Tudo o que você precisa saber sobre o que é turnaround e como aplicá-lo

Você saberia dizer o que é turnaround? Então, faça a leitura deste artigo na íntegra e descubra como utilizar esse recurso! Veja mais neste artigo!
Sumário
o que é turnaround

Ao iniciar um novo negócio, é muito raro que um investidor imagine um cenário em que a empresa precise passar por mudanças profundas. Atualmente, existe um termo que caracteriza esse momento de grandes mudanças: turnaround. Neste artigo, discutiremos o impacto do turnaround e quais as melhores formas de lidar com esse período importante. Quer saber mais sobre o que é turnaround? Então, confira este artigo na íntegra!

O que é turnaround?

O turnaround é conhecido como um dos maiores pesadelos de qualquer empresário: o momento de crise. É praticamente impossível que uma empresa de sucesso nunca passe por algum momento de problemas. O turnaround é o processo completo desde o momento em que a empresa entra em crise e consegue superar os problemas. Esses problemas envolvem a empresa como um todo, em áreas como:

Toda empresa passa por turnaround?

Na verdade, é impossível dizer que todas as empresas já passaram por turnaround. Porém, todas as empresas de sucesso já passaram por algum momento de turnaround, mesmo que pequeno. Quanto à área de atuação, empresas de todas as áreas podem acabar passando por um problema como  esse.

O que acontece durante o turnaround?

O momento de crise acontece em fases, umas mais críticas do que outras e como um ciclo, termina com a superação e mudança crítica na empresa. Veja abaixo quais são as fases do turnaround:

Primeira fase: índices estranhos

Infelizmente, poucas empresas percebem que algo ruim pode acontecer quando os índices começam a mostrar alterações. Algumas empresas conseguem perceber seus funcionários diminuindo produtividade, faltando ao trabalho ou então diminuição nos lucros da empresa. Caso essas mudanças fossem observadas antes, medidas poderiam ser tomadas antes e a situação poderia ser controlada com mais eficiência. Por outro lado, isso poderia impedir que a empresa crescesse com a mudança.

Segunda fase: crise

A crise é o período mais intenso do problema, quando a empresa se depara com a situação e não sabe o que fazer para controlá-la. Nesse momento, é comum haver bastante ansiedade na equipe e brigas ao tentar encontrar uma solução para aquela situação. A fragilidade pode, inclusive, fazer com que a equipe cometa erros fatais para o futuro da empresa.

Terceira fase: aprofundamento da crise

Se não for controlada, a crise pode se estender e criar problemas mais profundos. Quando isso acontece, o comum é que cortes de gastos sejam realizados e até mesmo alguns funcionários sejam desligados da empresa. É nesse exato momento que uma decisão pode criar o turnaround e modificar o futuro do negócio.

Quarta fase: turnaround

Ao promover mudanças na empresa, o turnaround acontece e novo rumo que o negócio toma pode transformar toda a perspectiva do mercado. Mesmo assim, esse é um período difícil, pois se trata de uma adaptação.

Quinta fase: superação e glória

Por fim, o turnaround faz com que a empresa alcance um novo patamar e até atue em uma área totalmente nova, onde mantém um grande sucesso. É claro que para isso é preciso de um certo tempo e dedicação de todos os setores da empresa, independente de cargo ocupado ou função.

Como funciona o turnaround?

Se você percebeu que a sua empresa está em uma crise grande, pode ser uma boa ideia colocar os conhecimentos do turnaround em prática. Para fazer isso, é importante seguir alguns passos, veja:

Primeiros cortes

Infelizmente, cortes precisarão ser feitos a fim de não prejudicar ainda mais a empresa. Muitas empresas não conseguem sair da crise devido a falta de recursos financeiros para realizar as mudanças necessárias. Normalmente, os cortes são feitos entre funcionários considerados não essenciais ou como não produtivos e não assíduos. Para fazer essa leitura, é possível utilizar medidas como controle de ponto eletrônico, que aponta corretamente quando um funcionário é assíduo ou não. Atualmente, o Genyo é um dos maiores

Além disso, cortes podem ser feitos em áreas como:

  • Fornecedores;
  • Filiais não lucrativas;
  • Propaganda;
  • Redes Sociais.

