Métodos ágeis: o que são e como podem impactar a sua empresa?

Você sabe o que são métodos ágeis e como eles podem impactar a sua empresa? Descubra aqui tudo sobre o assunto! Veja mais neste artigo!
Sumário
métodos ágeis

Os métodos ágeis surgiram como uma forma de facilitar o processo de quem vai começar um projeto, seja ele relacionado ao desenvolvimento de um produto, um software ou qualquer outra coisa, garantindo que a execução do projeto seja bem feita e que a entrega final seja coerente com aquilo que foi proposto inicialmente.

Fazer um bom gerenciamento vai muito além de deixar uma equipe alinhada, conseguir transmitir mensagens com clareza e manter o foco no que foi definido no início do projeto, é algo extremamente complexo. Por isso, cada vez mais as empresas têm apostado nos famosos métodos ágeis, como Scrum e Lean, para deixar seu trabalho mais assertivo e eficiente.

Pensando em te ajudar a entender um pouco mais sobre essas ferramentas, o Genyo preparou este artigo, que vai explicar o que são métodos ágeis, qual o impacto que eles causam na sua empresa, entre outras coisas. Acompanhe a leitura até o final para não perder nenhuma informação!

O que são métodos ágeis?

Como mencionamos acima, os métodos ágeis surgiram para resolver problemas a quase todas as empresas que precisam gerenciar projetos: a falta de clareza e comunicação entre os times; as etapas de produção muito longas e sem entregas definidas; o desalinhamento entre equipe e cliente e outros.

Um ponto claro em um planejamento de projeto, é que ele precisa ter um início e um fim bem definidos. Entretanto, sabe-se que sua execução pode se estender por anos, em que muita coisa pode acontecer.

Então, foi preciso criar métodos inteligentes e eficientes que conseguissem contornar esses problemas, que pudessem simplificar a forma como os projetos eram executados e que gerassem impactos positivos. Foi aí que surgiram os métodos ágeis.

Diferente dos modelos tradicionais, os métodos ágeis propõem ciclos de desenvolvimento curtos, com entregas bem definidas e foco na melhoria contínua dos processos e alinhamento da equipe.

Dessa forma, ficou mais fácil identificar erros e falhas durante a execução do projeto e as pessoas envolvidas nele ganharam mais flexibilidade e facilidade para fazer adaptações e evitar que determinados problemas afetassem o seu resultado final.

Como surgiram os métodos ágeis?

Em 2001, 17 nomes de peso da indústria de tecnologia, através do Manifesto para Desenvolvimento Ágil de Software, propuseram uma nova abordagem para o desenvolvimento de soluções tecnológicas, mais adequada aos desafios do seu tempo.

A partir desse manifesto, pode-se dizer que os princípios mais importantes e que orientam a aplicação dos métodos ágeis são:

  • Responder a mudanças vale mais que seguir um plano;
  • Colaboração com o cliente é superior a negociação de contratos;
  • Indivíduos e interações são mais importantes que processos e ferramentas;
  • Software em funcionamento é melhor que uma documentação abrangente.

Vantagens dos métodos ágeis

Diferente do que o próprio nome diz, os métodos ágeis não são ferramentas que trazem mais rapidez para os processos, mas os tornam menos engessados e priorizando as necessidades do cliente e não as das empresas. Além disso, a metodologia propõe gerar mais valor em todos os produtos desenvolvidos por essa abordagem.

A seguir veremos algumas vantagens que as equipes de desenvolvimento incorporam para elevar o padrão das soluções. Confira!

1.   Flexibilidade

Ao priorizar a agilidade nas respostas, os métodos ágeis demandam dos profissionais uma atitude mais flexível em relação aos seus desafios.

Diferentemente da indústria de transformação, em que os métodos produtivos funcionam com relativa estabilidade, na de software a necessidade de mudanças é constante.

Ou seja, não tem como realizar os mesmos processos o tempo todo, já que cada cliente demanda soluções específicas.

2.   Competência

Os métodos ágeis são claros: vale mais um software funcionando do que juntar uma extensa documentação sobre suas características. Esse é um princípio de competência que abriu inclusive as portas para o surgimento de novas metodologias baseadas na abordagem ágil.

