É possível se aposentar com 55 anos? Confira as regras do INSS!

Será que dá para aposentar com 55 anos? Confira as regras da aposentadoria especial e veja como se aposentar mais cedo. Veja mais neste artigo!
Sumário
aposentar com 55 anos

No cenário previdenciário atual brasileiros, as regras para aposentadoria têm evoluído em resposta às demandas sociais e econômicas.

Uma questão comum entre os trabalhadores é se é possível se aposentar com 55 anos, e como conseguir esse tipo de aposentadoria.

Por isso, no artigo abaixo, vamos explorar as regras atualizadas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), os critérios específicos para se aposentar aos 55 anos, e as oportunidades existentes para quem busca antecipar a transição para a aposentadoria.

Atualmente, o INSS possui regras diferenciadas para cada modalidade de aposentadoria, como por idade, tempo de contribuição ou aposentadoria especial.

Para quem está próximo dos 55 anos, entender como essas normativas se aplicam é essencial para planejar o futuro financeiro com segurança.

Além disso, as mudanças legislativas dos últimos anos, como a Reforma da Previdência, têm impactado diretamente os requisitos e condições para aposentadoria, exigindo uma análise detalhada para tomar decisões informadas sobre o momento certo para se aposentar.

Com isso em mente, confira abaixo se é possível se aposentar com 55 anos, e todos os critérios para garantir o benefício previdenciário mais cedo!

É possível se aposentar com 55 anos?

Você sabia que é possível se aposentar com 55 anos? Com as regras atualizadas pelo INSS, a idade mínima para aposentadoria especial foi reduzida, permitindo essa opção aos trabalhadores que desejam iniciar uma nova fase da vida mais cedo.

  • Portanto, é realmente possível se aposentar com 55 anos! No entanto, essa possibilidade vale somente para os brasileiros que têm direito à aposentadoria especial.

Diferentemente do que muita gente imagina, a aposentadoria especial não é um benefício novo. Na verdade, essa modalidade de aposentadoria fui criada em 1960, sendo voltada a trabalhadores que exercem atividades profissionais em contato com agentes insalubres ou considerados perigosos.

Quem tem direito à aposentadoria especial?

A aposentadoria especial é um benefício exclusivo destinado a trabalhadores que exercem atividades consideradas prejudiciais à saúde ou à integridade física.

Essa modalidade de aposentadoria permite que esses profissionais se aposentem antes de completarem o tempo tradicional de trabalho, levando em consideração fatores como o tempo em atividade especial, tempo em atividade comum e a idade mínima.

Existem diferentes categorias de trabalhadores que podem se beneficiar da aposentadoria especial. Veja abaixo alguns dos principais exemplos:

  • Trabalhadores expostos a atividades de alto risco, como manuseio de substâncias perigosas, exploração mineral em locais subterrâneos, contato com asbestos, processamento de metais e atividades em sistemas elétricos de alta voltagem.
  • Mulheres seguradas especiais, trabalhadoras rurais e mulheres com deficiência.
  • Homens e mulheres em atividades especiais de risco, que são consideradas perigosas ou insalubres.

Para ter direito à aposentadoria especial, os trabalhadores devem acumular um tempo mínimo de contribuição, que pode variar dependendo da faixa etária. Vamos falar mais sobre isso no decorrer do artigo.

Critérios da aposentadoria especial – Lista atualizada

Os critérios da aposentadoria especial são definidos pela legislação previdenciária brasileira. Os requisitos para se aposentar com 55 anos também foram alterados pela Reforma da Previdência, aprovada em 2019.

Nesse sentido, atualmente, estes são os requisitos para conseguir a aposentadoria especial:

  • Tempo de contribuição: Deve ser de 15 a 25 anos, com orientações específicas dependendo da natureza do trabalho e do grau de risco da atividade profissional;
  • Exposição a agentes nocivos: Precisa ser permanente durante a jornada de trabalho. Não são contabilizadas exposições periódicas, esporádicas, intermitentes ou habituais;
  • Carência: Mínimo de 180 contribuições à Previdência Social (normalmente, dá para atingir esse número em 15 anos de trabalho).

Cumpridos esses requisitos, é possível conseguir a aposentadoria especial e se aposentar com 55 anos de idade.

Qual é o valor da aposentadoria especial?

O valor da aposentadoria especial, na mesma perspectiva de outras aposentadorias do INSS, é calculado de acordo com a média dos salários de contribuição dos solicitantes durante toda a vida laboral.

  • Nesse caso específico, o valor do benefício corresponde a 60% da média de 100% dos salários de contribuição pagos a partir de julho de 1994.

