Erros cometidos em cargos de chefia: Quais são os principais?

No mundo dos negócios, existem muitos erros cometidos em cargos de chefia. Aprenda neste artigo quais são eles e como evitá-los. Veja mais neste artigo!
Sumário
Erros cometidos em cargos de chefia

Quando você decidiu transformar seu talento, ideia brilhante e motivação imparável em um negócio, você também se transformou em um líder. Ao fundar uma empresa, é natural que se assuma o cargo de chefia. Contudo, existem muitos erros cometidos em cargos de chefia.

Fazer o possível para estar ciente de possíveis armadilhas, reconhecer quando você tropeça e ter coragem para corrigir seus erros pode significar a diferença entre administrar um negócio bem-sucedido e fechar o negócio devido a uma liderança ruim.

Assumir um cargo de chefia vem com uma série de responsabilidades, incluindo lidar com problemas no local de trabalho e dar um bom exemplo. Muitas vezes, gerenciar uma equipe inteira de pessoas pode ser intimidador.

No entanto, ninguém é perfeito; sempre há espaço para aprender e crescer, e para ajudar seus funcionários a fazerem o mesmo. Neste artigo do Genyo, trazemos os erros mais comuns cometidos em cargos de chefia com os quais muitos líderes lutam e como corrigi-los para se tornar um gestor melhor.

Quais são os principais erros cometidos em cargos de chefia?

Vamos analisar neste tópico quais são os erros mais comuns de liderança e gerenciamento nos cargos de chefia e destacamos também o que se pode fazer para evitá-los. Aprender sobre esses erros pode ajudá-lo a evitar muitos problemas no futuro. Vamos a eles!

Não fornecer feedback

Um erro comum de cargos de chefia é não fornecer feedback aos seus colaboradores. Entretanto, a comunicação aberta é um elemento-chave para o crescimento, desempenho e retenção de funcionários na empresa

Alguns gestores adotam uma abordagem de não intervenção e só oferecem feedback aos funcionários durante as avaliações de desempenho programadas. Isso pode ser um grande problema para seus funcionários e para a organização como um todo.

Isto porque, muitos dos problemas atribuídos à incompetência ou ao baixo desempenho são, na verdade, resultado de expectativas mal compreendidas pelos funcionários. Se um funcionário não souber que está fazendo algo errado, não saberá como corrigi-lo. Por outro lado, se um funcionário está indo muito bem em alguma coisa e não é reconhecido, ele pode se sentir desvalorizado ou não conhecer seus pontos fortes.

Deixar de fornecer feedback é o erro mais comum que os líderes cometem. Quando você não fornece feedback imediato ao seu pessoal, está privando-o da oportunidade de melhorar seu desempenho. Para evitar esse erro, aprenda a fornecer feedback regular

 para sua equipe. Crie um ambiente que incentive o feedback contínuo e seja exato com as datas e os resultados esperados.

Não reservar um tempo para sua equipe

Quando você está em um cargo de chefia, é fácil ficar tão envolvido com sua própria carga de trabalho que não se coloca à disposição de sua equipe. Embora sua empresa tenha projetos que precisa entregar, seu pessoal deve vir em primeiro lugar. Isso porque, você deve estar disponível quando eles precisarem de você, seu pessoal não saberá o que fazer e não terá o apoio e a orientação de que precisam para atingir seus objetivos.

Evite esse erro reservando tempo em sua agenda especificamente para o seu pessoal e aprendendo a ouvir ativamente a sua equipe. Desenvolva sua inteligência emocional para que você possa estar mais ciente de sua equipe e de suas necessidades e tenha um horário regular em que estará disponível para sua equipe, para que seu pessoal saiba quando pode obter sua ajuda.

Uma vez que você esteja em um cargo de chefia ou gerenciamento, sua equipe deve sempre vir em primeiro lugar – isso é, no fundo, o que significa uma boa liderança!

Assumir trabalho desnecessário

Quando um empreendedor inicia um negócio, ele faz todo o trabalho. Eles estão envolvidos em tudo. Eventualmente, eles contratam e começam a delegar tarefas, mas muitas vezes continuam fazendo as tarefas. Eventualmente, parte disso desaparece, mas sempre há aquela preocupação persistente se as coisas estão sendo feitas corretamente.

Além disso, a única maneira de ajudar sua equipe de gerenciamento a se transformar em bons líderes é permitir que eles assumam o resultado, mesmo que fracassem. É importante deixar ir e incentivar os funcionários a fazer as coisas do jeito deles.

