25 jul 2022

Vale refeição: Como funciona esse benefício e porque é importante oferecer para os seus funcionários

Vale refeição

O vale refeição faz parte do leque de benefícios que são oferecidos na sua empresa? Ainda não?

Saiba que a sua empresa pode estar perdendo diversas vantagens em ter o VR.

O vale refeição se trata de um benefício que é concedido pelas empresas para que os colaboradores se alimentem durante o horário de trabalho.

As refeições podem ser feitas nos mais diversos estabelecimentos de alimentação, como restaurantes, padarias, cafeterias e lanchonetes.

A ideia do vale refeição é que os trabalhadores possam ter acesso a alimentos prontos para o consumo.

Além de cumprir o seu propósito básico que é alimentar bem os funcionários, o vale refeição motiva o time e a sua empresa pode se destacar frente ao mercado.

Afinal, naquele momento em que o talento está em busca de uma vaga, as empresas que oferecem mais benefícios costumam ser as escolhidas.

No post de hoje, trouxemos para você as principais razões para oferecer o vale refeição e como realizar uma gestão eficiente.

O que é o vale refeição?

Entre os diversos benefícios que podem ser oferecidos pelas empresas, o vale refeição sem dúvidas é um dos mais populares.
Isso porque o vale refeição é uma opção prática para que os trabalhadores possam se alimentar durante o horário de trabalho sem a necessidade de levar a sua própria marmita.

Dessa forma, tanto em seu horário de almoço quanto no jantar o colaborador pode ter acesso a uma alimentação completa paga pelo empregador.

Na maioria dos casos, o vale refeição é direcionado para a utilização em restaurantes, lanchonetes, cafeterias e padarias.
Existem alguns que podem ser utilizados em supermercados e mercearias, mesmo não sendo tão comum, visto que essa proposta é voltada para o vale-alimentação.

O vale refeição deve ser contabilizado como um um acréscimo no salário do colaborador, afinal, ele deixará de pagar o com o seu dinheiro a alimentação.

Diante disso, o funcionário poderá ver o vale refeição como um benefício para ele e é por isso que uma empresa que oferece o VR pode ser mais competitiva.

Contando com os outros benefícios que geralmente são oferecidos, como auxílio médico, educação e transporte, a presença do vale refeição auxilia na redução da rotatividade de colaboradores. Com isso, a sua empresa pode economizar nos processos seletivos.

Lembrando que o VR é um benefício, logo, uma escolha do empregador oferecer ou não para o colaborador, contudo, aquelas que oferecem são mais atrativas aos novos talentos.

Além disso, empresas que concedem o benefício do VR ainda têm descontos no valor do imposto de renda, sendo ele de até 4%.
Uma regra importante que devemos nos ater é quanto o valor do VR. No caso, ele não pode ultrapassar 20% do salário do funcionário.

Qual a diferença entre vale-alimentação e vale refeição?

Você já deve ter ouvido por aí os termos vale refeição e vale-alimentação sendo utilizados como sinônimos.
Bem, isso é bastante comum, tendo em vista que ambos os benefícios têm o mesmo intuito, alimentar o trabalhador.
Entretanto, cada um desses benefícios contam com as suas particularidades.

Como citamos anteriormente, o vale refeição é um benefício que geralmente é utilizado dentro do horário de trabalho para o consumo de alimentos prontos.
Por outro lado, o vale-alimentação geralmente é utilizado em supermercados, açougues e mercearias para a famosa “feira do mês”.
Dessa forma o trabalhador pode ter acesso a alimentação de casa sem a necessidade de tirar o seu salário para realizar as compras mensais.

Cada empresa pode escolher qual o mais adequado para os funcionários, sendo o vale refeição mais adequado para os locais de trabalho que contam com locais para alimentação próximo a empresa.
Ambientes mais afastados como nos centros de produção e pólos industriais é costumeiramente mais interessante oferecer o vale-alimentação para que as compras sejam realizadas em supermercados.

De qualquer forma, é indicado realizar uma pesquisa para conhecer as preferências dos colaboradores, reconhecendo aquilo que atende melhor às necessidades da maioria.

Quando começou a valer o benefício do vale refeição no Brasil?

Aqui no Brasil o vale refeição é um benefício que surgiu com a criação do Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT) pela Lei nº 6.321, de 14 de abril de 1976.

O PAT é uma união dos principais ministérios do país, sendo eles o Ministério do Trabalho, Ministério da Fazenda e Ministério da Saúde.

O programa tem como objetivo oferecer aos trabalhadores uma alimentação de mais qualidade, para que os mesmos possam ter condições de executar melhor as atividades laborais.

