Diversidade cognitiva nas empresas: qual sua importância e como aplicá-la

Você já ouviu falar em diversidade cognitiva? Saiba agora do que se trata, quais os benefícios e como aplicá-la na sua empresa. Veja mais neste artigo!
Sumário
Diversidade cognitiva

A diversidade cognitiva é uma maneira de navegar pelos cenários mutáveis, complexos, instáveis e ambíguos em que vivemos. Através dela, temos um capital humano que incorpora diferentes visões de mundo, experiências, competências e conhecimentos, com elevada capacidade de adaptação e de resolver problemas.

Atualmente dois dos pontos mais importantes para manter a competitividade no mercado são a criatividade e a inovação. Uma equipe com diferentes maneiras de enxergar o mundo pode propor muitas estratégias nesse sentido e cooperar para o crescimento da empresa.

Este pode ser um aspecto extremamente importante dos negócios. Afinal, se duas cabeças já pensam melhor que uma, imagina, quatro, dez ou quinze mentes independentes, cada uma com suas convicções e particularidades, oferecendo diferentes abordagens para operar os procedimentos em uma empresa.

Tendo em vista a importância desse tema nos dias de hoje, nós do Genyo preparamos este artigo como um guia para você entender melhor do que se trata, quais são os benefícios, os maiores desafios relacionados e como aplicar a diversidade cognitiva na sua organização.

Afinal, o que é exatamente a diversidade cognitiva?

A diversidade cognitiva refere-se a presença de pessoas que possuem vivências, estilos, origens e personalidades diferentes em um mesmo ambiente. Essas pessoas normalmente têm maneiras diferentes de solucionar problemas e, por isso, podem apresentar perspectivas únicas, já que pensam de maneira diferente.

Enquanto a diversidade demográfica se concentra em alcançar uma mistura de características estatísticas, como idade ou sexo, a diversidade cognitiva, por sua vez, se concentra em atingir uma combinação de como as pessoas tiram conclusões, realizam atividades intelectuais ou como fazem associações.

O ideal é que as empresas tenham tanto a diversidade cognitiva quanto a diversidade demográfica, pois muitos grupos com grandes potencialidades não recebem as oportunidades que deveriam devido aos padrões tradicionais observados nas companhias.

Do mesmo modo, muitas vezes profissionais com grandes talentos deixam de ser contratados apenas por não corresponder aos moldes tradicionais do que se espera de um candidato. Portanto, é importante promover a diversidade tanto para a empresa, quanto para alcançar um mundo mais igualitário.

Cabe destacar que apesar de os perfis serem diversificados, os indivíduos devem conseguir, juntos, agregar competências, vencer obstáculos e identificar novas perspectivas tanto para problemas antigos quanto novos. Isso é importante para o crescimento da empresa e dos próprios colaboradores.

Para isso, é imprescindível conectar a cultura organizacional com perfis profissionais heterogêneos e capazes de levantar debates ricos, graças à competência intelectual, cultural e das diferentes vivências e trajetórias.

Benefícios da diversidade cognitiva na empresa

Ao dar espaço para a diversidade cognitiva, a instituição poderá se beneficiar da multidisciplinaridade em suas equipes e isso tem diversas vantagens. Veja a seguir alguns aspectos bastante relevantes para o negócio que vão além de ter cabeças que pensam de forma diferente interagindo num mesmo espaço.

Maior inovação

Um ambiente com respeito e consideração por todos gera menos barreiras aos movimentos de inovação, por ser um local em que os colaboradores podem expressar suas sugestões e opiniões sabendo que serão ouvidos de forma sincera.

Nesse sentido, não basta reunir pessoas diferentes nas equipes sem criar um bom clima organizacional. Isso porque, se mesmo com novas ideias, as pessoas se sentem inibidas por seus colegas, gestores ou por si mesmas, a empresa irá enfrentar mais dificuldades para ser inovadora.

Os negócios da sua empresa terão chances muito maiores de deslanchar se forem conduzidos por uma equipe inovadora. No mundo atual tudo acontece de forma rápida e, com isso, é comum que certas coisas se tornem obsoletas em pouco tempo, por isso a capacidade de inovar vem sendo tão valorizada.

Equipes mais produtivas

Por meio da diversidade cognitiva, a organização consegue acabar com limitações de recursos, produtos, processos e serviços através da criatividade. Consequentemente, as equipes tornam-se mais capazes de encontrar soluções fora da caixa e aumentar a produtividade na empresa.

Apostar em um capital humano com maior diversidade de ideias significa também uma maior eficiência em praticamente todos os processos organizacionais, haja vista que as equipes utilizam suas aptidões para produzir mais e melhor.

