Tipos de liderança: descubra qual é o seu - Controle de Ponto Genyo
03 maio 2021

7 tipos de liderança: descubra qual é o seu

tipos de liderança

Os tipos de liderança conhecidos no meio corporativo dizem bastante do DNA da gestão de pessoas aplicada em uma determinada empresa. Afinal, cada um desses modelos de líderes possuem suas características individuais, bem como vantagens e desvantagens. Nesse sentido, é importante conhecer cada um dos estilos dos líderes.

Este artigo apresenta um raio-x sobre cada um dos 7 tipos de lideranças. O objetivo deste post é oferecer base teórica para dois tipos de análises:

  1. O empregador entenderá com mais clareza qual o perfil de liderança mais atua em sua organização.
  2. O líder poderá fazer sua autoanálise e, por fim, compreender como tem desenvolvido seu trabalho.

Assim sendo, logo nesse primeiro momento, você já sabe qual luz deve conduzir a sua leitura. Logo depois que terminar o post, você entenderá se há necessidade de modificar o modus operandi da gestão de pessoas praticada na sua empresa.

Vamos lá?

 

Quais são os tipos de liderança?

Apesar de distintos, alguns dos tipos de liderança são relativamente complementares. Alguns métodos são mais lights, enquanto outros são mais conservadores.

Seja como for, no entanto, cada um desses 7 modelos existentes são indispensáveis para entender o papel da liderança nas organizações. Abaixo, você confere cada uma das lideranças conhecidas no meio corporativo.

 

1. Liderança autocrática

A liderança autocrática concentra o poder nas mãos do líder. Cabe a esse profissional as rédeas da situação, ou seja, a palavra final.

Nessa gestão, liderança e liderados possuem uma relação vertical. Nesse sentido, os colaboradores que estão abaixo na hierarquia têm pouca voz sobre as etapas dos processos.

 

Vantagens da liderança autocrática
  • agilidade para a tomada de decisão;
  • gestor assume o controle dos processos;
  • equipe mais especializada e focada;
  • proximidade do líder pode aumentar a produção.
Desvantagens da liderança autocrática
  • ausência da liderança pode diminuir a produção;
  • o líder é visto como um “chefe mandão”;
  • as ideias dos colaboradores não são ouvidas;
  • centralização do poder sobrecarrega o gestor;

O gestor pode, por exemplo, determinar o horário do intervalo intrajornada dos funcionários. Por mais que seja feita uma consulta para saber que horários funcionam melhor, não há votação. Logo, a decisão final fica a cargo do líder.

 

2. Liderança carismática

Uma liderança carismática é aquela que consegue engajar seus colaboradores, inspirando-os a aprimorar suas próprias performances. Além disso, o lado pessoal é separado do profissional e, por consequência, o foco no trabalho é potencializado.

O gestor carismático tem a simpatia de todos e consegue penetrar nas emoções daqueles que o cerca. Nesse sentido, sua figura serve de inspiração para que esses seguidores dediquem-se mais e estejam sempre incentivados a apresentar novas ideias.

Vantagens da liderança carismática
  • notável competência na resolução de conflitos;
  • fidelidade da equipe para com o gestor;
  • engajamento do trabalhador;
  • bons resultados sem o líder fazer “linha dura”.
Desvantagens da liderança carismática
  • carisma do gestor é mais visto que suas competências técnicas;
  • dificuldade em dar feedbacks negativos;
  • figura de “amigo” do líder pode deixar o profissionalismo em segundo plano;
  • clima amistoso induz a imparcialidade em alguns julgamentos.

Outra característica emblemática de um gestor carismático é sua dedicação com os colaboradores. Nesse sentido, o líder auxilia diretamente cada liderado na lapidação de suas talentos e na correção das suas deficiências profissionais.

 

3. Liderança democrática

Dos tipos de liderança existentes, o democrático é o que mais incentiva a participação da equipe em todas as etapas dos processos de trabalho. Nesse sentido, o líder é aberto às sugestões, bem como às opiniões e contribuições dos liderados. Assim sendo, as responsabilidades são igualmente distribuídas e os colaboradores têm voz ativa na tomada de decisões.

A liderança democrática tem como prioridade a satisfação, o bem estar e a motivação do time. Em suma, o líder democrático procura estimular os bons relacionamentos interpessoais, a comunicação assertiva e o desenvolvimento dos funcionários.

Vantagens da liderança democrática
  • interação real entre líder e equipe;
  • valorização dos esforços do time;
  • todos se sentem mais responsáveis pelos projetos;
  • times mais comprometidos com seus trabalhos.
Desvantagens da liderança democrática
  • lentidão nas tomadas de decisões;
  • funciona melhor com equipes mais experientes;
  • demandas podem ficar à deriva por falta de quem assuma a direção do projeto;
  • nem sempre a melhor ideia é a escolhida.

Em suma, se os adeptos da gestão autocrática apostam na relação verticalizada para com o liderado, o líder democrático prega a horizontalidade.

 

4. Liderança liberal ou Liderança laissez-faire

Também chamada laissez- faire (termo em francês, que significa “deixai fazer”), a liderança liberal é conduzida de maneira mais colaborativa. O poder é menos centralizado, ou seja, todos participam com ideias, sugestões e, por consequência, das decisões.

