Registro de marca no INPI: Como fazer? Quanto custa?

Como fazer o registro de marca no Inpi? Quanto custa para registrar uma marca? Confira o passo a passo atualizado para 2024. Veja mais neste artigo!
Sumário
registro de marca no inpi

O registro de marca no Inpi é algo importantíssimo para todos os gestores de empresas. Afinal, com a prática, fica bem mais fácil proteger a identidade e a imagem de um negócio.

Você sabia que é possível realizar esse procedimento pela internet? É isso mesmo: em 2024, você pode registrar a marca da sua empresa no Inpi do conforto da sua casa, usando o computador ou o celular.

Neste artigo, vamos te contar tudo o que você precisa saber sobre o registro de marca no Inpi (Instituto Nacional da Propriedade Industrial). Além disso, vamos falar sobre os custos envolvidos e como obter a guia de registro.

Então, continue lendo nosso guia registro de marca para descobrir como proteger a sua empresa de forma rápida e acessível!

O que é o INPI? Para que serve?

O Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), é uma autarquia federal brasileira vinculada ao Ministério da Economia. Sua principal função é a promoção da proteção da propriedade industrial no Brasil, por meio do registro de marcas, patentes, desenhos industriais e indicações geográficas, bem como da concessão de averbações de contratos de transferência de tecnologia e registros de programas de computador.

A atuação do INPI é crucial para fomentar a inovação, a competitividade e o desenvolvimento tecnológico no país, pois oferece aos detentores de direitos de propriedade industrial a segurança jurídica necessária para explorar comercialmente suas criações. Vejamos mais detalhadamente algumas das principais áreas de atuação do INPI:

  • Registro de Marcas: O INPI é responsável por receber e analisar os pedidos de registro de marcas, concedendo proteção legal às marcas comerciais, logotipos e slogans utilizados por empresas e empreendedores para identificar seus produtos e serviços no mercado.
  • Registro de Patentes: O INPI também é responsável por receber e examinar os pedidos de patentes, concedendo proteção aos inventores e titulares de novas tecnologias, processos, produtos e métodos de produção, garantindo-lhes o direito exclusivo de explorar comercialmente suas invenções por um período determinado.
  • Registro de Desenhos Industriais: Outra função do INPI é receber e analisar os pedidos de registro de desenhos industriais, concedendo proteção aos aspectos visuais e ornamentais de produtos industriais, como forma, textura, cores, entre outros elementos, que conferem um caráter distintivo e estético aos produtos.
  • Indicações Geográficas: O Instituto é responsável pelo registro de indicações geográficas, como denominações de origem e indicações de procedência, que identificam produtos ou serviços originários de uma determinada região geográfica e que possuem características ou qualidades específicas associadas a esse local.
  • Averbação de Contratos de Transferência de Tecnologia: O INPI realiza a averbação de contratos de transferência de tecnologia, que são acordos entre empresas que envolvem a cessão ou licenciamento de tecnologias, know-how ou direitos de propriedade industrial, garantindo a conformidade desses contratos com a legislação brasileira.
  • Registro de Programas de Computador: Por fim, o INPI também é responsável pelo registro de programas de computador, conferindo aos seus titulares a proteção dos direitos autorais sobre o código-fonte e a exclusividade de exploração comercial do software no mercado brasileiro.

A atuação do INPI é fundamental para promover um ambiente de negócios mais inovador e competitivo no Brasil, incentivando o desenvolvimento e a proteção da propriedade industrial e intelectual no país.

O que é marca e por que registrar no INPI?

Uma marca é um nome e/ou imagem que identifica um produto ou serviço. O registro de marca no INPI garante ao seu titular o direito de uso exclusivo no território nacional em seu ramo de atividade econômica pelo período de dez anos, a partir da data da concessão.

Este registro também serve como forma de proteção contra cópias e utilizações não autorizadas da marca por parte de terceiros.