Eles podem ter mais conhecimento e experiência do que você (naquela tarefa específica), resultando em um resultado melhor. Ou eles podem falhar, mas quando você os encoraja a aprender com seus fracassos, isso os torna mais fortes.

É importante deixar de lado as tarefas que realmente não precisam de seu valioso tempo e atenção, porque seu tempo será melhor (mais lucrativo) gasto com foco na liderança, fortalecimento de competências essenciais e planejamento para o futuro.

Concluir ou ajustar o trabalho dos funcionários porque não é do seu agrado, ou não delegar tarefas, não apenas cria mais trabalho para você, mas também impede que sua equipe alcance todo o seu potencial.

Quando os líderes assumem a responsabilidade de concluir o trabalho de um membro da equipe, eles estão prestando um desserviço à equipe e a si mesmos. As pessoas em cargos de chefia devem estimular nossas equipes a irem além do satisfatório. Eles devem desafiar sua equipe a assumir a responsabilidade de ter um desempenho cada vez melhor e trabalhar ao lado deles para facilitar o processo.

Ser Muito Amigável

A maioria de nós quer ser visto como amigável e acessível para as pessoas em nossa equipe. Afinal, as pessoas ficam mais felizes trabalhando para um gerente com quem se dão bem.

No entanto, às vezes você terá que tomar decisões difíceis em relação às pessoas de sua equipe, e algumas pessoas ficarão tentadas a tirar vantagem de seu relacionamento se você for muito amigável com elas.

Isso não significa que você não pode socializar com seu povo. Mas você precisa encontrar o equilíbrio certo entre ser um amigo e ser o chefe. Aprenda a evitar esse erro com nosso artigo, Agora você é o chefe. Além disso, certifique-se de definir limites claros, para que os membros da equipe não fiquem tentados a tirar vantagem de você.

Falta de visão

Como líder de negócios, você é o visionário. Você deve liderar com uma visão do futuro. Isso é mais fácil dizer do que fazer. É essencial que você estabeleça uma estrutura operacional.

Uma estrutura operacional difere do seu plano de negócios e pode ser definida como operações de negócios conscientes, intencionais e bem planejadas. Essencialmente, uma estrutura operacional deve definir a estratégia acionável que permitirá que um líder de negócios execute com sucesso seu plano de negócios.

Uma estrutura operacional permite definir o que significa sucesso para o seu negócio como um todo, além de cada um de seus departamentos e funcionários. Isso orientará todos em torno de objetivos comuns, estabelecerá referências concretas e moverá sua empresa e todas as suas partes coletivamente em direção a um futuro de sucesso.

Estabelecer metas de longo prazo e identificar as metas de curto prazo que o ajudarão a alcançá-las ditará como você conduz seus negócios e as decisões que toma para alcançar o sucesso que for necessário para você.

A atribuição de metas e objetivos menores, mas relacionados, a departamentos, equipes e indivíduos que contribuem para atingir as metas e objetivos operacionais gerais do negócio é chamada de metas em cascata.

Ser reativo, em vez de proativo

Erros cometidos em cargos de chefia

As pessoas em cargos de chefia que esperam que as coisas aconteçam antes de tomar decisões estão usando uma abordagem reativa à liderança. No entanto, a liderança proativa é uma abordagem muito mais desejável. Isso envolve estratégia, planejamento e previsão financeira para antecipar oportunidades e desafios, para que você possa tomar melhores decisões e estar pronto para as mudanças assim que elas chegarem.

Quando um CEO constantemente evita fazer escolhas, o negócio é mantido em um estado perpétuo de limpeza, lutando para juntar os cacos, em vez de correr em direção ao próximo objetivo.

Quando você planeja com antecedência usando inteligência financeira e toma decisões mais estratégicas baseadas em dados, você está em uma posição melhor para controlar o resultado de uma situação potencial ou evitar um problema potencial.

Claro, você não será capaz de prever todos os obstáculos ou oportunidades que estão por vir, então, quando for forçado a reagir, faça-o com calma e inteligência.

Falta de comunicação

Se você não conseguir se comunicar de forma clara e eficaz com seus colaboradores, eles não terão uma compreensão clara de suas expectativas em relação a eles.

Como resultado, eles podem acabar falhando em seus trabalhos simplesmente por não entenderem exatamente o que deveriam estar fazendo, quais parâmetros de referência deveriam se esforçar para alcançar e quando suas ações podem atrasar os negócios.

As revisões anuais dos funcionários são um passo na direção certa, mas não fornecem feedback suficiente para ajudar o seu pessoal a ter o maior sucesso possível.

