5 indicadores de produtividade individual em uma empresa
02 fev 2021

5 indicadores de produtividade individual em uma empresa

indicadores de produtividade

Os indicadores de produtividade são indispensáveis para o desenvolvimento eficiente do trabalho de um gestor de pessoas. Essas ferramentas ajudam a mensurar o desempenho dos funcionários, bem como ilustram o desenvolvimento dos processos internos de uma empresa. Além disso, tais formas de monitorias direcionam tomadas de decisões como, por exemplo, contratação ou demissão.

Mas… E aí, na sua empresa? Você conta com essa ferramenta para fazer o trabalho de gestão? Se a sua resposta for “não”, nunca é tarde para começar!

Este artigo apresenta uma porção de informações pertinentes sobre esse assunto. Em síntese, nós da equipe do Blog Genyo te apresentaremos os melhores exemplos de indicadores para medir o nível de desempenho dos membros de seu time. Por fim, as boas ideias irão pairar sobre o seu planejamento e, consequentemente, a sua gestão de pessoas nunca mais será a mesma.

Vamos lá?

 

O que são indicadores de produtividade?

Com origens no termo em inglês Key Performance Indicator [KPI] (Indicador-Chave de Desempenho, em tradução livre), os indicadores de produtividade são as variáveis utilizadas para mensurar a evolução das operações de uma organização. Entre outras aplicabilidades, ajudam a monitorar o desempenho dos funcionários.

Os KPIs são obtidos a partir de parâmetros comparativos entre o produto ou serviço gerado pela organização e os recursos que foram empregados para a produção. Um dos insumos necessários nos processos é a mão de obra do funcionário. A seguir, vamos conversar sobre os indicadores que te ajudarão a mensurar o desempenho de cada um dos membros de sua equipe.

 

5 KPIs para monitorar a produtividade dos funcionários

O sucesso de um produto ou de um serviço prestado está diretamente relacionado ao desempenho dos funcionários. Por isso, o gestor de pessoas precisa saber mensurar as performances profissionais dos membros de sua equipe.

Conforme supracitado em outro momento deste post, esse trabalho é guiado pelos KPIs. A seguir, você confere 5 exemplos de indicadores para monitorar a produtividade aí no seu time.

 

1. Pontualidade

Aqui não é exatamente sobre o funcionário chegar na hora certa e bater ponto todos os dias. A pontualidade como KPI diz respeito ao cumprimento de prazos. Nesse sentido, o gestor deve avaliar se as entregas de tarefas respeitam o deadline estipulado durante as reuniões de planejamento.

Para conseguir monitorar a pontualidade com as entregas, você precisa conhecer todos os detalhes das funções desempenhadas por cada colaborador. Dessa forma, são evitadas as avaliações injustas e os feedbacks equivocados.

Imprevistos acontecem, bem como contratempos. Quando os prazos não são respeitados com muita frequência, no entanto, pode ser que haja alguns problemas com gestão de tempo no trabalho.

Se você detectar que um funcionário ou outro apresenta muita dificuldade com as entregas, evite medidas enérgicas logo num primeiro momento. Vá com calma. Procure entender a situação, dialogar e direcionar soluções. Afinal de contas, as conversas construtivas podem impedir demissões precipitadas.

 

2. Velocidade nos processos

Esse indicador de produtividade é complementar ao primeiro desta lista. Porém, a velocidade para desenvolver os processos está relacionada à questão da organização de tarefas. Em outras palavras, quanto mais “perdido” o funcionário for, mais dificuldade ele terá para zerar a sua to do list.

Em suma, esse KPI te ajuda a detectar tudo que é tipo de “ladrão de tempo”, incluindo a procrastinação e distrações externas. Geralmente, esse tipo de situação acontece quando há dificuldade em organizar tarefas. Para melhorar os números desse indicador, você pode sugerir metodologias de gerenciamento de tempo, incluindo a Técnica Pomodoro.

 

3. Incidência de erros

O erro é uma condição sine qua non da existência humana, isto é, nenhum de nós consegue passar pela vida sem errar. Logo, um deslize aqui e outro ali são razoavelmente aceitáveis no dia a dia de trabalho. As falhas constantemente repetidas, no entanto, podem comprometer a produtividade de um funcionário, bem como a imagem do produto ou da empresa.

Nesse sentido, considere os erros que são cometidos com um certo grau de incidência. Uma vez que a empresa oferece treinamentos e ferramentas de trabalho, e o funcionário conhece bem as suas tarefas, não há motivos para que a mesma falha seja uma insistente constante.

Para resolver esse problema, é preciso conhecer a sua raiz. Será que há influência de fatores externos no desempenho do colaborador? E se esse erro for uma peça de um “efeito dominó” que começa em outros setores da equipe? Vale a reflexão, concorda?

Por isso, procure conversar e entender a situação. É preciso manter a calma, conhecer os detalhes do problema, ouvir a voz do colaborador, contar com toda ajuda possível para buscar a solução e dialogar com os responsáveis do setor. Em outras palavras, antes de adotar medidas enérgicas, como demissão, faça uma investigação profunda e descubra as causas e as soluções do problema.

 

4. Redução de custos

Eis um KPI muito interessante para avaliar a produtividade de um funcionário. Afinal de contas, os custos gerados nunca podem superar os lucros. Nesse contexto, o funcionário que consegue conter gastos ajuda a reduzir os custos operacionais da empresa.

Como observar esse indicador de produtividade? Simples: cada detalhe da rotina do colaborador, tende a evidenciar a preocupação dele com o orçamento. Em outras palavras, observe o cuidado e preocupação do funcionário com os materiais e equipamentos de trabalho.

Será que as impressões são feitas de maneira sustentável? O computador fica ligado na hora do intervalo intrajornada? O último a sair da sala ou do escritório apaga as luzes? A longo prazo, esses pequenos gestos podem fazer uma imensa diferença nas despesas com escritório.

 

5. Qualidade do produto ou do serviço

Esse KPI é monitorado com a ajuda da principal razão de ser de um negócio: os clientes. Ouvir a voz do consumidor final é um fator indispensável para a conquista dos melhores resultados.

Esse indicador de produtividade pode ser observado nas informações obtidas nas pesquisas de satisfação. Se os índices de reclamações, pedidos de trocas de produtos, reprovação do serviço prestado forem altos, a sua equipe está oferecendo um trabalho aquém do desejado. Outro fator importantíssimo é a nota recebida nos atendimentos. Nesse sentido, se a média de pontuação for baixa, o seu time não entrega uma boa experiência ao público.

Para ser justo, no entanto, lembre-se de implantar programas de treinamentos. Além disso, é indispensável manter os funcionários atualizados sobre os hábitos do consumidor e tendências do cenário .

Se você chegou até aqui, certamente passou a ter um direcionamento para lidar com as análises de produtividade na sua equipe. Agora, basta traçar as suas estratégias e dar um plus na gestão de pessoas. Desde já, a equipe do Controle de Ponto Digital Genyo deseja sucesso total para o desenvolvimento de seus processos.

Seja o primeiro

Qual sua opinião sobre o assunto?

Seu email não será publicado ;)