Registrar marca no INPI é importante para garantir a exclusividade do uso do nome e para criar uma identidade única para a empresa. Além disso, o registro de marca pode aumentar o valor da empresa e permitir a venda ou licenciamento da marca.

Do mesmo modo, o registro de marca online no INPI também impede que outras pessoas usem ou infrinjam os direitos sobre o nome registrado. Confira as principais vantagens abaixo:

Vantagens do registro de marca no INPI
Exclusividade no uso do nome
Proteção contra cópias e utilizações não autorizadas
Criação de identidade única para a empresa
Aumento do valor da empresa
Possibilidade de venda ou licenciamento da marca
Impedimento do uso ou violação dos direitos sobre o nome registrado

Quanto custa o registro de marca no INPI?

Nas dúvidas dos gestores sobre o registro das marcas, um questionamento se estabelece como o mais importante: quanto custa o registro de marca no INPI? De antemão, podemos dizer que o custo do registro de marca é variável, dependendo de diversos fatores.

O registro de marca no INPI tem um custo inicial de R$ 355. Além disso, há taxas adicionais que devem ser pagas, como a taxa de entrada no processo, no valor de R$ 298 para MEI, ME, EPP; ou R$ 745 para empresas que não se enquadram nessas categorias e não têm direito a descontos.

Sob a mesma perspectiva, caso a empresa tenha direito a taxas reduzidas, o valor do registro de marca no INPI é de R$ 142.

Junto dessas taxas, há também o custo de renovação do registro após 10 anos, que é de R$ 426 para MEI, ME e EPP; e de R$ 1.065 para as demais empresas. É importante lembrar que todas as taxas devem ser pagas ao INPI por meio de uma Guia de Recolhimento da União.

Quem pode registrar uma marca?

De acordo com as leis brasileiras, qualquer pessoa física ou jurídica pode registrar uma marca no INPI. No entanto, é necessário comprovar a atividade exercida e apresentar documentos válidos.

Caso a marca seja registrada em nome de uma pessoa física, é necessário provar o motivo do registro e a atividade que está sendo exercida. No caso de pessoas jurídicas, é importante verificar se o registro fica vinculado ao CNPJ da empresa e não ao CPF de um dos sócios, para evitar problemas futuros.

O registro de uma marca não precisa necessariamente estar associado a uma empresa, mas é importante comprovar o uso da marca e emitir notas fiscais como forma de comprovação.

Veja abaixo os principais tipos de registro de marca no INPI:

Tipo de registro Descrição
Registro de marca individual Realizado por pessoas físicas que desejam proteger uma marca própria.
Registro de marca empresarial Feito por pessoas jurídicas para proteger a marca de uma empresa ou negócio.
Registro de marca coletiva Realizado por associações, cooperativas ou grupos para identificar produtos ou serviços de forma coletiva.
Registro de marca de certificação Feito para identificar produtos ou serviços que atendam a determinados padrões de qualidade ou características específicas.

Passo a passo para registrar uma marca no INPI

O processo de registro de marca no INPI envolve alguns passos importantes que devem ser seguidos. Como citamos anteriormente, é possível cumprir todo o procedimento pela internet.

Siga o guia abaixo para registrar sua marca de maneira correta e eficiente no INPI:

  • Leia o Manual de Marcas do INPI: Antes de iniciar o processo de registro, é altamente recomendado ler o Manual de Marcas disponibilizado pelo INPI. Esse manual fornecerá informações detalhadas sobre os procedimentos e restrições legais envolvidos no registro de marca.
  • Cadastre-se no INPI: O próximo passo é realizar o cadastro no site do INPI. Você precisará preencher todos os campos obrigatórios e fornecer os documentos solicitados.
  • Faça uma busca de anterioridade: Antes de registrar sua marca, é importante realizar uma busca de anterioridade para verificar se a marca pretendida já não está registrada. Isso ajuda a evitar possíveis conflitos ou oposições durante o processo de registro.
  • Emita e pague a GRU: Após confirmar a disponibilidade da marca, é necessário emitir e pagar a Guia de Recolhimento da União (GRU). Essa guia é indispensável para dar início ao processo de registro.
  • Acompanhe a publicação do pedido: Durante o processo de registro, é fundamental acompanhar a publicação do pedido na Revista da Propriedade Industrial (RPI). Esse acompanhamento permite verificar se há possíveis oposições ao registro da marca.
  • Fique atento a solicitações de documentos adicionais: O INPI pode solicitar documentos adicionais durante o processo de registro. É importante ficar atento aos prazos e enviar os documentos solicitados no prazo determinado.
  • Pagamento da taxa adicional: Caso o pedido de registro seja aceito, será necessário efetuar o pagamento de uma taxa adicional para a emissão do certificado de registro.