A regra também prevê um acréscimo de 2% para cada ano de contribuição que ultrapassar os 15 anos (para as mulheres) ou os 20 anos (para os homens).

Como saber se posso me aposentar com 55 anos?

Para saber se você possui tempo suficiente para solicitar a aposentadoria especial e se aposentar com 55 anos, é extremamente importante entender os requisitos estabelecidos pelo INSS.

A legislação determina a idade mínima exigida de acordo com o tempo de contribuição e exposição a agentes nocivos à saúde.

Abaixo, temos a tabela completa com a idade mínima e tempo de contribuição para conseguir a aposentadoria especial aos 55 anos:

Idade mínima + tempo de contribuição para se aposentar com 55 anos

  • Para quem trabalha em atividades de alto risco: 55 anos de idade + 15 anos de contribuição;
  • Para quem trabalha em atividades de médio risco: 58 anos de idade + 20 anos de contribuição;
  • Para quem trabalha em atividades de baixo risco: 60 anos de idade + 25 anos de contribuição.

Ou seja: nessa regra, só pode se aposentar aos 55 anos quem trabalhou por pelo menos 15 anos de contribuição em atividades de alto risco, como mineração.

Regra de Transição para Aposentadoria Especial: Como funciona?

É importante ressaltar que a idade mínima estipulada pela Reforma não se aplica a quem já tinha cumprido os requisitos até 13/11/2019.

Esta foi a data de aprovação da Reforma da Previdência, e para não prejudicar os trabalhadores que estavam próximos da aposentadoria, foi criada também a Regra de Transição.

Para os segurados sem direito adquirido até essa data, a regra de transição estabelece uma pontuação mínima que varia de 66 a 86 pontos, dependendo do tempo de exposição. Veja abaixo:

  • Para trabalho de risco alto: 15 anos de atividade + 66 pontos;
  • Para trabalho de risco médio: 20 anos de atividade + 76 pontos;
  • Para trabalho de risco baixo: 25 anos de atividade + 86 pontos.

Os pontos são calculados de acordo com a soma da idade com o tempo de contribuição.

  • Por exemplo: uma pessoa com 55 anos de idade + 31 de contribuição teria 86 pontos, garantindo assim a aposentadoria especial para atividade de risco baixo.

Como comprovar atividade especial para aposentar com 55 anos?

Para garantir a aposentadoria especial e se aposentar aos 55 anos, é necessário demonstrar que o trabalho foi realizado em condições que prejudiquem a saúde ou a integridade física dos trabalhadores.

Até 28 de abril de 1995, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) enquadrava automaticamente certas categorias profissionais na aposentadoria especial, sem a necessidade de comprovação específica do exercício da atividade.

Contudo, a partir dessa data, a classificação para a aposentadoria especial deixou de ser por profissão e passou a ser baseada na exposição a riscos, como ruído, agentes químicos, físicos ou biológicos.

Para ter acesso ao benefício da aposentadoria especial em 2024, o trabalhador deve comprovar essa exposição por meio do Perfil Profissiográfico Previdenciário (PPP).

O PPP é um documento que detalha as condições de trabalho e os agentes nocivos aos quais o trabalhador esteve exposto, sendo fundamental para a comprovação.

Além disso, continua válido o benefício para aqueles que atendiam os requisitos antes da reforma da previdência.

  • Isso significa que se o trabalhador já havia cumprido a carência exigida e exercido a atividade em condições especiais prejudiciais à saúde antes das mudanças na legislação, ele ainda pode se aposentar sem a necessidade de cumprir uma idade mínima.

Nesse sentido, os critérios para a comprovação de atividade especial são os seguintes:

  • Por categoria profissional: Para quem trabalhou em profissões que eram automaticamente enquadradas como especiais até 28 de abril de 1995, não é necessário comprovar exposição a agentes nocivos. Basta atender aos outros requisitos do benefício.
  • Exposição a Agentes Nocivos: É necessário comprovar a exposição a agentes químicos, físicos, biológicos, ou uma associação desses agentes, que prejudicam a saúde ou a integridade física. Isso é feito através do PPP, que deve ser fornecido pelo empregador.

Portanto, para garantir a aposentadoria especial, o trabalhador deve estar atento à documentação necessária e assegurar que todas as informações sobre as condições de trabalho estejam corretamente registradas no PPP.

Quais profissões têm direito à aposentadoria especial?

As profissões que têm direito à aposentadoria especial são aquelas nas quais os trabalhadores ficam expostos constantemente a agentes nocivos ou prejudiciais à saúde e à integridade física.

