Otimizando as atividades: Veja estratégias de como reduzir horas extras na sua empresa

Veja dicas de como reduzir horas extras na sua empresa, e porque é importante se livrar desse excedente de tempo de carga horária.
Sumário
Como reduzir horas extras

Como reduzir horas extras na sua empresa, a fim de evitar que todos esses problemas surjam no ambiente de trabalho? Pensando em auxiliar nisso, criamos um artigo que irá fornecer dicas valiosas de como reduzir horas extras na prática das empresas.

Algumas vezes as demandas de trabalho podem demandar um maior tempo de produtividade por parte dos colaboradores de uma empresa. Entretanto, ao extrapolar a jornada de trabalho, o trabalhador precisa ser recompensado com o pagamento de horas extras.

Mas as empresas devem prestar muita atenção e tomar muito cuidado com situações que culminam em horas extras extensas. Isso porque existem inúmeras desvantagens relacionadas à produtividade e à fadiga dos colaboradores da empresa.

Ficou curioso para entender como aplicar isso? Então confira o conteúdo a seguir.

Horas extras: saiba o que é?

Em primeiro lugar, é preciso entender o que significa as horas extras, e quando que o pagamento delas devem ocorrer. Assim, o pagamento das horas extras é uma medida utilizada para compensar o trabalhador por extrapolar a sua jornada de trabalho.

A jornada de trabalho, por sua vez, é o período de tempo em que um trabalhador precisa estar a disposição do empregador. Ou seja, a jornada de trabalho é aquele intervalo de tempo em que o trabalhador realiza as atividades solicitadas pelo empregador.

Dito isso, fica fácil entender que o pagamento das horas extras é realizado para retribuir ao trabalhador o excesso de tempo despendido na realização das atividades laborais.

Só para ilustrar a situação, vamos pensar em um caso em que um trabalhador precise ficar na empresa por mais 2 horas devido à uma demanda urgente que porventura surgiu. Nessa situação, realizar o pagamento das horas extras é uma maneira de compensar o trabalhador pelas horas a mais que foram trabalhadas.

O que a legislação diz sobre as horas extras?

A legislação que regulamenta as leis trabalhistas no Brasil é a Consolidação das Leis Trabalhistas, conhecida popularmente como CLT. Assim, a CLT regulamenta muitas das regras que dizem respeito às relações trabalhistas e ao direito do trabalhador.

Portanto, as horas extras são definidas pela CLT, e fazem parte do conjunto de direitos concedidos ao trabalhador. O artigo 59 da CLT preconiza o pagamento das horas excedentes para aquelas situações em que ocorre a extrapolação da jornada de trabalho.

No mesmo artigo, a CLT regulamenta que o pagamento de horas extras deve ocorrer com o acréscimo correspondente a  no mínimo 50% do valor da hora do trabalhador. Em outras palavras, as horas excedidas valem cerca de 1,5 vezes maior do que a hora trabalhada que consta na jornada de trabalho habitual.

Quem possui direito a horas extras?

Todo trabalhador em regime CLT possui direito ao pagamento de horas extras, quando for o caso aplicado. Assim, para ser considerado em regime CLT o trabalhador precisa prestar atividades de caráter não eventual, sob subordinação do empregador e com recebimento de salário.

Dessa maneira, todo trabalhador em regime CLT possui um vínculo empregatício, e por isso, possui todos os direitos que são assegurados pela legislação trabalhista, incluindo o pagamento de horas quando for o caso.

Entretanto, para possuir o direito ao pagamento de horas extras é preciso que ocorra o acúmulo de horas extraordinárias. Ou seja, como já mencionado anteriormente, é preciso que o trabalhador exceda o tempo estabelecido na sua jornada de trabalho para que ocorra o pagamento de hora extra.

É importante salientar que o estabelecimento da jornada de trabalho é realizado durante a assinatura do contrato. Por isso, os trabalhadores são informados desde o início das atividades acerca da quantidade de horas diárias e semanais que compõem a sua jornada de trabalho.

Sendo assim, supondo que a jornada de trabalho prevista no contrato seja de 6 horas diárias, o que acontece caso o trabalhador precise extrapolar essa quantidade de tempo? Será preciso compensar esse excedente, e isso poderá ser feito através do pagamento de horas extras.

Como reduzir horas extras
Foto: miodrag ignjatovic

Existe um limite para horas extras?

