Como lidar com funcionários difíceis no ambiente de trabalho?

Você já se deparou com uma pessoa de natureza difícil no trabalho? Vamos passar algumas dicas de como lidar com funcionários difíceis. Veja mais neste artigo!
Sumário
como lidar com funcionários difíceis

O sucesso de um negócio depende das pessoas envolvidas nesse processo. Por trás de toda  corporação existem colaboradores reais inseridos e trabalhando para que tudo ocorra da melhor forma possível. Porém, é normal que existam aquelas pessoas com temperamento mais difícil, portanto, separamos dicas de como lidar com funcionários difíceis.

Durante grande parte da nossa vida, aparecem situações em que precisamos lidar com pessoas com as quais não simpatizamos muito, que possui algum problema de temperamento ou com uma personalidade muito diferente da nossa.

Em alguns casos, é possível sair do local e se afastar, evitando o convívio, mas, quando se trata do ambiente de trabalho, se isolar completamente dessas pessoas é uma tarefa praticamente impossível.

Principalmente se essa pessoa atuar no mesmo setor que você, ou ainda na mesma sala. Assim, pode ser que as atividades que você desenvolve na corporação dependam diretamente de algum auxílio daquele funcionário que você acha o mais chato ou mal-educado. Então, o que pode ser feito em uma situação como essa?

Então, lidar com esse tipo de pessoa, além de poder ocasionar inúmeros conflitos, gera um elevado nível de desconforto e estresse. Desse modo, a solução requer uma certa habilidade e atenção constante por parte da gestão, para assegurar que o equilíbrio na empresa seja sempre mantido.

Todavia, ter que conviver com pessoas difíceis não deve ser considerado algo totalmente negativo. Afinal, essa realidade mostra que, assim como em todos os lugares, no ambiente de trabalho também existem uma variedade de pessoas com as mais diversas historias de vidas, resultantes em comportamentos e mentalidades completamente diferentes.

Visto isso, nós da equipe Genyo elaboramos esse artigo com as melhores dicas para lidar com funcionários difíceis dentro de sua empresa, com o fito de tentar criar um convívio mais saudável e confortável para todos os trabalhadores. Portanto, continue lendo atentamente.

O que é o perfil comportamental?

Em um primeiro plano, antes de começarmos a falar sobre as dicas, precisamos esclarecer o que é o perfil comportamental de um funcionário, pois, ele é de extrema importância na hora de fazer uma contratação e até prever se aquele candidato pode ou não trazer problemas para a empresa.

Desse modo, o perfil comportamental pode ser definido como um conjunto de características intrínsecas da pessoa que facilitam a previsão de futuras atitudes para determinadas situações. Dessa forma, quando falamos do perfil de alguém, é basicamente o jeito dela lidar com as situações do dia a dia.

No caso do ambiente corporativo, o qual é o nosso foco, o perfil comportamental se resume às características mentais e comportamentais que tal profissional tem e que influenciam nas reações dentro do ambiente laboral que está inserido.

Assim, em uma corporação, conhecer os pontos fortes e fracos de cada funcionário que compõem as equipes é de suma importância para garantir a harmonia e a produtividade. Isso ocorre porque, por meio do convívio, o comportamento dos colaboradores afeta uns aos outros, o que pode ser algo benéfico ou prejudicial.

Por esse motivo, um dos grandes desafios de um gestor é traçar o perfil comportamental de cada membro visando formar equipes compostas por personalidades diferentes. Além de identificar aqueles colaboradores com temperamento mais difíceis e evitar que os mesmos fiquem em áreas muito próximas, quando possível.

Além disso, quando se conhece os perfis, habilidades e deficiências de cada funcionário, fica mais fácil ajudá-los no direcionamento de seus desenvolvimentos pessoais, permitindo assim, uma possível melhora naqueles pontos considerados prejudiciais tanto para aquele trabalhador quanto para toda a empresa.

Como o perfil comportamental é formado?

Já esclarecemos acima o que é o perfil comportamental e sobre qual a importância de ter esse conhecimento para o bom funcionamento de uma empresa. Mas agora é preciso abordar sobre como é o processo de formação desse perfil.

Assim, é possível afirmar que cada ser humano possui uma forma de lidar com as situações, às vezes, somos expostos ao mesmo problema, mas as reações e a forma de se comportar irá variar de pessoa para pessoa.