Desde a sua instituição, o vale refeição segue basicamente o mesmo modelo, com a concessão de cartões vale refeição com crédito.
A lei não permite que o valor seja depositado em dinheiro na conta do trabalhador, sendo essa uma forma de garantir que o colaborador utilize o valor para comprar as refeições.

O vale refeição é obrigatório?

Não, o vale refeição não é obrigatório para as empresas, tendo em vista que se trata de um benefício e não de um direito.
Assim como o vale-transporte, cesta básica e auxílio-creche, o vale refeição não é caracterizado como uma obrigação legal.

Por isso, a concessão do vale refeição só ocorre caso a empresa opte por isso ou quando a Convenção Coletiva de Trabalho e contrato de trabalho estabelecem que o VR faz parte dos benefícios do colaborador.

Caso o colaborador não utilize o valor completo do vale refeição do mês a empresa também não pode remover o valor.
Nesse caso de não haver o gasto de todo o limite disponibilizado ele deve ser acumulado para ser utilizado posteriormente.
O trabalhador não pode ter esse valor expirado, bloqueado ou perdido caso as refeições realizadas no mês tenham um gasto menor do que a média diária paga pela empresa.

Para acertar no valor a ser pago, você pode contar com a ajuda do Genyo, um software de controle de ponto que gerencia e calcula a jornada do seu colaborador de maneira inteligente.

Clique aqui e descubra como essa ferramenta pode ser útil para o seu negócio.

Posso utilizar o vale refeição no mercado?

Mesmo sendo voltado para o uso em estabelecimentos que fornecem alimentação prontas para o consumo, o vale refeição pode ser aceito no mercado.

Então, caso o colaborador prefira tomar café da manhã, almoçar ou jantar no refeitório da empresa, o valor que é recebido no cartão do vale refeição poderá ser utilizado em supermercados, açougues e mercearias para o preparo das refeições em casa.

Teoricamente, o vale refeição deve ser utilizado para a compra de refeições prontas, porém, a depender do tipo de cartão, ele pode tranquilamente funcionar como um vale-alimentação.

Vantagens do vale refeição

Apesar do vale refeição não ser obrigatório, o vale refeição é um benefício bastante cobiçado pelos candidatos e funcionários das empresas.

A presença do vale refeição já pode ser o suficiente para que um candidato escolha entre a empresa A que oferece o VR em vez da empresa B.

Além de beneficiar o trabalhador com uma alimentação adequada, o VR apresenta muitos impactos positivos para a sua empresa.
Veja só alguns deles para fazer você repensar e investir nesse benefício:

Vale refeição

Atração e retenção de talentos

É claro que o salário é um atrativo interessante para os trabalhadores mas, em um momento como o que vivemos agora, o bem-estar do colaborador se tornou prioridade.

Quando pensamos no quesito saúde e qualidade de vida, a alimentação é um dos principais pontos a ser cuidado.

Nessa realidade, os funcionários buscam uma proposta que vá além do salário “seco”, os benefícios como vale refeição e/ou vale-alimentação são grandes atrativos para os talentos.

Por isso, os profissionais de RH devem conhecer as principais necessidades dos trabalhadores para oferecer benefícios que geram uma maior competitividade para a empresa.

Aumento da produtividade do time

Se você deseja que os seus colaboradores se sintam mais motivados e produzam mais, é fundamental que eles se sintam valorizados pela organização.

Empresas que se preocupam com o bem-estar tem times mais engajados e o resultado disso é produtividade.

Manter benefícios como o vale-alimentação é uma excelente forma de manter os seus funcionários mais felizes, com energia e prontos para novos desafios.

E por falar em produtividade, quando os seus funcionários optam por realizar as refeições fora do ambiente de trabalho é necessário ter o controle das entradas e saídas.

Sem essa gestão, o vale refeição pode se tornar uma grande dor de cabeça, gerando diversos atrasos e queda na produtividade.
Para te ajudar nesse controle o Genyo está aqui para você!

A nossa aplicação envia notificações de lembrete de ponto via aplicativo que ajuda o funcionário a registrar ponto na hora certa.
Conheça o software e todas as suas funcionalidades clicando aqui.

Redução do pagamento de impostos

Você sabia que é possível economizar (e muito) com a implantação de um Programa de Alimentação do Trabalhador na sua empresa?
Tendo em vista que esse é um programa incentivado pelo Governo, a sua empresa pode economizar o dobro do valor que é aplicado para o abastecimento do VR no imposto de renda.

Como escolher o melhor cartão vale refeição?

