Sustentabilidade nas empresas: Sua empresa deve aderir?

A sustentabilidade nas empresas é algo do presente. No entanto, nem todos os antigos gestores de empresas consolidadas a entendem! Veja mais neste artigo!
Sumário
Sustentabilidade nas empresas

Quando pensamos em sustentabilidade logo nos vêm à mente o meio ambiente, mas a aplicação não se resume a isso. A sustentabilidade nas empresas engloba muito mais conceitos, sendo assim possível alcançar resultados de forma mais inteligente.

Exatamente por ser algo estratégico, empresas recentes já estão “nascendo” com essa estratégia em prática. No entanto, essa não é a realidade da grande maioria de empresas antigas e pouco adeptas às atualizações dos modelos de negócio.

Por isso, o Genyo construiu este artigo para gerar mais conhecimento, e até mesmo instigar os gestores para a implementação da sustentabilidade nas empresas. Desse modo, falaremos sobre este conceito, seus pilares, importância, exemplos de práticas sustentáveis e o que é preciso para adotar essa estratégia para sua empresa.

Não perca esse conteúdo e boa leitura!

O que é sustentabilidade nas empresas?

Não é de hoje que as empresas precisam se reinventar para que o negócio continue sendo viável, por isso existem certas adaptações que são muito bem-vindas quando se trata de aperfeiçoar o que está sendo feito.

Dessa forma, a sustentabilidade nas empresas é encarada com esse pensamento, ou seja, é uma estratégia de organização.

Nesse novo modelo de negócio, a corporação poderá crescer economicamente, mas sem prejuízos ao meio ambiente e seus colaboradores, assim como a sociedade como um todo. No entanto, ele ainda vai além, já que é visado a diminuição do impacto social e ecológico por meio das ações da empresa.

Olhando por esse lado, é realmente um grande passo a ser dado pelos gestores, algo realmente muito benéfico! No entanto, como isso tudo começou? Afinal, após a industrialização, as empresas passaram a ser cada vez mais imediatistas e visando o lucro. No subtópico abaixo é possível compreender mais sobre isso:

Como a sustentabilidade empresarial surgiu?

Entender como essa “chave” foi virada é necessário para possamos aprender ainda mais sobre o conceito de sustentabilidade nas empresas, já que a história nos dá uma visão sistemática de como esse modelo se iniciou e como ele se comporta ao passar dos anos.

A data exata para o início da sustentabilidade empresarial ainda é uma incógnita, mas sabemos que a Conferência de Estocolmo foi uma grande influência.

Essa foi uma Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento e Meio Ambiente Humano. Ela ocorreu entre os dias 5 a 16 de junho de 1972, em Estocolmo, capital da Suécia, e reuniu ao todo 113 países.

Um dos principais temas pautados nessa conferência foi sobre a poluição atmosférica e consumo excessivo dos recursos naturais.

Nesse momento, foi discutido como ter um desenvolvimento sustentável, afinal, assuntos envolvendo mudanças climáticas, desastres naturais e qualidade de água já eram discutidos. Ou seja, o desenvolvimento para entender as necessidades humanas, de uma forma geral, precisa estar alinhado com questões ambientais.

Depois desse início, assuntos como estes passaram a ser mais recorrentes e de modo a participarem do mundo empresarial. Alguns desdobramentos desse novo conceito foi a geração do Relatório Brundtland, disseminando essa ideia, assim como no Protocolo de Kyoto.

Ao redor do mundo, os pontos propostos pela Organização das Nações Unidas – ONU não ficaram apenas para os governos. As iniciativas privadas, como empresas que geram produtos e serviços, também se interessaram em assumir essas responsabilidades.

Com o Brasil não foi diferente, depois de compreender os benefícios em proporcionar um ambiente de trabalho saudável, os gestores passaram a aderir cada vez mais a sustentabilidade nas empresas.

Mas afinal, o que irá guiar essa sustentabilidade dentro das corporações? Veja abaixo os 3 pilares desse conceito:

Os 3 pilares da sustentabilidade

Para formar a sustentabilidade dentro de uma empresa é necessário 3 pontos importantes, é como se a prática não ficasse completa sem esse “tripé” que a sustenta. Dessa forma, é necessário que seja implementado o desenvolvimento social, ecológico e econômico:

Desenvolvimento social para a sustentabilidade

O empreendedorismo atua de forma a guiar e incentivar os seus colaboradores, ou seja, o seu capital humano.

Nesse sentido, para que exista o desenvolvimento social, a gestão de pessoal precisa estar muito bem alinhada e eficiente dentro da organização.