A partir daí já fica fácil entender o motivo das empresas darem preferência a uma variedade de perfis comportamentais. Afinal, ter várias mentes pensando de jeitos diferentes pode contribuir muito mais com a diversidade de projetos do que viver em uma corporação onde todos são iguais.

Desse modo, podemos dizer que o perfil comportamental em si, é formado por um conjunto de características marcantes e traços da personalidade de um indivíduo. Logo, o seu padrão de comportamento é uma junção de sua herança hereditária, suas experiências de vida, a educação recebida e ambiente no qual está inserido.

Visto isso, no caso de pessoas com uma personalidade considerada mais difícil de lidar, é fato que situações no seu passado influenciaram no jeito em que ela se relaciona com os outros no dia a dia. Porém, é claro que as experiências passadas e o temperamento de ninguém justificam tomar atitudes que prejudique ou desrespeitem outras pessoas.

Além disso, a cultura e o lugar onde o funcionário cresceu também tem influência na construção de um perfil profissional. Assim, mapear esse perfil do colaborador pode ser até mais difícil do que examinar as suas competências técnicas, afinal, isso pode ser avaliado com alguns testes e simulações de forma bem mais simples.

Por isso, a formação do perfil comportamental é extremamente complexa e, consequentemente,  faz com que o perfil de cada um também seja complicado, profundo e instável.

Dicas de como lidar com funcionários difíceis

Finalmente chegamos a parte principal e mais prática do nosso artigo, vamos te dar várias dicas de como conseguir manejar situações em quem envolvam algum funcionário com temperamento mais difícil dentro da empresa.

Antes disso, é válido lembrar que conviver com pessoas chatas e difícil difere de sofrer assédio, agressões e humilhações. Se uma dessas situações ocorrerem dentro do ambiente de trabalho, os departamentos como Recursos Humanos ou a chefia da corporação devem ser comunicados o mais rápido possível para as medidas adequadas sejam tomadas.

Visto isso, confia as dicas a seguir:

Entenda os motivos que levam a tal comportamento

como lidar com funcionários difíceis

Um dos primeiros passos quando nos deparamos com alguém que esteja com um comportamento inadequado é buscar entender o que levou a tomar tais atitudes. Ter empatia é se colocar no lugar do outro, evitando julgamento.

Muitas vezes julgamos determinados comportamentos e atitudes e já queremos confortar o outro sem ao menos tentar conhecer melhor a pessoa e suas experiências de vida. Quando damos esse passo, passamos a compreender melhor o que a leva a agir de determinada forma.

Assim, aplicar esse pensamento em seus relacionamentos corporativos é um ótimo exercício. Talvez você se depare ou já se deparou com uma situação em que seu colega de trabalho esteja com um comportamento explosivo. Nesse caso você tem duas opções, discutir com ele ou tentar entender o motivo que gerou tal estresse.

Logo, é certo que discutir com quem já está nervoso só irá gerar mais confusão, então, o melhor a se fazer é perguntar para ele o porquê daquela atitude quando estiver mais calmo.

Nesse momento de escuta procure compreender a pessoa, entender  como foi o dia dela. Às vezes a única coisa que ela precisa é de um pouco de atenção. Com isso você consegue converter a situação sem muito esforço, melhorar o dia de alguém e contribuir para um clima mais tranquilo na empresa.

Conheça os seus limites

Outro passo muito importante é parar para refletir e identificar quais os comportamentos e ações de outras pessoas te levam ao limite do desconforto e sobriedade. Se questionar o porquê de determinado perfil de pessoa te incomoda tanto e como isso te afeta.

Fazer essa autorreflexão é de suma importância para saber o momento certo de se retirar de determinada situação ou se afastar de alguém. É um exercício de autocontrole que só pode ser feito individualmente, mas que tem um resultado benéfico no grupo inteiro.

Evite reagir a provocações

Funcionários difíceis são mais suscetíveis a fazer provocações para atrapalhar ou tirar os outros do foco no serviço. Portanto, nessas horas evite dar muita atenção e foque em suas tarefas para não cair em jogos e disputas desnecessárias. Tenha em mente que é muito mais benéfico quando você e os demais membros decidem não revidar alguma ofensa.

