cumpram todos os requisitos e tenha o perfil exigido pela empresa, para irem para as próximas fases.

Em seguida é feito um contato com esses candidatos através de uma ligação de voz, de vídeo ou até mesmo por mensagens, para que depois ele possa partir para a última fase que é a das dinâmicas, entrevistas ou testes que é feita pessoalmente. Após isso, o RH escolhe quais serão os candidatos que vai ocupar a oportunidade de emprego e farão parte da empresa.

Conclusão

Por fim, podemos concluir que independente da modalidade de recrutamento que for utilizada, se ela for bem feita ela trará inúmeras vantagens para uma empresa. Isso porque, um bom recrutamento é algo fundamental para a escolha de candidatos que sejam compatíveis com as vagas disponíveis, mas, como dito, esse processo exige dedicação e planejamento.

E, caso você tenha achado este conteúdo interessante, não deixe de conferir diversas outras pautas no blog do Genyo. Clique aqui e acesse o site para saber mais sobre as novas tecnologias, que atualmente, estão presentes no mundo corporativo e quais são as principais vantagens que elas podem trazer para empresas de todos os tamanhos e segmentos.

Outros artigos relacionados

Inscreva-se na
Genyo News

Toda semana na sua caixa de e-mail. É grátis!

Compartilhe este artigo

Consentimento de Cookies

Nosso site usa cookies para melhorar a navegação. Ao continuar navegando, você declara ciência dos: Termos de Uso, Políticas de Privacidade e Cookies.

A gestão inteligente que o seu RH e DP merecem

Este controle de ponto digital permite acompanhar remotamente as atividades, presenças e ausências dos funcionários internos e externos.

modal controle de ponto blog