Controle de ponto biométrico: Veja tudo sobre esse sistema e se vale a pena incluí-lo em sua empresa!

Aprenda tudo sobre o controle de ponto biométrico, como utilizar e veja se realmente ele é vantajoso para sua organização! Veja mais neste artigo!
Sumário
controle-de-ponto-biometrico

O controle de ponto biométrico é uma das muitas formas existentes de se avaliar o horário de entrada, saída e pausas de um funcionário, calculando a sua jornada de trabalho.

Essa forma de registro de ponto surgiu como uma opção moderna perante aos modelos tradicionais que utilizavam livros, cartão ou crachá de ponto. Dessa forma, conheça abaixo tudo sobre esse formato de controle!

O que é o controle de ponto

O controle de ponto é uma forma de registro oficial da jornada e trabalho dos funcionários de uma determinada empresa. Portanto, controlar o horário é também garantir a segurança do cumprimento da jornada estabelecida, além de proteger o trabalhador contra horários abusivos e não pagamento de horas extras ou noturnas.

Além do mais, o controle de ponto é fundamental para a organização geral da empresa, como escalas de trabalho, horários para pausa e também registro de atividades!

O que diz a lei?

De acordo com a Legislação 13.874 de 2019, chamada de Lei de Liberdade Econômica, o controle de ponto deve ser obrigatório apenas para as empresas que possuam mais de 20 funcionários.

Assim, juntamente com o artigo 74 da Resolução 671/2021 fica estabelecido que o ponto deve ser feito de forma que garanta a segurança da informação, sendo proibido a restrição de determinado horário para fazer à marcação ou que essa marcação ocorra de forma automática.

Também, fica proibido a presença de algum dispositivo ou sistema que promova a alteração dos dados registrados de ponto, devendo estas informações serem registradas em um banco de dados, podendo ser consultado sempre que seja necessário, em caso de dúvidas ou fiscalização.

A lei também informa que a empresa forneça algum tipo de comprovante de marcação para o trabalhador, e qualquer irregularidade pode ser registrada pelo trabalhador ao Ministério do Trabalho e Previdência.

O que é a biometria

A biometria diz respeito às características físicas individuais de uma pessoa. Toda biometria é única, pessoal e intransferível.

Cada dia mais a biometria está fazendo parte de nossas vidas, como desbloquear um smartphone ou utilizar um caixa eletrônico para sacar dinheiro utilizando a digital.

No entanto, se engana quem pensa que a biometria se resume apenas a digital. Por ser uma característica única, também diz respeito ao reconhecimento facial, geometria da mão, retina, íris, voz, e qualquer outro item que seja único e não possa ser alterado, como a cor de um cabelo.

Dessa forma, com tantas possibilidades e grande segurança que esse método oferece, está se tornando cada vez mais comum utilizá-los no ambiente de trabalho, principalmente para acessar a empresa ou bater o ponto. Entenda abaixo como isso se aplica.

Quais são os tipos de controle de ponto existentes?

Antes de falar sobre o controle de ponto biométrico, vamos entender os demais modelos de registro de ponto existentes, e porquê as empresas tem buscado tanto uma forma mais tecnológica. Veja os tipos mais comuns:

Livro de ponto

É um tipo de registro manual, onde o trabalhador fica incumbido de escrever em um livro de ponto o horário de entrada e saída da empresa. Esse livro se divide em linhas e colunas, e cada página é referente a um funcionário. Após ser totalmente preenchida, uma nova página é disponibilizada.

Esse tipo de registro tem estado em desuso, principalmente devido ao extenso trabalho do setor de Recursos Humanos (RH) necessitar calcular manualmente o somatório da jornada de trabalho de cada funcionário individualmente. Além disso, é um método que pode ser facilmente rasurado.

Relógio de ponto

O relógio de ponto é um método de registro mecânico, no qual o trabalhador utilizando seu cartão de papel ou plástico, realiza a marcação ao inserir dentro do relógio. Assim, o registro das horas é feito de forma que não seja possível a alteração.

Esse método tornou o ponto mais seguro do que o livro de ponto, no entanto, ainda assim é necessário que o RH faça os cálculos da jornada de trabalho manualmente e individualmente de cada trabalhador.

Crachá

Se tratando dos métodos de ponto eletrônico, o sistema de crachá é muito utilizado pelas empresas de grande porte, que necessita identificar seus trabalhadores.