Quando você revida alguma provocação, por mais ofensiva que ela seja, a probabilidade de aumentar o conflito e gerar ofensas ainda maiores cresce. Desse modo, se as piadas ou provocações persistirem, o melhor a se fazer é procurar o superior da empresa para relatar o ocorrido para que então ele decida quais medidas precisam ser tomadas.

Saiba respeitar o espaço do outro

Outra dica muito importante para preservar um bom convívio no ambiente corporativo é saber respeitar o espaço do outro. Se você percebeu que algum funcionário está estranho ou um pouco nervoso, evite ficar fazendo várias perguntas ou questionando o seu humor.

Não sabem o que cada um está passando, então, nesse momento é importante respeitar o espaço do outro e entender que às vezes a pessoa só precisa de um tempo sozinho e em silêncio para voltar ao normal. Ao menos, é claro, que ela diga que precisa conversar ou te der abertura após você fazer alguma pergunta.

Desse modo, deixe a pessoa a vontade para te procurar caso queira desabafar, mas sem ficar insistindo que ela revele algo naquele momento.

Seja racional

É claro que ninguém gosta de conviver diariamente com alguém que não gostamos e não nos damos bem. Porém, nessas situações é preciso pensar mais com a razão do que com  a emoção. Portanto, procure exercer o máximo de sua paciência, afinal, nem sempre é possível trocar de emprego ou de equipe.

Ademais, para uma pessoa ser considerada um funcionário difícil é porque ela certamente já age dessa forma do ambiente de trabalho também, logo, dificilmente as suas atitudes irão conseguir reverter aquele comportamento.

Portanto, se a pessoa demostra ser difícil de lidar e não é aberta para diálogos, o melhor caminho é agir com a razão. Procurar ignorar certas ações ou simplesmente manter a compostura e avaliar tudo de maneira fria e racional.

Tente focar nas características positivas

Apesar de ser difícil de enxergar qualidades quando não temos muita afinidade com determinada pessoa, é certo que, se ele foi contratado pela empresa, é porque detém de alguns pontos positivos, reconhecidos no momento da contratação.

Portanto, é válido abrir a sua mente para enxergar e focar nos aspectos positivos que aquele colaborador tem para agregar na equipe. Entre eles pode ser uma inteligência mais aguçada, uma organização excelente, rapidez na execução de tarefas, entre outras.

Assim, focar nos aspectos positivos do outro mais gradualmente melhorar a relação com cada um do seu convívio, mudando a sua visão já pré-concebida sobre aquela pessoa e, consequentemente, possibilitando uma possível aproximação na relação.

Tenha uma boa comunicação

A comunicação é uma das formas que utilizamos em nosso dia a dia para transmitir mensagens e significados. Ela está presente em qualquer ambiente no qual existem pessoas, como, por exemplo, dentro das empresas, é a chamada comunicação corporativa.

Assim, em uma corporação o principal mecanismo para fazer as engrenagens girarem é estabelecer um bom canal comunicativo entre líderes e liderados, além de uma boa comunicação com o público externo.

Muitos conflitos têm origem por um simples mal entendi entre os funcionários. Portanto, é sempre bom se preocupar em escolher bem as palavras para que a mensagem que você quer passar seja entendia perfeitamente.

Ademais, ouvir o que o outro tem a dizer e as suas opiniões sobre determinado assunto também é de suma importância para manter um canal comunicativo saudável, principalmente com aqueles colaboradores de temperamento mais difíceis.

Chegamos ao fim do nosso artigo e esperamos que após todas essas dicas você tenha compreendido como lidar como os funcionários difíceis e o que fazer nessas situações.

Confira mais sobre outros assuntos da esfera empresarial nos artigos em nosso site. Além disso, contratando a Genyo você terá acesso a muitos outros artigos que auxiliam a sua carreira profissional. Contrate agora e ainda ganhe 15 dias grátis!

Outros artigos relacionados

Inscreva-se na
Genyo News

Toda semana na sua caixa de e-mail. É grátis!

Compartilhe este artigo

Compartilhe este artigo

Consentimento de Cookies

Nosso site usa cookies para melhorar a navegação. Ao continuar navegando, você declara ciência dos: Termos de Uso, Políticas de Privacidade e Cookies.

A gestão inteligente que o seu RH e DP merecem

Este controle de ponto digital permite acompanhar remotamente as atividades, presenças e ausências dos funcionários internos e externos.

modal controle de ponto blog