Para deixar tudo mais prático, vamos listar abaixo alguns dos principais exemplos dessas profissões:

  • Técnicos de laboratório de análises
  • Trabalhadores em escavações à céu aberto
  • Médicos-radiologistas ou radioterapeutas
  • Eletricistas
  • Motoristas e cobradores de ônibus
  • Trabalhadores em túneis e galerias
  • Marítimos de convés de máquinas, de câmara e de saúde
  • Farmacêuticos-toxicologistas e bioquímicos
  • Operários de construção e reparos navais
  • Médicos-veterinários
  • Técnicos de radioatividade
  • Técnicos de laboratório de anatomopatologia ou histopatologia
  • Médicos-laboratoristas (patologistas)
  • Podologistas
  • Trabalhadores na agropecuária
  • Químicos
  • Técnicos em laboratórios químicos
  • Médicos-toxicologistas
  • Técnicos de gabinete de necropsia
  • Engenheiros de minas
  • Técnicos de laboratório de gabinete de necropsia
  • Técnicos de laboratório de anatomia
  • Engenheiros de Construção Civil, de minas, de metalurgia
  • Tintureiros
  • Toxicologistas
  • Químicos-toxicologistas
  • Dentistas
  • Guardas
  • Trabalhadores em edifícios, barragens, pontes, torres
  • Aeroviários de serviços de pista e de oficinas, de manutenção, de conservação, de carga e descarga de recepção e de despacho de aeronaves
  • Enfermeiros
  • Investigadores
  • Médicos-anatomopatologistas ou histopatologistas
  • Trabalhadores florestais
  • Médicos
  • Motorneiros e condutores de bondes
  • Técnicos de raios X
  • Mineiros de subsolo
  • Pescadores
  • Motoristas e ajudantes de caminhão
  • Engenheiros-químicos
  • Professores
  • Trabalhadores de mineração
  • Aeronautas
  • Soldadores
  • Bombeiros
  • Engenheiros-metalúrgicos
  • Trabalhadores em edifícios, barragens, pontes, torres
  • Médicos
  • Químicos-industriais
  • Metalúrgicos
  • Trabalhadores em túneis e galerias
  • Maquinistas, guardafreios, trabalhadores da via permanente
  • Médicos
  • Trabalhadores florestais
  • Dentistas
  • Entre outras.

Como solicitar a aposentadoria especial? Passo a passo

Se você se enquadra nos requisitos para a aposentadoria especial, pode fazer o requerimento administrativo diretamente no portal Meu INSS de forma prática e sem precisar sair de casa.

Confira abaixo o passo a passo para solicitar a aposentadoria especial e se aposentar com 55 anos:

  • Acesse o Meu INSS: Você pode fazer a solicitação da aposentadoria especial através do portal Meu INSS ou pelos aplicativos disponíveis para dispositivos iOS e Android.
  • Faça o Login ou Cadastre-se: Caso ainda não tenha uma conta, será necessário realizar um cadastro. Se já possui, basta fazer o login utilizando seus dados de acesso.
  • Inicie o Pedido de Aposentadoria: Dentro do portal ou aplicativo, procure a opção “Solicitar Aposentadoria” e selecione “Aposentadoria Especial”. Siga as instruções fornecidas na tela.
  • Reúna os Documentos Necessários: Para comprovar a exposição a condições especiais, você precisará de documentos como a Carteira de Trabalho, PPP e Laudo Técnico de Condições do Ambiente de Trabalho (LTCAT);
  • Envie os Documentos: Faça o upload dos documentos solicitados no portal Meu INSS. Certifique-se de que todas as informações estão corretas e legíveis para evitar atrasos na análise do seu pedido.
  • Acompanhe o Status do Pedido: Após enviar sua solicitação, você pode acompanhar o status do pedido diretamente pelo Meu INSS. O atendimento é feito de forma totalmente eletrônica, portanto, não é necessário comparecer a uma agência do INSS.

E se a aposentadoria especial for negada?

Se o INSS negar seu pedido de aposentadoria especial e você acreditar que tem direito ao benefício, é possível ajuizar um processo.

Neste caso, você deve procurar orientação jurídica para garantir seu direito, incluindo o pagamento retroativo desde a data do requerimento inicial.

Mas, antes de entrar na Justiça contra o INSS, é recomendado fazer uma análise detalhada dos seus documentos para comprovar se você realmente tem direito à aposentadoria especial. Senão, poderá perder tempo e dinheiro em um processo que, no final das contas, não levará a lugar algum.

Solicitar a aposentadoria especial pode ser um processo detalhado, mas seguindo estes passos e apresentando a documentação correta, você estará mais próximo de garantir o benefício.

Lembre-se de que cada caso é avaliado individualmente, por isso, é fundamental que o PPP e o LTCAT estejam completos e precisos, atestando a exposição a condições que colocam sua saúde ou vida em risco.