Ainda no artigo 59 da CLT, que trata sobre as horas extras, é previsto um limite máximo de horas que poderá ser paga. Isso é respaldado no limite de jornada de trabalho diária, também estabelecido pela CLT, que é de no máximo 10 horas totais.

Sendo assim, em uma jornada de trabalho de 8 horas diárias, o trabalhador só poderá realizar até 2 horas extras por dia. O mesmo vale para o limite máximo de horas semanais trabalhadas, que não poderá ultrapassar 10 horas extras durante a semana.

Esse pressuposto possui o objetivo de garantir a saúde física e mental do trabalhador, através do descanso adequado para que se possa recompor as energias.

Por isso, é importante ficar atento ainda nos limites de intervalo de descanso interjornadas interjornadas, ou seja, a quantidade de horas de repouso entre uma jornada e outra. Deve-se ficar atento que, mesmo com as horas extras, o trabalhador possua pelo menos 11 horas de descanso entre as jornadas de trabalho.

Como é realizado o cálculo do pagamento das horas extras?

O pagamento das horas extras deve ser realizado juntamente com o pagamento do salário do trabalhador, na sua folha de pagamento. O cálculo leva em consideração o valor da hora de trabalho acrescido de 50%, e pode ser realizado através da fórmula a seguir:

Valor da hora extra= (Valor da hora de trabalho x 1,5) x (Quantidade de horas extras trabalhadas).

Vale lembrar que o valor da hora de trabalho pode ser calculado dividindo o salário mensal pela quantidade de horas no mês. Assim, obtém-se o valor de quanto é pago ao trabalhador por hora trabalhada.

Por exemplo, um trabalhador com 44 horas semanais possui 220 horas mensais, e se receber um salário mínimo de R$ 1320 possui o valor da hora de trabalho de 6 reais por hora.

Vale ressaltar ainda que esse valor pago deverá integrar no aviso prévio indenizado, e também deverá ser levado em consideração no cálculo de rescisão contratual. Assim, nos casos de rescisão de contrato deverá ser pago as horas extras incluídas no saldo-salário do colaborador.

O que pode acontecer caso as horas extras não sejam pagas?

As empresas precisam ficar atentas ao pagamento das horas extras, pois esse é um direito concedido ao trabalhador, através da CLT. Em casos em que o pagamento não ocorra, a empresa poderá ficar suscetível a processos judiciais na esfera trabalhista.

Entretanto, há situações em que a empresa não é obrigada a pagar horas extras para os funcionários que extrapolam o horário de trabalho. Segundo o artigo 62 da CLT, isso acontecerá em casos de teletrabalho, cargo de confiança e com trabalhos externos (como é o caso dos motoristas).

De outra maneira, existem outras alternativas previstas na CLT que podem servir como alternativa para compensar os trabalhadores que extrapolam a jornada de trabalho. Esse é o caso da compensação de banco de horas, que será abordado a seguir.

Banco de horas: Uma alternativa à hora extra

O artigo 59 da CLT preconiza que a compensação de banco de horas é uma alternativa que poderá dispensar o empregador do pagamento de horas extras. O banco de horas, por sua vez, pode ser entendido como um sistema que permite contabilizar a jornada de trabalho do empregado, permitindo a criação de um saldo de horas.

Assim, através do sistema de banco de horas, um trabalhador poderá possuir o saldo positivo, quando a quantidade de horas exceder as horas previstas na sua jornada de trabalho. Por outro lado, um saldo negativo ocorre quando o inverso acontece, e o trabalhador realizou menos horas de trabalho do que o combinado no contrato de trabalho.

Dessa maneira, o uso de banco de horas poderá compensar aquelas horas excedentes trabalhadas, permitindo a dispensa do pagamento de horas extras. Essa compensação acontece quando o saldo positivo permite que o trabalhador possa reduzir a jornada de trabalho de um outro dia, conforme desejar.

Por que é importante reduzir o excesso de horas extras?

O excesso de horas extras pode ser encarado como um problema, principalmente se for constatado uma regularidade disso. Esse excesso pode trazer prejuízos significativos, tanto para as empresas quanto para os colaboradores.