Você deve se esforçar para fornecer feedback contínuo aos funcionários – críticas construtivas, encorajamento e aplausos – sempre que for apropriado. Isso manterá sua equipe e sua empresa bem orientadas e no caminho certo.

Não definir a cultura da sua empresa

A cultura da empresa consiste na personalidade, nos valores e na sensação de trabalhar para sua empresa. Quando você deixa a cultura de sua empresa se desenvolver por conta própria, corre o risco de permitir o desenvolvimento de um ambiente de trabalho tóxico ou negativo que falha em motivar, revigorar e unificar seus funcionários.

Esforce-se ativamente para cultivar um ambiente de trabalho positivo no qual os funcionários se sintam motivados, apoiados e realizados em seu trabalho. Uma cultura positiva da empresa garante que seus funcionários se sintam energizados com o trabalho que realizam; eles não temem ir para o trabalho e dão o melhor de si quando estão no trabalho.

Além de promover a comunicação aberta e oferecer incentivos atraentes, uma ótima maneira de cultivar uma cultura positiva da empresa é envolver sua empresa em atividades filantrópicas e comunitárias.

Quando sua empresa contribui para um bem maior, seus funcionários também o fazem, e isso os ajuda a sentir que estão servindo a um propósito maior enquanto recebem um contracheque.

Gerenciar conflitos de forma ineficaz

Um dos ajustes mais difíceis que uma pessoa em um cargo de chefia precisa fazer é aprender a lidar com divergências ou problemas. Você quer ser justo e equilibrado, evitando possíveis conflitos, mas, às vezes, isso é difícil e pode trazer outras complicações.

Os gestores geralmente evitam o confronto e tentam evitá-lo a todo custo. Mas quando problemas de desempenho ou personalidade não são resolvidos, eles apodrecem e definem um tom geral que minimiza a urgência de corrigir erros. Se houver um problema, é melhor resolvê-lo imediatamente.

Isto porque, os conflitos não resolvidos bloqueiam a cooperação e o alinhamento em torno de objetivos comuns. Tensão, emoções negativas e polarização se acumulam. Sendo assim, é essencial que as pessoas em cargos de chefia aprendam sobre gestão de conflitos e aplique quando possível.

Não ter motivações claras

A maioria das pessoas é motivada por “motivadores intrínsecos”, como ser desafiada, aprender algo novo, fazer uma diferença importante ou desenvolver seus talentos. Muitos líderes perdem a oportunidade de capitalizar esse sistema de orientação interna e, em vez disso, se concentram em “motivadores extrínsecos”, como bônus, promoções, dinheiro e recompensas artificiais.

Muitos líderes cometem o erro de presumir que sua equipe está trabalhando apenas por uma recompensa monetária. No entanto, é improvável que isso seja a única coisa que os motive.

Por exemplo, pessoas que buscam um maior equilíbrio trabalho/vida

podem ser motivados por dias de teletrabalho ou trabalho flexível. Outros serão motivados por fatores como realização, responsabilidade extra, elogios ou senso de camaradagem.

Claro, você precisa pagar as pessoas de forma justa. Tenha em mente, porém, que tais incentivos distorcem o sistema interno de motivação. Você será um líder melhor quando se concentrar em inspirar as pessoas e explorar o que elas realmente desejam alcançar em termos de crescimento e contribuição.

Conclusão

Todas as pessoas cometem erros. Contudo, há alguns erros que os líderes e gestores cometem em particular. Isso inclui não dar um bom feedback, não ter motivações claras, não delegar de forma eficaz e entender mal o seu papel.

É verdade que errar pode ser uma oportunidade de aprendizado. Mas dedicar um tempo para aprender a reconhecer e evitar erros comuns pode ajudá-lo a se tornar produtivo, bem-sucedido e altamente respeitado por sua equipe. Além disso, fornecê-los equipamentos e tecnologias como a do Genyo podem aumentar a produtividade da sua equipe e da sua empresa como um todo.

Outros artigos relacionados

Inscreva-se na
Genyo News

Toda semana na sua caixa de e-mail. É grátis!

Compartilhe este artigo

A gestão inteligente que o seu RH e DP merecem

Este controle de ponto digital permite acompanhar remotamente as atividades, presenças e ausências dos funcionários internos e externos.

modal controle de ponto blog

Consentimento de Cookies

Nosso site usa cookies para melhorar a navegação. Ao continuar navegando, você declara ciência dos: Termos de Uso, Políticas de Privacidade e Cookies.