O que fazer antes de optar pela aposentadoria aos 55 anos?

Antes de tomar a decisão de se aposentar aos 55 anos, é essencial realizar algumas análises e planejamentos para garantir uma transição tranquila e segura para a vida pós-aposentadoria.

Existem alguns passos importantes a serem considerados antes de optar por essa modalidade de aposentadoria. Veja abaixo:

Avalie suas finanças

  • O primeiro passo é avaliar cuidadosamente sua situação financeira, considerando todas as suas despesas atuais.
  • Verifique se você tem uma reserva financeira suficiente para garantir o sustento após a aposentadoria.
  • Considere também possíveis mudanças no estilo de vida e novos gastos que possam surgir durante essa nova fase da vida.

Consulte profissionais especializados

  • É fundamental buscar a orientação de profissionais especializados em previdência antes de tomar qualquer decisão.
  • Consulte um advogado ou um especialista em direito previdenciário para entender melhor as regras, os benefícios e as consequências de optar pela aposentadoria aos 55 anos.
  • Eles podem ajudar a esclarecer dúvidas, analisar seu caso específico e fornecer orientações personalizadas.

Analise as diferentes modalidades de aposentadoria

  • Existem diferentes modalidades de aposentadoria disponíveis para quem deseja se aposentar aos 55 anos, como a idade mínima progressiva, o pedágio de 100% e a regra dos pontos.
  • Analise profundamente cada uma dessas opções, considerando fatores como idade, tempo de contribuição, benefícios e possíveis impactos em sua renda futura.

Verifique seus direitos adquiridos

  • Verifique se você possui direitos adquiridos que podem garantir uma aposentadoria mais vantajosa.
  • As mudanças na legislação previdenciária estabelecem regras de transição para aqueles que estavam próximo de se aposentar com a implementação da Reforma da Previdência.
  • Consulte um profissional especializado para entender se você se enquadra nessas regras e quais benefícios elas podem trazer.

Pense no seu futuro

  • A aposentadoria não é apenas uma questão financeira, mas também uma transição para uma nova fase da vida.
  • Pense no que você deseja fazer durante esse período e como gostaria de aproveitar seu tempo.
  • Considere seus planos de viagem, hobbies, projetos pessoais e outras atividades que possam agregar valor à sua vida após a aposentadoria.

Lembre-se de que cada caso é único e é importante obter orientações personalizadas para garantir uma aposentadoria tranquila e assegurar uma vida confortável no futuro. Botando nossas dicas em prática, você pode conseguir o benefício mais rápido.

FAQ

É possível aposentar com 55 anos?

Sim, é possível se aposentar com 55 anos por meio da aposentadoria especial.

Quem pode se beneficiar da aposentadoria especial?

Os trabalhadores expostos a condições de trabalho de risco ou insalubres podem se beneficiar da aposentadoria especial.

Como se aposentar aos 55 anos?

Para se aposentar aos 55 anos, é necessário comprovar o tempo de contribuição de 15, 20 ou 25 anos, dependendo do grau de exposição aos riscos.

O que a legislação prevê para obter esse benefício?

A legislação prevê que para obter a aposentadoria especial aos 55 anos é necessário cumprir os requisitos de tempo de contribuição e exposição aos riscos.

Como saber se tenho tempo para aposentadoria especial?

Você pode verificar se possui tempo para aposentadoria especial consultando os programas de simulação de aposentadoria do Meu INSS.

O que fazer antes de optar pela aposentadoria aos 55 anos?

Antes de optar pela aposentadoria aos 55 anos, é importante buscar aconselhamento com profissionais da área previdenciária ou advogados.

Como decidir pela aposentadoria especial?

A decisão pela aposentadoria especial deve levar em consideração aspectos como a necessidade de renda futura, atividades durante a aposentadoria e a saúde geral.

Regra de transição para a aposentadoria especial?

A regra de transição para a aposentadoria especial exige que o segurado cumpra uma pontuação mínima, que inclui idade, tempo de contribuição em atividade especial e tempo de contribuição em atividade “comum”.

Outros artigos relacionados

Inscreva-se na
Genyo News

Toda semana na sua caixa de e-mail. É grátis!

Compartilhe este artigo

Compartilhe este artigo

Consentimento de Cookies

Nosso site usa cookies para melhorar a navegação. Ao continuar navegando, você declara ciência dos: Termos de Uso, Políticas de Privacidade e Cookies.

A gestão inteligente que o seu RH e DP merecem

Este controle de ponto digital permite acompanhar remotamente as atividades, presenças e ausências dos funcionários internos e externos.

modal controle de ponto blog