Assim, basta inserir um código de barras ou um chip no interior do crachá que ele pode ser inserido em um aparelho específico ou passando por uma catraca, para registrar o horário de entrada do trabalhador.

Porém, mesmo com a modernidade, o método possui algumas desvantagens, como custo elevado para confecção e substituição dos crachás em caso de perda ou danificação, além de que outro funcionário pode registrar o ponto com o crachá de seu colega.

Sistema digital

Considerado o melhor e mais moderno modelo de registro de ponto, o sistema digital oferece praticidade na hora de marcar o ponto, já que o trabalhador pode fazer isso do próprio smartphone, de um computador ou tablet.

Um exemplo muito utilizado é o Genyo. Por ser inteiramente digital, as informações presentes no sistema e aplicativo podem ser facilmente acessadas pelos trabalhadores e gestores.

Além disso, o Genyo oferece dezenas de funcionalidades, como o cálculo automático das horas trabalhadas, extras e noturnas de todos trabalhadores, mesmo aqueles com diferentes jornadas de trabalho!

Também, o sistema cria alertas para que lembre o trabalhador de registrar seu ponto na hora correta, evitando a realização de horas extras não programadas, que representaria um custo para a empresa. Conheça outras funcionalidades e aprenda a inserir o Genyo em sua empresa.

Quais os tipos de controle de ponto biométricos?

controle de ponto biométricoO ponto eletrônico biométrico surgiu justamente para evitar as fraudes dos controles de ponto existentes, visto que como foi dito anteriormente, a biometria diz respeito a características únicas e intransferíveis. Dessa forma, nenhum outro trabalhador consegue fazer o registro de ponto para outro colega.

Atualmente, diversos tipos de controle biométrico já foram criados como alternativas a serem implementadas nas mais diversas empresas. Confira alguns deles:

Relógio de ponto biométrico digital

Nesse modelo, o gestor cadastra a digital de todos trabalhadores e o seu número do PIS. Assim, utilizando um relógio de ponto específico, basta o colaborador posicionar seu dedo no equipamento, que em poucos segundos seu ponto é registrado.

Além disso, para evitar o não registro de ponto por erros de leitura, ainda é possível que uma determina sequencia numérico também seja disponibilizada para o trabalhador, permitindo que ele possa registrar o ponto através de uma senha digitado no aparelho. No entanto, a utilização da digital ainda assim é mais prática, rápida e segura.

Reconhecimento facial

Outra forma de realizar o registro de ponto biométrico, é através do reconhecimento das características faciais. Esse modelo trouxe maior modernidade, visto que a leitura facial ainda é uma característica nova no mercado.

Através de um sistema integrado com uma câmera de alta qualidade, a imagem do funcionário é capturada e o ponto registrado. No entanto, para isso é preciso que haja um software de alta tecnologia, que registre as características de todo trabalhador em um sistema de nuvem bastante seguro, pois jamais estas informações podem ser vazadas.

Junto a isso, toda a marcação de ponto também realiza uma fotografia do trabalhador, dessa forma fica mais fácil de fazer uma auditoria em caso de possíveis erros na marcação, visto que por ser um sistema ainda em expansão, é possível que nem sempre ocorra sem problemas.

Registro vocal

Por fim, outra novidade é que o registro vocal também pode ser utilizado como controle de ponto biométrico. Já há muito tempo utilizado em nossos smartphones e assistentes virtuais (como a Alexa e Echo Dot), a identificação e análise de voz ainda é algo que está em aprimoramento.

Devo utilizar o controle biométrico?

Que o controle de ponto biométrico trouxe maior segurança para as empresas isso você já sabe. Mas será que realmente vale a pena incluir esse sistema em uma empresa?

Antes de mais nada, é preciso fazer uma análise completa de sua empresa e perfil de funcionários, avaliando a quantidade de colaboradores, jornadas de trabalho, tipos de serviços que são prestados e capital da empresa.

Pontos negativos

Se tratando de algumas desvantagens desse sistema, o primeiro deles é o gasto com os aparelhos para este sistema. A depender da quantidade de funcionários e setores que sua empresa possua, provavelmente um único aparelho não dará conta.

Com isso, longas filas são criadas em frente ao relógio de ponto, principalmente quando o colaborador tem algum problema com o registro, como erros na leitura por dedos suados/gordurosos, ou não compatibilidade do registro facial.