O objetivo é entregar com agilidade e alta qualidade, não com pressa. Assim, a eficiência se torna um pressuposto para chegar a tal resultado. Ao abandonar a necessidade por controle absoluto e valorizar a autogestão, as empresas também abrem espaço para soluções inusuais, desde que agilizem as entregas.

3.   A prioridade é o Cliente

O primeiro princípio ágil diz que a prioridade é satisfazer o cliente por meio da entrega contínua e adiantada de software com valor agregado.

Priorizando o cliente, a empresa se coloca em condições de melhorar sua imagem e reputação.Esses são requisitos fundamentais para atrair e, principalmente, fidelizar aqueles que já conhecem a marca.

Outro princípio ágil que reflete essa postura centrada no cliente é o que diz que “Software em funcionamento é melhor que uma documentação abrangente”. Então, não é pelo lucro que as empresas medem o quanto estão avançando, mas pelas soluções entregues e o valor que elas agregam para o cliente.

4.   Melhoria Contínua

Enquanto método de produção, a abordagem ágil se aproxima bastante de um conceito que também revolucionou a indústria no seu tempo: a melhoria contínua. Oriundo da cultura japonesa, este conceito mostra que melhorar é uma necessidade em razão de dois fatores: a escassez de recursos e a concorrência.

Portanto, quando uma empresa assume a postura de buscar sempre a melhoria, se habilita a produzir mais e melhor, a custos cada vez menores. Isso tem tudo a ver com os métodos ágeis, já que responder às mudanças é mais importante do que seguir um plano.

5.   Sem Burocracia

Outro princípio que deve ser destacado é o que diz: “Indivíduos e interações são mais importantes que processos e ferramentas”. Dessa forma, a metodologia ágil se coloca contra a burocracia e tudo que possa complicar as relações de trabalho nas equipes de desenvolvimento.

Em vez de intermináveis protocolos, memorandos e procedimentos formais, o que se valoriza é o diálogo simples e direto. Isso não só favorece a implementação de soluções como também proporciona um caminho para aumentar o engajamento e a confiança mútua, melhorando o ambiente da empresa.

6.   Interação entre indivíduos

Um método de produção que propõe a colaboração é necessariamente interação entre indivíduos. De certa forma, os métodos ágeis abriram as portas para o modelo horizontal de organização de empresas, como acontece hoje nas startups, fintechs e outras de viés tecnológico.

Neste sistema, a hierarquia é mais fluida, deixando de existir a figura do “chefe” autoritário para dar lugar a gestores/orientadores, como é o caso do Scrum. As equipes são estimuladas a se autogerir, assumindo o controle dos próprios prazos, custos e soluções, com autonomia para propor melhorias.

Principais tipos de métodos ágeis

métodos ágeis

Agora que você já sabe o que são métodos ágeis, como surgiram e as vantagens de fazer uso dessas ferramentas, vamos te apresentar os principais  tipos de métodos ágeis que podem ser aplicados em um projeto. Veja a seguir!

Kanban

Essa é para quem gosta de trabalhar com checklists e de ter plena visibilidade do que está sendo desenvolvido por sua equipe. O sistema Kanban é um dos métodos ágeis mais simples e também mais utilizados pelas empresas.

Para trabalhar com o Kanban, basicamente, é necessário criar um quadro (que pode ser físico, como um quadro branco, ou virtual, como o Trello) e dividi-lo em três colunas, organizadas da seguinte forma:

  • TO DO: contemplando todas as tarefas a serem feitas durante um determinado projeto ou intervalo de tempo;
  • DOING: com todas as demandas que estão sendo feitas por pessoas específicas em um momento;
  • DONE: com as tarefas que já foram finalizadas, entregues e validadas pela equipe.

O sistema é bastante simples, mas demanda que toda a equipe esteja engajada para que ele possa funcionar adequadamente. Afinal, é preciso que haja um acompanhamento constante das tarefas que estão sendo realizadas, assim como seu avanço entre as colunas.

Scrum

O Scrum é um dos métodos ágeis mais populares e muitas vezes ele é inclusive confundido com o conceito em si. Para trabalhar com Scrum o principal é ter ampla compreensão sobre sua equipe e papéis bem definidos para cada um dos envolvidos.