A sustentabilidade nas empresas deve a essa ação com os colaboradores, já que é esse aperfeiçoamento que fará com que haja a inovação, criatividades para resoluções de problemas, além de ótimo ambiente de trabalho.

No entanto, mais do que trazer benefícios para dentro da empresa, ótimos colaboradores, instruídos e com conhecimento acabam transformando a sociedade como um todo. A empresa que se preocupa com o seu entorno é recompensada por essa população, o bem retorna para ela em algum momento.

Desenvolvimento ecológico para a sustentabilidade

Assim como o social, o desenvolvimento econômico é muito importante para que a empresa seja sustentável. Vimos que o início de todo esse tema começou pela preocupação com o meio ambiente, assim, com o passar do tempo essa responsabilidade foi se intensificando.

Por isso, as organizações devem possuir uma educação corporativa com relação a isso. Dessa forma, cuidado do meio e se preocupando com os impactos que estão sendo gerados a empresa terá um futuro muito mais garantido.

Além disso, economias em prol da sustentabilidade ecológica podem trazer muitos benefícios em termos de dinheiro, já que ao invés de descartar muitas coisas nós podemos reaproveitar.

O desenvolvimento econômico ocorre em todas as empresas que possuem lucro, no entanto, o desenvolvimento econômico sustentável é algo mais consciente.

A expansão do negócio, neste modelo, não afeta o meio. As ações envolvem planejamentos para que as alterações feitas não sejam prejudiciais para o local que a empresa se encontra, ou até mesmo para o mundo, já que alguns impactos podem ser sistemáticos.

Além disso, o relacionamento com os concorrentes também é feito de forma saudável. A competitividade empresarial ocorre de forma respeitosa, resultando em crescimentos econômicos justos e coerentes às práticas empregadas.

Exemplos de práticas sustentáveis dentro da empresa

Sustentabilidade nas empresas

Após analisarmos cada um dos pilares da sustentabilidade nas empresas, é comum ficar dúvidas como “onde encontrar as práticas para chegar nesse modelo?”. Ou seja, exemplos precisam ser vistos para que perguntas como essas sejam respondidas.

Por isso, trouxemos algumas práticas sustentáveis dentro das empresas que podem ser aplicadas com o objetivo de implementar ações saudáveis:

Práticas para desenvolvimento social

Ótimos exemplos de práticas para o desenvolvimento social da empresa são aqueles voltados para a saúde, como indicações de leituras para cuidar da saúde mental.

Algumas empresas, sobretudo aquelas voltadas para prestação de serviço voltado para saúde, como hospitais e clínicas, possuem um momento no mês para conversação e diálogo coletivo para não sobrecarregar o profissional. Além de, constantemente, cuidar da saúde preventiva do colaborador.

Outro ponto relevante, não apenas para a sociedade da empresa e sim para a comunidade ao redor de onde ela se encontra, é a aplicação de campanhas para datas festivas. Principalmente no natal, muitas empresas fazem arrecadações para doar alimentos e roupas para abrigos ou orfanatos, com o intuito de ajudar quem precisa.

Tais práticas não interferem no meio ambiente, tampouco na receita da empresa. Divergente disso, elas fazem justamente o oposto, agregam valor ao trabalho e à empresa, além de ajudar as pessoas que vivem naquele local.

Práticas para desenvolvimento ecológico

As práticas de desenvolvimento ecológico, em muitas das vezes, são as mais conhecidas dentre as práticas de sustentabilidade nas empresas.

É de conhecimento geral o uso de lixeiras identificadas para coleta seletiva, redução de uso dos copos descartáveis (influenciando o colaborador a trazer a sua própria caneca ou squeeze) e também o uso consciente da energia elétrica e água.

Outra dica para ter sucesso no desenvolvimento ecológico é estar atento(a) no que diz respeito às leis ambientais.

Práticas para desenvolvimento econômico

A utilização de práticas socioecológicas já causam ótimos impactos econômicos positivos, já que dinheiro pode ser poupado por meio disso. No entanto, as inovações podem fazer com que a empresa cresça ainda mais, mas deve levar em consideração que o capital humano e o meio ambiente não podem ser afetados negativamente.

Além disso, investimentos bem elaborados são ótimas formas de economizar no futuro. Por exemplo, adotar um sistema de ponto eletrônico para os funcionários irá permitir que os colaboradores de RH possuam uma maior qualidade de trabalho, sem contar na economia de tempo e confiança nos dados que o aplicativo promove.

