20 jul 2022

Pipeline de liderança: como adotar esse método na sua empresa

pipeline de liderança

Gerenciar uma empresa não é uma tarefa simples, na verdade, existem milhares de detalhes que precisam ser trabalhados para ter um negócio de sucesso. Um dos pontos mais importantes em uma grande empresa é possuir um time de liderança focado no crescimento de todo o corpo de funcionários. Para alcançar esse objetivo, muitas empresas apostam no pipeline de liderança.

Mas, o que é o pipeline de liderança? E como ele é aplicado no cotidiano da empresa?

Bom, para saber as respostas dessas perguntas, você precisará acompanhar este artigo até o final.

Boa leitura!

O que é o pipeline de liderança?

Para entender esse método, tudo o que você precisa fazer é pensar nos grandes líderes de negócios que você conhece.

Agora que você já tem essas pessoas em mente, pense por alguns instantes: todas elas possuem as mesmas qualidades?

Certamente, a resposta para essa pergunta é não. Isso porque cada líder possui características próprias que fazem do seu trabalho tão impressionante.

É exatamente esta a proposta do pipeline de liderança: focar nos talentos de cada funcionário.

É claro que existem algumas qualidades que todo líder deve ter, como visão de negócio e gerenciamento de crise. Por isso, esse método consiste em observar os candidatos a vagas de liderança, de modo que eles possuam essas características, porém, de forma única.

Para que serve o pipeline de liderança?

Engana-se quem acredita que para manter uma empresa, basta apenas investir no produto ou serviço oferecido.

Grandes empresários sabem que é importante montar uma equipe de funcionários funcional e com ampla visão de mercado.

Apesar de todos os cargos serem essenciais para o funcionamento de uma rede, a posição de líder precisa ser ocupada por um profissional extremamente preparado.

Mas, como escolher quem ocupará este cargo?

Existem milhares de maneiras de avaliar candidatos a cargos de empresa, mas nem todos eles possuem os resultados esperados pelas empresas.

Muitas vezes, o recrutamento de funcionários, principalmente no ramo de tecnologia, foca apenas na individualidade do profissional.

Nesses casos, é comum ter problemas, pois o líder nem sempre está alinhado com os valores da empresa e do resto da equipe.

É para isso que serve o pipeline de liderança. Esse método garante que o líder escolhido cumpre os requisitos da empresa.

Como funciona o método?

O que seria o líder perfeito?

Ao pensar na função de liderança, muitas pessoas focam apenas em características genéricas, como boa comunicação e técnicas estratégicas de comércio.

Mesmo que esses tópicos sejam importantes, é necessário, antes de tudo, avaliar as necessidades da empresa.

Ou seja, não adianta encontrar um profissional qualificado e com grande experiência, se a empresa não está preparada para concorrer de modo feroz no mercado.

Por isso, o líder perfeito, nem sempre é aquele com as melhores qualificações, e sim, o que consegue observar as falhas da empresa e criar soluções para elas.

O método de pipeline de liderança é utilizado para avaliar qual candidato consegue lidar melhor com as dificuldades da empresa em determinado momento.

Criado pelo consultor de negócios Ram Charan, o método de pipeline de liderança foi criado como uma maneira prática de encontrar o líder perfeito.

A ideia é não só encontrar candidatos externos para as vagas de liderança, mas também preparar funcionários de cargos mais baixos a chegarem aos postos de líderes.

Recrutamento interno, para que serve?

Quantas vezes grandes empresas já foram quebradas por falta de cuidado de seus líderes?

Diversas vezes.

Ao enfrentar períodos de crise, muitos empresários decidem apostar tudo o que tem em grandes nomes da liderança do país.

O problema é que todos os recursos da empresa acabam sendo direcionados para uma só pessoa, que nem sempre conhece a empresa e suas necessidades.

Nesse sentido, o ideal seria que o líder das empresas fossem funcionários de longa data, que conhecessem as fraquezas e qualidades do negócio, certo?

O principal objetivo do Recrutamento interno é garantir que os líderes da empresa sejam funcionários que cresceram lá.

E como isso tem relação com o pipeline de liderança?

Bem, o método, quando bem utilizado, pode funcionar como uma forma de realizar esse tipo de recrutamento.

Como utilizar o pipeline de liderança?

O termo “pipeline de liderança” ganhou notoriedade com o livro The Leadership Pipeline: How to Build the Leadership Powered Company.