Agregação de Soft skills

As soft skills são basicamente um conjunto de competências e habilidades relacionadas ao comportamento humano. Assim, as organizações que considerarem diferentes maneiras de pensar terão ao seu dispor pessoas com novas perspectivas, que poderão enxergar oportunidades e ameaças com maior facilidade.

Colaboradores mais engajados

A diversidade cognitiva favorece o intercâmbio de ideias, experiências e opiniões. Com isso, os profissionais se sentem valorizados pelas equipes e pelos gestores. Dessa forma, há o aumento da segurança, da satisfação em trabalhar na empresa e, como resultado, há um maior engajamento entre os colaboradores.

O engajamento é importante não apenas para a empresa, mas para os próprios colaboradores, principalmente no que se refere à motivação e à sua saúde mental, pois a sensação de pertencimento na equipe contribui muito para o bem estar emocional dos funcionários.

Maior capacidade de adaptação a diferentes cenários

Uma vez que as equipes terão pessoas com diferentes vivências e visões de mundo, uma empresa que valoriza a diversidade cognitiva terá maior capacidade em se adaptar a diferentes cenários, sobretudo diante de imprevistos, que são bem inconvenientes, mas sempre acabam acontecendo.

Menor rotatividade

Quando os trabalhadores percebem que sua contribuição para além de simplesmente executar as mesmas tarefas todos os dias também é importante, a chance de eles pedirem demissão é bem menor. Por esse motivo, empresas que promovem a diversidade cognitiva têm menor rotatividade de funcionários.

Principais desafios de ter uma equipe com diferentes visões de mundo

Bem, até agora falamos como é importante e quais são os prós de contar com a diversidade cognitiva na empresa. Entretanto, naturalmente existem também alguns fatores que não são tão favoráveis; o que não significa que não possam ser contornados, é claro. Confira agora alguns deles.

Convergência de grupo

A própria equipe pode acabar sofrendo com um excesso de convergência: as opiniões individuais podem se tornar mais parecidas com a opinião do grupo. Isto posto, quando essa convergência é forte, aquele que porventura manifeste uma posição que vá de encontro às ideias estabelecidas pode ser discriminado pelos demais.

Representatividade

Um outro desafio é propiciar a contratação e crescimento de grupos pouco representados dentro da organização. Inclusive, muitas vezes a empresa não tem consciência de quão grande é a diferença entre os percentuais de cada grupo na sociedade civil e muito menos na instituição.

Resistência às novas possibilidades

Muitas vezes a empresa já tem um modo padronizado de fazer as coisas, que é confortável para os funcionários e líderes, mesmo que não utilize todo o potencial da organização. Nesses casos, implementar a diversidade cognitiva requer uma boa gestão de equipes, que pode enfrentar resistência interna.

O Genyo pode te ajudar na gestão de pessoas através do controle de ponto, que é uma das principais formas de monitorar os colaboradores. Nossa ferramenta conta com funcionalidades importantíssimas, como, por exemplo, a possibilidade de gerar relatórios de banco de horas e análise de inconsistências. Confira o site.

Como incluir a diversidade cognitiva na sua empresa

Após entender quais são os benefícios e os principais desafios da diversidade cognitiva, você já pode pensar em estratégias que terão um impacto positivo para favorecer esse aspecto na empresa. Listamos algumas sugestões para você ter ideia do que pode ser feito nesse sentido.

Estimule a comunicação entre os colaboradores

Um bom começo é trabalhar no envolvimento dos colaboradores. Para isso, a empresa pode promover uma série de estratégias para que os funcionários desenvolvam melhor a comunicação interpessoal.

Podem ser realizados treinamentos voltados para o desenvolvimento de algumas características comportamentais como empatia, comunicação assertiva e escuta ativa. Muitas vezes o funcionário apenas não sabe como expressar sua opinião ou como valorizar a opinião dos demais.

Outro ponto é a produção e divulgação de conteúdos pensados para sensibilizar as equipes a respeito da importância do respeito à diversidade de opiniões. Procure usar diferentes canais, como vídeos, workshops, infográficos, e-books, e podcasts a respeito do assunto para aumentar a conscientização e o respeito mútuo.

Testes voltados para a análise comportamental

Existem algumas ferramentas voltadas para a análise comportamental que dão bons indícios das competências e da personalidade como um todo das pessoas. Um exemplo disso é o teste do Eneagrama e testes sobre estilo de liderança.