No que diz respeito à competitividade entre as empresas, essa pode ser feita por meio de pilares estratégicos. Estes estão voltados para criação de possibilidades, olhar visionário para o futuro e tomar passos ágeis na direção dos objetivos. Para isso, é preciso dar sentido e desenvolver a criatividade para definir cenários e trabalhar em cima disso.

A importância da sustentabilidade nas empresas

Uma empresa sustentável está sendo a principal aliada para o futuro do país, quem sabe até do mundo! Quanto maior a empresa, mais impacto ela terá, por isso existe grande responsabilidade com relação a isso.

Dessa forma, não restam dúvidas que a sustentabilidade nas empresas é essencial para que os recursos naturais se perpetuem e os resíduos sejam minimizados.

Dessa forma, a empresa, como já havíamos comentado, também garante o seu funcionamento e sucesso! Isso quer dizer que suas práticas influenciam diretamente no futuro que terá.

No entanto, a garantia de um ótimo lugar para as futuras gerações também é algo a ser ponderado com muita ênfase, sendo de extrema importância nossa ação consciente hoje para que o amanhã possa acontecer da melhor forma possível.

O que é preciso para ter a sustentabilidade empresarial?

Envolver a empresa para adotar práticas sustentáveis não é uma “receita de bolo”, cada negócio pode trabalhar melhor por meio de certas ideias. No entanto, existem pontos em comum que sempre funcionam, sem depender muito do nicho, para que os gestores possam nortear as primeiras tomadas de atitude.

Dessa forma, essas 5 dicas listam o que é preciso ter para adotar essa estratégia sustentável e garantir o melhor para a empresa, a sociedade e o meio ambiente de forma mútua:

Processos transparentes

Promover a transparência nos processos da empresa podem gerar ótimos impactos no quesito social dela, já que os colaboradores estarão alinhados e irão ter o sentimento de pertencimento.

Além disso, a empatia também é obtida por meio desse modelo de gerir as atividades. Dessa forma, o ambiente de trabalho se torna saudável e mais prazeroso.

Conscientização interna

Investir na conscientização dos colaboradores é essencial para que as coisas funcionem, afinal, os funcionários funcionam como as engrenagens da grande máquina que é a empresa.

Dessa forma, seguir o que está sendo proposto, como novas condutas para diminuição do uso do papel toalha para dar lugar ao secador, ficará muito mais simples. Isso pode ser alcançado com treinamento coletivo e avisos vindos dos superiores.

Fornecedores sustentáveis

A responsabilidade socioambiental deve começar no início de todo processo, sendo este, muitas vezes, o contato com os fornecedores.

Possuindo fornecedores com os valores alinhados com os da empresa, todo o fluxo de produção passa a ser mais sustentável.

Conheça o espaço físico da empresa

Para acabar com desperdícios, por exemplo, saber a localização de vazamentos de água vai ajudar a mapear os riscos que aquele local sofre.

Além disso, o gestor que conhece a sua empresa precisa saber qual setor precisa de maior suporte de infraestrutura, necessidades de materiais ou qualquer outra falta que eles sintam e que interfere diretamente no trabalho a ser desempenhado.

Implementação da reutilização

Sabemos que certas impressões são inevitáveis, no entanto, se não for algo sigiloso ou que tenha os dados protegidos, é possível reutilizar essas folhas.

Dessa forma, uma pilha de rascunhos pode ser organizada para anotações rápidas e recados, tornando algo que iria para o lixo em utilidade no dia a dia.

Conclusão

Depois da leitura do artigo ficou muito mais simples o entendimento sobre a sustentabilidade nas empresas, como ela se dá e os pontos principais. Dessa forma, adotá-la se mostra algo muito benéfico para as 3 esferas: social, econômica e ambiental.

E falar de benefício sem lembrar do Genyo é praticamente impossível! Com isso, por meio do sistema e aplicativo proposto pela tecnologia, fica muito mais simples controlar os horários dos colaboradores e muito mais!

Conheça mais sobre nossas funcionalidades e aproveite 15 dias totalmente gratuitos!

Outros artigos relacionados

Inscreva-se na
Genyo News

Toda semana na sua caixa de e-mail. É grátis!

Compartilhe este artigo

A gestão inteligente que o seu RH e DP merecem

Este controle de ponto digital permite acompanhar remotamente as atividades, presenças e ausências dos funcionários internos e externos.

modal controle de ponto blog

Consentimento de Cookies

Nosso site usa cookies para melhorar a navegação. Ao continuar navegando, você declara ciência dos: Termos de Uso, Políticas de Privacidade e Cookies.