Além disso, não é qualquer aparelho que pode ser utilizado para o registro. Ele precisa cumprir com as diversas normas impostas pelo Governo, como a disponibilidade de um certificado de ponto para o trabalhador, e que as informações de registro sejam armazenados em um ambiente virtual seguro.

Para isso, a empresa necessita ter um bom capital para investir nestes relógios de ponto ou software. Junto a isso, ainda é preciso pensar na manutenção que estes aparelhos necessitam, em caso de defeitos e danos, que levam tempo até o conserto.

Outro ponto importante é a limitação imposta por esse registro, no qual os funcionários que estão realizando atividades externas ou atuando na modalidade home office não consegue realizar o registro biométrico.

É nessas horas que um controle de ponto digital como o Genyo sai ganhando. Visto que possibilita a marcação de ponto em qualquer local e em qualquer aparelho eletrônico!

Além do mais, o gestor pode ter acesso a localização de onde o ponto está sendo marcado, e também solicitar uma foto do colaborador para confirmação do registro.

Como falamos anteriormente, pensando nas desvantagens que o sistema pode ter, principalmente se tratando das leituras imprecisas, muitas empresas fornecem uma sequência numérica para garantir que o trabalhador possa marcar o ponto.

No entanto, caso o trabalhador marque o ponto com essa senha numérica, perde-se o sentido da confiabilidade da marcação, que é um dos pontos principais da biometria, já que qualquer pessoa com acesso a estes números pode realizar a marcação para outra pessoa.

Pontos positivos

No entanto, nem tudo é só desvantagem. A biometria também possui certas vantagens, principalmente quando o número de registros fraudulentos é grande na empresa. Incluir um controle de ponto biométrico é uma importante forma de proteção contra estes problemas.

Além disso, caso sua empresa possua o sistema de crachás ou cartões de ponto, o gasto com a reposição destes itens será nulo, já que a biometria é algo que nunca se perde nem necessita de substituição.

Por fim, é inegável que o método é bem prático, e quando ocorre tudo como planejado, o trabalhador bate o ponto em poucos segundos.

O que diz a legislação sobre o registro biométrico

Todo registro de ponto é embasado nas legislações brasileiras vigentes. Isso porque, para ser considerado seguro, o sistema deve seguir as especificações das Consolidações das Leis do Trabalho (CLT), evitando fraudes.

Além da CLT, uma importante Portaria é a 671 de Novembro de 2021, também chamada de Lei do Ponto Eletrônico, essa legislação traz diversas questões para direcionar as empresas a realizar o melhor controle de ponto.

Dentre estas exigências, fica garantido que o ponto eletrônico deve:

  • Possuir obrigatoriamente um sistema de memória dos pontos marcados, que possa ser consultado quando necessário;
  • O registro de ponto não pode ser alterado ou apagado de forma direta ou indireta;
  • Impressão de comprovante de marcação;
  • Relógio interno com horário preciso e que não possa ser modificado;
  • Equipamentos e programas integrados ao controle de ponto não pode comprometer nenhuma etapa do registro.

Integração com outros sistemas

Caso sua empresa já possua o sistema biométrico ou outros modelos de registro de ponto, e queira ter acesso a praticidade do sistema eletrônico digital, que é mais moderno e tecnológico, o Genyo fornece a integração via API com outros modelos de registro de ponto.

Dessa forma, você consegue transmitir a informação com maior praticidade e de forma automatizada entre o sistema atual biométrico e o Genyo, facilitando a utilização de todas as funcionalidades que só o Genyo tem a oferecer, como as Métricas Gerenciais, que é saber quais funcionários são mais pontuais e quais mais se atrasam!

Clique aqui e visite nosso site para saber como incluir o Genyo em sua empresa!

Outros artigos relacionados

sedentarismo no home office
Autogestão do trabalho

Como evitar o sedentarismo no home office?

Conheça estratégias eficazes para combater o sedentarismo no home office com exercícios simples e dicas de ergonomia para sua saúde. Veja mais neste artigo!

Inscreva-se na
Genyo News

Toda semana na sua caixa de e-mail. É grátis!

Compartilhe este artigo

A gestão inteligente que o seu RH e DP merecem

Este controle de ponto digital permite acompanhar remotamente as atividades, presenças e ausências dos funcionários internos e externos.

modal controle de ponto blog

Consentimento de Cookies

Nosso site usa cookies para melhorar a navegação. Ao continuar navegando, você declara ciência dos: Termos de Uso, Políticas de Privacidade e Cookies.