O principal é que exista um Dono do Projeto. Essa pessoa, que representa os interesses do usuário final ou do cliente, é quem vai determinar, junto a outras pessoas, o que deve fazer parte do produto em termos de funcionalidades. A partir disso, ele cria uma lista por ordem de prioridade, que é conhecida como backlog.

Então, as tarefas começam a ser distribuídas entre o Scrum Team e se iniciam as Sprints, que nada mais são do que intervalos de tempo de desenvolvimento, que não duram mais do que quatro semanas.

Ao final de cada Sprint o time para e faz uma revisão das atividades que foram desenvolvidas, para validar se tudo foi feito como deveria, se há algo que precisa ser refeito ou se é preciso adaptar algum ponto. Então, parte-se para a próxima Sprint, até que todo o backlog esteja concluído e o produto esteja pronto para a entrega.

Smart

O Smart é uma excelente forma de criar objetivos mais reais e atingíveis para sua empresa. Para utilizá-lo é preciso ter em mente os princípios dessa metodologia, que são indicados por cada uma das letras do seu nome.

  • S – de Specific: em primeiro lugar, sua meta precisa ser clara e bastante específica. Ela deve abordar apenas um ponto de cada vez e não abrir margem para interpretações errôneas ou equivocadas.
  • M – de Measurable: segundo, sua meta precisa ser mensurável e quantificável. Lembre-se de sempre estabelecer objetivos exatos e numéricos que possam realmente comprovar que sua meta foi atingida.
  • A – de Attainable: os objetivos que você define devem ser desafiadores, mas eles devem ser alcançáveis, levando-se em conta o tempo estabelecido e as condições atuais da empresa. Lembre-se disso!
  • R – de Relevant: não adianta nada você ter uma meta se o atingimento dela, no final das contas, não gerar nenhum impacto para você ou sua empresa. Na hora de definir seus objetivos, busque por pontos relevantes e cuidado com as métricas de ego!
  • T – de Time-related: ao estabelecer um objetivo, é muito importante que ele tenha um prazo máximo para ser alcançado. Dessa forma, você evita procrastinações e pode mensurar melhor se houve o atingimento da meta ou não.

Lean

O Lean é um conceito que pode ser traduzido como “enxuto” e que se tornou bastante conhecido no universo das StartUps e do empreendedorismo, depois que Eric Ries criou o termo “Lean StartUp” ou StartUp enxuta.

Um dos focos do Lean é a identificação e eliminação eficiente de desperdícios dentro de uma organização ou durante a execução de um projeto. Nessa abordagem, apenas os recursos necessários são utilizados para a realização dos trabalhos e é fundamental reduzir custos, diminuir a complexidade das tarefas, melhorar as entregas, aumentar a produtividade e compartilhar informações.

Por que optar por um sistema de controle de ponto eletrônico digital na sua empresa?

Se você é um gestor ou profissional de RH deve saber que toda empresa com mais de 20 funcionários tem obrigação de fazer o controle da jornada de trabalho dos seus funcionários.

Por isso, poder contar com uma solução prática que permite o acesso diretamente do smartphone ou tablet do trabalhador otimiza o processo e dá segurança.

Fazer uso de um sistema de controle de ponto eletrônico digital é a melhor escolha para quem quer gerir o seu negócio com segurança e qualidade, além de diminuir as muitas demandas que fazem parte do dia a dia de uma empresa. O Genyo está entre os melhores sistemas de controle de ponto do mercado.

Com ele é possível fazer o registro de ponto pelo computador, celular ou tablet, seu funcionamento é online e offline, ou seja com ou sem internet. Além disso, através do aplicativo o funcionário consegue ser notificado na hora que deve fazer o registro do ponto, evitando esquecimento e gastos com horas extras que não eram necessárias.

São muitas as funcionalidades e vantagens que este sistema oferece. Inclusive, é possível fazer um teste grátis. Ou seja, você não paga nada para experimentar e ver se realmente funciona. Bom, o difícil é não se apaixonar pelo sistema que é inteligente até no nome.

Ficou interessado? Clique aqui e conheça o Genyo!

Outros artigos relacionados

Inscreva-se na
Genyo News

Toda semana na sua caixa de e-mail. É grátis!

Compartilhe este artigo

A gestão inteligente que o seu RH e DP merecem

Este controle de ponto digital permite acompanhar remotamente as atividades, presenças e ausências dos funcionários internos e externos.

modal controle de ponto blog