Ou seja, apenas o que é essencial para a empresa continuar funcionando é mantido.

Renegociação de dívidas

Em seguida, o melhor a se fazer é buscar alternativas de como pagar as dívidas que estão se acumulando. A ideia é evitar que os juros fiquem muito altos, a ponto da empresa não conseguir mais pagar por eles. E, assim, ela não precisará enfrentar outros processos judiciais.

Liquidação de ativos

Outra etapa muito importante é a liquidação de ativos, que consiste em descobrir se as ações que a empresa possui se mantêm válidas ou não até aquele momento. Caso esteja, é possível realizar movimentações de venda para levantar ainda mais verba.

Estudo de caso e mercado

A partir do momento que você percebe que não é mais possível manter a empresa naquele padrão, é uma boa ideia fazer um estudo de mercado. Com isso, você terá informações sobre mudanças que podem ser feitas para atuar em um espaço diferente, que seja mais lucrativo. Normalmente, contrata-se empresas de leitura de dados com uso de inteligência artificial para realizar esse procedimento.

Mudança na empresa

Ao escolher qual área a sua empresa seguirá, talvez seja necessário fazer algumas mudanças na parte física da empresa. Se você trabalha com um maquinário específico, pode ser preciso adquirir outros e dar um novo rumo ao negócio.

Mudança na equipe

Outra mudança muito importante é a mudança na equipe para adequar a empresa ao novo objetivo. Em alguns casos, é preciso realizar um recrutamento específico, com o objetivo de trazer para a empresa pessoas qualificadas que ajudem no crescimento do negócio. Talvez seja preciso contratar funcionários de todos os setores, desde o RH até cargos C-level.

Expansão

Por fim, a mudança leva a um crescimento que deve ser mantido e explorado pela empresa. Isso pode ser feito através de propaganda correta e também de procura por investimentos de empresas parceiras.

Exemplo

Quer saber se o processo de turnaround realmente funciona? Veja o exemplo da empresa Suzano, produtora de papel. Você tem algum livro produzido no Brasil? Se tiver, dê uma olhada nas páginas finais ou iniciais deste livro, lá você encontrará quem é a produtora do papel desse objeto. Provavelmente, a produtora de papel desse livro é a Suzano.

A questão é que de uns tempos para cá, a produção de papel sofreu uma forte queda e, com isso, a Suzano entrou em crise. Porém, a empresa conseguiu superar o problema e, hoje, mudou a sua produção. Além de ainda produzir papel, ela também produz diversos produtos de papelão, como caixas e embalagens. Ou seja, não deixou o seu ramo principal, mas também seguiu uma área que traria mais lucro.

O turnaround sempre dá certo?

Infelizmente, algumas empresas não sabem trabalhar bem o turnaround ou apostam em áreas erradas e não conseguem fazer com que o processo funcione. Porém, ainda existem outras opções que ajudam os empresários a não saírem tanto no prejuízo. Por isso, o mais importante é sempre pagar as contas e reunir o máximo de recurso financeiro possível.

Como perceber que o turnaround não dá certo?

O jeito mais simples de perceber que a medida não está dando certo é olhar a entrada de dinheiro da empresa. A ideia do turnaround é fazer com que o negócio saia de um cenário de prejuízo e passe a voltar com a lucratividade. Então, se o prejuízo continua aumentando, isso é um sinal de que a forma como o turnaround foi realizado não é muito eficiente.

Como diminuir as chances de erros?

o que é turnaround

Bom, como qualquer outra medida empresarial, o turnaround tem chance de dar errado e, para que isso não aconteça, medidas precisam ser tomadas. Veja abaixo algumas maneiras de fazer isso.

Invista na sua equipe

Você já ouviu falar em talent acquisition? Essa é uma estratégia utilizada para conseguir atrair bons profissionais para a empresa e para montar uma equipe qualificada. Essa estratégia baseia-se em procurar pontos fracos na empresa e contratar pessoas que possuam talentos que complementem a equipe e consigam lidar com essa falha.

Além disso, é uma boa ideia ajudar os seus funcionários a crescerem e melhorarem em suas funções. Isso pode ser feito de modo simples, a partir de workshops e cursos rápidos dentro da própria empresa. Isso promove uma melhoria, sem que você precise desligar funcionários valiosos da rede.