O gestor liberal confia no potencial do time e mantém certa distância dos desenvolvimentos do processo. Essa liberdade se dá porque o gestor entende que lidera pessoas maduras e independentes. Em outras palavras, a liderança laissez-faire opta por deixar os subordinados sem acompanhamentos constantes.

Vantagens da liderança liberal
  • aumento de confiança, satisfação e comprometimento;
  • abertura para o intraempreendedorismo;
  • menos burocracia e mais descentralização do poder;
  • mais conhecimento compartilhado.
Desvantagens da liderança liberal
  • enfraquecimento da figura do líder;
  • liberdade desponderada pode gerar desorganização no ambiente de trabalho;
  • baixa produtividade, em razão de um menor controle de qualidade;
  • pode comprometer resultados de curto/médio prazo.

Apesar da liberdade, a liderança liberal não peca pela omissão. Afinal, o gestor continua com suas atribuições, incluindo a palavra final.

 

5. Liderança motivacional

A liderança motivacional é trabalhada na empatia, na reciprocidade e, sobretudo, na inspiração. Esse gestor é o que mais busca detectar, valorizar e premiar os talentos de seus liderados. Sua habilidade mais notável é a capacidade de fazer uma leitura completa sobre cada um de seus liderados.

Vantagens da liderança motivacional
  • melhora do clima da organização e eleva a qualidade do trabalho em equipe;
  • aumenta o engajamento e, naturalmente, a produtividade;
  • fortalece a cultura do feedback, sempre buscando manter o liderado comprometido;
  • trabalha empatia e outros pilares da inteligência emocional;
Desvantagens da liderança motivacional
  • os discursos podem cansar a equipe em alguns momentos;
  • tarefas podem acabar tendo menor atenção do que os colaboradores;
  • postura popular potencializa o impacto negativo dos feedbacks de melhoria;
  • só funciona se todos do time estiverem comprometidos.

As pessoas são diferentes entre si, ou seja, cada indivíduo tem vontades e capacidades únicas, bem como limitações. A harmonia no clima organizacional só acontece quando os talentos são valorizados e as deficiências compensadas. O gestor motivacional desvenda essa equação e, por consequência, faz com que a equipe seja eficiente.

 

6. Liderança paternalista

De acordo com especialistas, o líder paternalista é o favorito entre os trabalhadores brasileiros. Nessa gestão, os laços entre liderança e liderados são bem estreitos. Nesse sentido, o relacionamento entre as partes é semelhante a uma relação de pai e filho. Logo, o gestor prioriza amizade, cooperação, equilíbrio, inspiração e proteção.

Para conquistar os melhores resultados, a liderança paternalista constrói um clima organizacional agradável, bem como preza por uma relação harmoniosa entre os colaboradores. Assim sendo, o gestor foca no indivíduo e nas suas emoções.

 

Vantagens da liderança paternalista
  • melhor gerência de conflitos;
  • incentiva relacionamento interpessoal;
  • semeia lealdade entre os colaboradores;
  • promove inovação e criatividade.
Desvantagens da liderança paternalista
  • dificuldade com feedbacks de melhoria;
  • ambiente pode ficar demasiadamente permissivo;
  • equipe pode estranhar cobranças necessárias;
  • falta de autonomia dos colaboradores.

O principal foco da liderança paternalista é suprir as necessidades dos colaboradores. A ideia é buscar entender as dores e demandas, bem como não medir esforços para atender cada uma delas. Dessa forma, os funcionários sentirão satisfação plena com o trabalho e com a organização.

 

7. Liderança técnica

Eis o líder que possui todo o conhecimento técnico e sabe mais do que qualquer membro da organização. Visto como profissional altamente qualificado, suas decisões são respeitadas e seguidas pelos liderados.

Os colaboradores trabalham com segurança, pois conhecem a qualidade inquestionável de seu líder. Em contrapartida, o foco no lado técnico pode inibir as habilidades comunicativas entre as partes e, por consequência, o laço emocional fica fraco.

 

Vantagens da liderança técnica
  • decisões muito respeitadas pela equipe;
  • liberdade para inovar e renovar;
  • colaboradores sabem aonde buscar soluções para eventuais problemas;
  • habilidade em delegar tarefas.
Desvantagens da liderança técnica
  • pode ser enxergado como “mandão”;
  • foco maior nas competências técnicas, e menor nas habilidades sociais;
  • eventual autoritarismo pode inibir novas possibilidades de modos operandi;
  • comodismo de alguns profissionais, que atribuem ao líder toda a responsabilidade.

Em síntese, o líder técnico conhece muito bem as tarefas que cada colaborador executa. Com esse conhecimento, consegue enxergar o potencial que cada um pode fazer pela empresa. Logo, você tem mais chance de obter uma equipe de alta performance.

 

Qual é o melhor dos tipos de liderança?

Se você chegou até aqui, certamente percebeu os prós e contras de todos os tipos de liderança. Qual é o melhor deles? A resposta é simples: todos possuem virtudes e falhas. Logo, cabe ao líder, bem como à empresa, fazer as ponderações necessárias e aderir o que há de positivo em cada um dos modelos de gestão.

Seja o primeiro

Qual sua opinião sobre o assunto?

Seu email não será publicado ;)