O melhor cartão de vale refeição para a sua empresa será aquele que supre as necessidades dos seus colaboradores.
O importante é que a empresa garanta que o vale refeição possa ser realmente utilizado pelos colaboradores, sendo atendido dentro da realidade da área em que a empresa está inserida.

Por isso, é preciso levar em consideração os valores que podem ser disponibilizados pela empresa para o funcionário e a possibilidade de atendimento nas proximidades da empresa.

É fundamental que no momento da escolha a empresa esteja ciente do financeiro, para não afetar negativamente no caixa de forma que em pouco tempo benefício seja retirado da folha dos funcionários.

Como gerenciar o vale refeição na minha empresa?

Se você está pensando em aderir o vale refeição no leque de benefícios da sua empresa, então é preciso estar ciente que ele também deve ser bem gerido.

Dessa forma, são evitados prejuízos para o seu negócio e dores de cabeça para os funcionários beneficiados.
Para te ajudar nessa missão, vejamos algumas dicas super valiosas para a sua empresa gerenciar da maneira correta o vale refeição?

Se cadastre no PAT

Em primeiro lugar, a sua empresa deve se cadastrar no PAT, um programa governamental que tem como objetivo financiar os gastos com alimentação de trabalhadores com renda de até 5 salários mínimos.

Ao aderir a esse programa, a sua empresa tem como recompensa incentivos fiscais, com a redução de valores de alguns impostos.
O cadastramento no PAT é feito atrás do site (você pode acessar o portal do Governo clicando aqui).

No momento do cadastro são avaliadas as diretrizes da sua empresa e o enquadramento mais adequado do seu negócio.

Defina valores razoáveis para as refeições

Mas afinal, qual seria o valor adequado para um vale refeição na sua empresa? Bem, isso depende muito da região onde o seu negócio está inserido.

Alguns locais podem ter refeições a preços mais acessíveis, enquanto em outros é preciso despender uma maior quantidade de dinheiro.

Para auxiliar você nessa decisão, é possível utilizar os valores estabelecidos pelos sindicatos que foram determinados através de convenções coletivas anteriores.

O PAT é responsável por determinar o valor mínimo do benefício, de modo que o trabalhador possa se alimentar de maneira adequada.

Porém a sua empresa pode optar pelo cálculo do preço médio de refeições prontas, incluindo e multiplicar pelos dias que o trabalhador comparece no local de trabalho.

Contrate um serviço que seja aceito vários lugares

Se o vale refeição tem uma baixa cobertura então ele não vale a pena para a sua empresa.

O interessante é que o colaborador tenha a liberdade de escolher onde quer comer durante o período de trabalho, não estando refém de poucos estabelecimentos.

Por isso, é fundamental contratar um serviço de cartão que seja aceito em uma variedade de restaurantes, lanchonetes, padarias e cafeterias.

Terceirize a gestão do VR

Assim como no caso dos outros benefícios, o gerenciamento do vale refeição requer tempo e organização.

Nessa realidade, diversas empresas preferem que empresas terceirizadas realizem a gestão do cartão, para evitar que os profissionais do RH gastem muito tempo com essa atividade.

Empresas terceirizadas são responsáveis por todo o processo, desde a emissão do cartão até mesmo a liberação do crédito para o trabalhador.

É importante que a sua empresa opte por empresas que já estão consolidadas no mercado e contem com o suporte 24 horas para eventuais dúvidas e resolução de problemas.

Conclusão

O vale refeição é um benefício que pode ser vantajoso tanto para o colaborador quanto para a empresa.
Escolher qual é o mais adequado para a sua empresa dependerá bastante das necessidades dos colaboradores e a demanda de alimentação no local onde o negócio se situa.

Além disso, a depender do estado do financeiro da sua empresa, o VR precisa ser adequado ao valor possível a ser pago continuamente, para evitar que o benefício seja descontinuado de uma hora para outra.

E por falar em saúde financeira do seu negócio, você sabia que o grande vilão das empresas é o gasto desnecessário com pagamento de horas excedentes?

Com o software Genyo você pode ter o acompanhamento em tempo real da jornada trabalhada pelos funcionários.
Saiba quais os funcionários que mais geram gastos com horas extras para a empresa e economize muito dinheiro com pagamento de horas excedentes.

O Genyo é um sistema e aplicativo de controle de ponto eletrônico digital para a gestão de empresas de todos os tamanhos!

Comece testando a nossa plataforma gratuitamente com suporte dedicado!

Seja o primeiro

Qual sua opinião sobre o assunto?

Seu email não será publicado ;)