É importante contratar um profissional da área de psicologia para definir quais os melhores testes para identificar o perfil dos colaboradores da sua empresa. Além disso, é o profissional dessa área que possui capacitação para executar esses testes corretamente.

Promova a realização de dinâmicas em grupo

Diversidade cognitiva

As dinâmicas de grupo são excelentes alternativas para estimular a integração entre os membros das equipes. Além disso, também servem para identificar diferentes pontos de vista sobre um mesmo problema ou ideia a ser concebida.

Você pode e deve investir nesse tipo de dinâmica tanto nos processos seletivos, a fim de reconhecer os melhores talentos, quanto em avaliações periódicas. Isso é especialmente relevante como uma ferramenta para auxiliar na montagem de equipes por gestão de competência.

Algumas pessoas podem ficar mais acanhadas inicialmente a depender do estilo da dinâmica, mas em geral dá para perceber muitos atributos das pessoas nesse tipo de interação. Portanto, é uma estratégia na qual realmente vale a pena investir.

Altere os critérios do processo seletivo

Mesmo quando a quantidade de pessoas na equipe está controlada, a saída de alguns colaboradores pode ocorrer, pois isso é um processo natural. Por essa razão, é importante fazer ajustes no processo de contratação de novos colaboradores, visando trazer mais diversidade cognitiva gradativamente para o capital humano.

Uma boa alternativa é focar nas avaliações dos candidatos não somente em relação à conformidade com as funções exigidas para o cargo. Use, sobretudo, as técnicas qualitativas, como as dinâmicas mencionadas anteriormente e entrevistas, para compreender o que cada pessoa pode agregar de diferente.

Crie canais para ouvir os colaboradores

A empresa deve estar aberta para ouvir os colaboradores em relação às melhorias que podem ser feitas. Isso pode ser feito por meio de uma pesquisa de clima ou em reuniões periódicas para feedbacks tanto da parte dos gestores quanto dos funcionários.

Crie também oportunidades para que os profissionais participem das discussões e debates importantes para a empresa. Ouvir pessoas que representam os grupos de colaboradores, fazer pesquisas junto a representantes dos grupos sub-representados e criar comitês para criar sugestões de melhorias são exemplos.

Tenha líderes bem preparados

É importante treinar líderes com capacidade para lidar com diferentes tipos de pessoas, afinal, o propósito da diversidade cognitiva é justamente agregar pessoas que pensam diferente, porém, como colocamos anteriormente, isso é uma vantagem, mas pode ser um desafio.

Os líderes são pessoas que caminham junto com a equipe e auxiliam os processos de perto; tendo isso em vista, é fundamental que as pessoas que ocupam essa posição estejam preparadas para lidar com as diferentes personalidades que irão constituir a empresa.

Reuniões diferenciadas

Proporcione algumas reuniões diferenciadas. Isso pode ser feito ao revezar as pessoas que conduzem as reuniões e também ao criar novos formatos para esse momento, por exemplo, uma mudança simples, mas que geralmente surte efeito é organizar as cadeiras em formato de uma roda; isso já torna o clima melhor.

A importância do gerenciamento de Recursos Humanos na promoção da diversidade cognitiva

Em uma empresa, a gestão de Recursos Humanos, ou gestão de RH refere-se à administração dos funcionários com o propósito de alinhar os objetivos da empresa com os profissionais e promover tanto o retorno que a organização espera (geralmente lucros e reconhecimento) e a satisfação profissional.

Nesse sentido, o gerenciamento de RH é muito importante tanto no recrutamento quanto na manutenção dos colaboradores com diferentes formas de pensar e de se relacionar dentro da empresa, pois esse setor é extremamente importante para o alcance de metas da organização hoje em dia.

Conclusão

As vantagens oferecidas pela diversidade cognitiva sobre o capital humano têm se mostrado muito proveitosas para os negócios de modo geral. Afinal, quanto mais habilidades diferenciadas a empresa tiver ao seu dispor, mais soluções estarão à disposição para as adversidades que surgirem.

Agora você já sabe no que consiste a diversidade cognitiva, sua importância, os maiores desafios e também como aplicá-la na sua empresa. Não deixe de conferir também as funcionalidades do Genyo para te auxiliar na forma de conduzir as equipes, sobretudo nas questões relacionadas ao controle de ponto.

Outros artigos relacionados

Inscreva-se na
Genyo News

Toda semana na sua caixa de e-mail. É grátis!

Compartilhe este artigo

A gestão inteligente que o seu RH e DP merecem

Este controle de ponto digital permite acompanhar remotamente as atividades, presenças e ausências dos funcionários internos e externos.

modal controle de ponto blog