Seguindo esses passos e cumprindo todas as etapas do processo, você estará mais próximo de ter sua marca devidamente registrada no INPI.

Quanto tempo leva o registro de marca?

O processo de registro de marca no INPI pode levar de 9 a 12 meses. Durante esse período, várias etapas serão percorridas até a decisão final. É importante acompanhar de perto os prazos e consultar a Revista da Propriedade Industrial (RPI) para verificar a publicação do pedido e possíveis solicitações de documentos adicionais.

O processo de registro passa por algumas etapas-chave:

  • Exame formal: Nessa etapa, o INPI verifica se todos os documentos necessários foram apresentados corretamente.
  • Publicação do pedido: Após o exame formal, o pedido de registro é publicado na RPI para que terceiros possam se opor ao registro, caso desejem.
  • Exame de mérito: O INPI avalia detalhadamente o pedido de registro, analisando as características da marca e verificando possíveis conflitos com outras marcas já registradas.
  • Decisão final: Após todas as etapas anteriores, o INPI emite a decisão final sobre o registro da marca.

Vale ressaltar que, durante todo o processo, é fundamental ficar atento aos prazos e cumprir corretamente todas as exigências do INPI. Essa atenção garantirá que o processo seja concluído de maneira eficiente.

Recomenda-se também realizar uma busca de anterioridade antes de iniciar o processo de registro. Isso ajudará a identificar possíveis conflitos com marcas já registradas, evitando assim problemas futuros.

Como saber se uma marca já está registrada no INPI?

Antes de registrar uma marca no INPI, é importante realizar uma pesquisa de disponibilidade para verificar se a marca pretendida já não está registrada. 

No site do INPI, você pode acessar o classificador e identificar em qual classe a marca se enquadra. Com essa informação, é possível utilizar o sistema de buscas do INPI para verificar se há marcas registradas ou em processo de registro que possam causar conflito com a marca pretendida.

registro de marca no inpi (2)

Recomendamos realizar buscas utilizando termos exatos, partes dos termos e variações de número e gênero para esgotar as chances de encontrar marcas semelhantes. É importante também analisar os processos ativos e verificar se algum deles pode causar confusão aos consumidores.

Por que registrar uma marca no INPI?

O registro de uma marca no INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial) traz uma série de benefícios para a empresa. Ao registrar uma marca, a empresa garante direitos exclusivos sobre o nome registrado, protegendo-o contra o uso não autorizado por outras pessoas ou empresas.

Essa prática, é claro, proporciona segurança e evita que a reputação da empresa seja prejudicada por marcas semelhantes que possam gerar confusão aos consumidores.

Além da exclusividade, o registro de uma marca cria uma identidade para a empresa, ajudando-a a se destacar no mercado. Uma marca registrada transmite profissionalismo e confiança para o público, construindo uma boa reputação e fidelizando clientes.

O registro de marca também pode gerar valor para a empresa. Uma marca registrada pode ser considerada um ativo intangível da empresa e pode ser vendida ou licenciada para outras organizações, gerando receita adicional. Essa capacidade de monetização da marca é um benefício significativo para as empresas.