Em primeiro lugar, o sujeito que pode ser mais prejudicado nesse cenário é o trabalhador, que terá uma carga horária e uma jornada de trabalho mais longa e cansativa. Com isso, os prejuízos estão relacionados ao esgotamento físico e mental, repercutindo em uma série de malefícios para sua saúde.

Os prejuízos relacionados ao esgotamento físico dos colaboradores repercutem em inúmeras desvantagens para as empresas. Nesses casos, poderá ocorrer maio afastamento do trabalho, por funcionários que estão cada vez mais desgastados e desmotivados com a jornada de trabalho.

Além disso, o processo de turnover, ou seja, o aumento da rotatividade no mercado de trabalho, já que a empresa não conseguirá reter os funcionários nesse ambiente de desgaste. De outra maneira, há uma queda na produtividade e na qualidade das atividades realizadas, tudo isso em consequência de um desgaste mental dos colaboradores.

Veja dicas de como reduzir horas extras

Devido aos inúmeros prejuízos de se ter essa quantidade excessiva, é preciso que as empresas pensem em como reduzir horas extras. Pensando nisso, criamos algumas dicas que vão auxiliar nesse processo de redução, contribuindo para minimização dos problemas encontrados.

1- Utilize um software de controle de ponto

Em primeiro lugar, é preciso ter um controle objetivo da jornada de trabalho dos colaboradores, verificando assim a quantidade horas extras de todos os funcionários. Assim, é possível ter dimensão se há excesso de horas extras, e lançar estratégias para flexibilização da jornada de trabalho.

A melhor maneira de possuir o controle da jornada de trabalho dos funcionários é através de um software de ponto eletrônico.. Com a ferramenta do genyo é possível verificar o banco de horas dos funcionários, visualizando de maneira fácil se há excessos de horas extras.

Outra vantagem do software do Genyo é o fato de ser o único no mercado que possui a possibilidade de personalização dos excedentes, uma funcionalidade que facilita muito o trabalho dos gestores da empresa.

2- Identifique e otimize os pontos de gargalo

Outra estratégia de como reduzir horas extras é avaliando quais os pontos de gargalo nos processos internos da empresa. Em outras palavras, é preciso verificar a origem dos problemas que fazem com que seja necessário maior tempo de atividade dos colaboradores.

Geralmente identificar esses pontos de gargalo não é uma tarefa simples, mas ao conseguir analisá-los e corrigi-los é possível perceber uma melhora considerável na fluidez dos processos. Isso, sem sombra de dúvidas, é uma dica funcional de como reduzir horas extras.

3- Organize as atividades da equipe

Outra maneira de como reduzir horas extras é através da organização das atividades designadas ao coletivo e aos indivíduos. Assim, é preciso designar as tarefas de maneira adequada, alocando a quantidade certa de colaboradores para suprir determinadas necessidades.

Além disso, é preciso ter uma noção de quais funções deverão ser designadas para cada indivíduo, potencializando a produtividade de acordo com cada perfil de colaborador. Ou seja, é preciso designar funções para aqueles colaboradores que notoriamente possuem mais habilidades de resolução.

4- Estabeleça metas realistas para sua equipe

Como reduzir as horas extras se as metas e atividades estabelecidas não são realistas para o contexto de jornada de trabalho estabelecido? Portanto, é preciso estabelecer metas alcançáveis de serem realizadas durante a jornada de trabalho, para que não seja necessário horas excedentes.

5- Empenhe-se para simplificar os processos internos

É preciso ainda desburocratizar os processos internos, ou seja, tornar aquelas atividades mais complexas em tarefas mais simples. Para isso, os gestores poderão utilizar a tecnologia ao seu favor, utilizando estratégias para simplificar os processos e reduzir significativamente o tempo demandado.

6- Invista na qualificação dos colaboradores

Por fim, outra estratégia para saber como reduzir horas extras é através do investimento na qualificação dos colaboradores, capacitando-os nas atividades mais complexas. Para isso, a empresa poderá promover workshops, palestras ou cursos que promovam a capacitação dos seus colaboradores e melhorem o desempenho na realização das atividades.

Outros artigos relacionados

Inscreva-se na
Genyo News

Toda semana na sua caixa de e-mail. É grátis!

Compartilhe este artigo

A gestão inteligente que o seu RH e DP merecem

Este controle de ponto digital permite acompanhar remotamente as atividades, presenças e ausências dos funcionários internos e externos.

modal controle de ponto blog