Invista em publicidade

Após o turnaround, a empresa precisará mostrar ao mercado que possui uma nova função , tanto para atrair clientes, quanto investidores. Para isso, as redes sociais precisarão de uma grande repaginada e profissionais especializados serão extremamente necessários. A grande vantagem disso é que não será preciso gastar tanto com a publicação das propagandas, já que as redes sociais são gratuitas e tem um alcance bom quando bem feitas.

Conheça outros fornecedores

Muito cuidado para a qualidade dos seus produtos e serviços não caírem ao trocar de fornecedor. Apesar de ser uma medida importante durante o turnaround, ela deve ser feita com muita cautela para não causar problemas ainda maiores. O que você pode fazer é pesquisar entre os seus concorrentes quais fornecedores trabalham com eles e tentar trazê-los para a sua empresa. Desse modo, você manterá a qualidade da sua empresa sem gastar tanto.

Confira gastos de estoque

Você sabia que os estoques podem causar grandes prejuízos quando mal administrados? Para começar, o aluguel de um espaço para estoque não costuma ser muito barato, o que já é um problema sério. Além disso, o custo que a empresa tem para fazer o transporte dos itens do estoque até o local desejado também não é muito barato. Dessa forma, é preciso procurar alguma maneira de manter o estoque de forma mais eficiente. Isso pode ser feito com a otimização do espaço da empresa para acomodar o estoque ou através de espaços mais baratos como boxes.

Outro fator importante relacionado aos estoques é a necessidade de controlar a saída e entrada de todos os itens. Por isso, é importante fazer um inventário com a ajuda de alguma tecnologia, como códigos de barra, por exemplo, que ajudem nessa administração. Dessa forma, a empresa consegue entender o que tem saída e o que precisa ser melhor trabalhado para trazer lucratividade.

Melhore o espaço de trabalho

Como o seu objetivo é aumentar a produtividade, é importante manter o seu ambiente de trabalho o mais atraente e tranquilo possível. Dessa maneira, você garante que os seus funcionários estão confortáveis para trabalhar de forma maximizada. Para isso, não é preciso muito. Apenas garanta uma temperatura confortável e o silêncio para que a atividade seja realizada. Se você quiser investir ainda mais, uma boa ideia é construir uma pequena sala onde os funcionários possam fazer pausas em tranquilidade. Essa sala também serve como espaço de descontração e aproximação entre os funcionários durante as horas de almoço.

Quais os pontos negativos do turnaround?

É preciso compreender que, apesar de super vantajoso, o turnaround pode ter alguns pontos negativos. Para entender mais sobre eles, confira abaixo:

Extremismo

De certa forma, o turnaround é um caminho sem volta. Dificilmente, uma mudança tão radical pode ser revertida em pouco tempo. Isso porque o turnaroun é como se fosse a última tentativa de a empresa conseguir se manter firme no mercado.

Altos custos

Ao mudar o que é produzido ou oferecido como serviço, algumas empresas precisam fazer mudanças bem drásticas. Isso, quase sempre, prescinde um grande gasto de dinheiro, que nem todas as empresas possuem.

DIficuldade para começar do zero

Ter ânimo para iniciar uma nova empresa pode ser desafiador, e muitos desistem de realizar o turnaround quando percebem a dificuldade que ele é.

Conclusão

O turnaround é uma ferramenta de recuperação de crises empresariais para negócios que chegaram ao limite. Apesar de poder ser bem vantajosa, ela é difícil e é preciso muita atenção para colocá-la em prática.

Se você achou este conteúdo interessante, não deixe de conferir outras pautas no blog do Genyo.

Outros artigos relacionados

Inscreva-se na
Genyo News

Toda semana na sua caixa de e-mail. É grátis!

Compartilhe este artigo

A gestão inteligente que o seu RH e DP merecem

Este controle de ponto digital permite acompanhar remotamente as atividades, presenças e ausências dos funcionários internos e externos.

modal controle de ponto blog

Consentimento de Cookies

Nosso site usa cookies para melhorar a navegação. Ao continuar navegando, você declara ciência dos: Termos de Uso, Políticas de Privacidade e Cookies.