E não é só isso! O registro de marca no INPI é uma forma eficaz de proteger os negócios. Garantir a exclusividade do uso do nome registrado evita que outras marcas concorrentes se aproveitem da reputação e do sucesso da empresa.

Em síntese, os benefícios do registro de marca no INPI incluem:

  • Garantia de direitos exclusivos sobre o nome registrado
  • Proteção contra o uso não autorizado da marca por terceiros
  • Criação de uma identidade única para a empresa
  • Construção de confiança com o público
  • Potencial de geração de valor e receita adicional
  • Proteção dos negócios e da reputação da empresa

Investir no registro de marca no INPI é essencial para as empresas que desejam proteger seus ativos intangíveis e se destacar no mercado, garantindo a exclusividade do uso do nome registrado e fortalecendo sua posição competitiva.

Dicas extras para o registro de marca no INPI

Além dos passos básicos para o registro de marca no INPI, existem algumas dicas extras que podem ser úteis. Uma delas é contratar uma empresa especializada em registro de marcas ou um advogado para auxiliar no processo e garantir que tudo seja feito corretamente.

Esses profissionais têm experiência e conhecimento das leis e regulamentos do INPI, o que pode agilizar o processo e evitar erros durante o registro.

Outra dica importante é manter um controle eficiente dos prazos e acompanhar de perto o processo de registro. É recomendado consultar regularmente a Revista da Propriedade Industrial (RPI) e o sistema de buscas do INPI para verificar o andamento do pedido e se há alguma solicitação de documentos adicionais.

Acompanhando ativamente o processo, você poderá agir rapidamente caso seja necessário fornecer alguma informação adicional ou responder a uma objeção do INPI.

Realizar uma busca de anterioridade detalhada e analisar os processos de marcas concorrentes também pode ajudar a evitar problemas futuros. 

Antes de iniciar o processo de registro, é recomendado realizar uma pesquisa exaustiva para verificar se a marca pretendida já não está registrada ou se existem marcas similares em processo de registro. Dessa forma, você terá uma ideia mais clara da viabilidade do registro e poderá tomar decisões mais informadas.

FAQ

Como fazer o registro de marca no INPI?

O registro de marca no INPI pode ser feito de forma online. É necessário realizar o cadastro no INPI, fazer uma busca de anterioridade, emitir e pagar a Guia de Recolhimento da União (GRU) e acompanhar o processo de registro seguindo os passos indicados pelo INPI.

Quanto custa registrar uma marca no INPI?

O custo inicial para registrar marca no INPI é de R$ 355, além do pagamento de taxas adicionais que podem variar de R$ 298 a R$ 745, dependendo do porte da empresa. Há também o custo de renovação do registro após 10 anos.

Quem pode registrar uma marca no INPI?

Qualquer pessoa física ou jurídica que comprove a atividade exercida e apresente documentos válidos pode registrar uma marca no INPI.

Quanto tempo leva o registro de marca no INPI?

O processo de registro de marca no INPI pode levar de 9 a 12 meses, desde o protocolo do pedido até a decisão final.

Como pesquisar a disponibilidade de uma marca no INPI?

No site do INPI, é possível acessar o classificador e realizar uma busca de anterioridade para verificar se a marca pretendida já não está registrada.

Quais são os benefícios do registro de marca no INPI?

O registro de marca no INPI garante direitos exclusivos sobre o nome registrado, protege a reputação da empresa, cria uma identidade única e gera valor para a empresa, permitindo a venda ou licenciamento da marca como um ativo.

Por fim, se você deseja conferir mais dicas de gestão de negócios, controle de ponto, recursos humanos e estratégias de marketing, acesse agora mesmo o blog da Genyo!

Outros artigos relacionados

Inscreva-se na
Genyo News

Toda semana na sua caixa de e-mail. É grátis!

Compartilhe este artigo

A gestão inteligente que o seu RH e DP merecem

Este controle de ponto digital permite acompanhar remotamente as atividades, presenças e ausências dos funcionários internos e externos.

modal controle de ponto blog