Na obra, o autor discutiu a abordagem do pipeline de liderança a partir de 6 passos principais.

Confira abaixo como funciona esse processo:

Primeiro passo: explorar os próprios talentos

A principal ideia do pipeline de liderança é gerenciar um plano de carreira para os funcionários, de forma que eles cheguem aos cargos de liderança.

Por isso, o processo é longo e tem início assim que o profissional entra na empresa, com o uso de técnicas de gestão de pessoas.

Esse funcionário trabalha em conjunto com o RH para descobrir quais os seus pontos fortes e como eles podem ser utilizados pela empresa.

Ao começar a trabalhar na companhia, o funcionário é acompanhado por um profissional, geralmente do RH, que observa a sua postura na empresa.

Nesse primeiro momento, não são coletados dados como produção, mas sim comportamentos mais sutis.

Um exemplo disso é o horário em que esse funcionário costuma trabalhar.

Os profissionais do Recursos Humanos procuram avaliar se esse novo funcionário está comprometido com a empresa e chega no horário.

É por esse motivo, que as maiores empresas investem em tecnologias que avaliam esses dados, como aplicativos de controle de ponto digitais.

A Genyo é uma grande colaboradora nessa área, e oferece planos diversos para melhorar o funcionamento de RH de empresas de todos os tamanhos.

Clique aqui para saber mais sobre esse serviço.

pipeline de liderança

Passo 2: ajudar a equipe a crescer

Agora que o funcionário já está preparado e já sabe quais são os seus pontos fortes, é hora de ajudar o resto da equipe.

Essa etapa é ótima para as empresas que lidam com grande rotatividade de funcionários.

Isso porque pode ser muito desgastante movimentar o RH diversas vezes para treinar os funcionários.

Então, o método de pipeline de liderança é utilizado como uma forma mais orgânica de garantir que os novos funcionários também estão crescendo na empresa.

A grande vantagem dessa técnica é que o funcionário que foi primeiramente treinado pelo RH consegue ter uma visão de liderança mais ampla.

Uma vez que ser líder não é apenas ocupar um cargo alto na empresa, é imprescindível que o chefe saiba influenciar e inspirar a equipe.

Dessa forma, o funcionário é instruído a avaliar os talentos desses novos funcionários.

Com isso, ele descobre quais profissionais possuem características que completem as suas e, ao trabalhá-las, melhora ainda mais o funcionamento do grupo.

Passo 3: gerenciar crises

Um grande líder consegue não só desenvolver a equipe, mas também direcionar os funcionários para lidar com problemas.

Nem sempre o líder conseguirá lidar com todos os problemas da empresa, e nem é ideal que ele faça isso.

Por isso, é importante desenvolver a capacidade de delegar algumas funções.

Durante a fase de gerenciamento de crises, o funcionário passa a liderar funções.

Dessa maneira, ele direciona todas as fases de um projeto, como montar a equipe, comunicar os objetivos do processo e criar estratégia para gerenciar possíveis crises.

Passo 4: lidar com os pontos fracos da empresa

A fase 4 é considerada uma das mais complicadas do pipeline de liderança.

Um grande líder precisa reconhecer que a empresa possui obstáculos e falhas.

Assim, ele consegue trabalhar projetos que tenham o objetivo de solucionar essas fraquezas.

Nessa fase, o líder tem acesso a dados como o financeiro da empresa e planos futuros.

O objetivo é avaliar se esses planos podem ser colocados em prática e se eles trarão os resultados esperados para a empresa.

A grande dificuldade disso é saber qual o limite da empresa e aceitar que nem sempre os grandes planos são os mais adequados para o momento.

Como dito anteriormente, o líder deve reconhecer que o melhor para empresa não é o projeto mais ganancioso, e sim aquele que a fará crescer.

Passo 5: Coordenação do grupo

Lidar com grandes grupos de pessoas é um grande desafio, que precisa ser feito com delicadeza e estratégia por grandes líderes comerciais.

Essa é a hora em que os líderes trabalham suas qualidades interpessoais durante o pipeline de liderança.

A comunicação é um dos tópicos mais discutidos durante o momento de coordenação de grupo.

Um dos ensinamentos mais abordados é a capacidade de o líder dividir tarefas.

Muitas empresas sofrem por causa de seus líderes que não sabem aproveitar as qualidades dos outros funcionários.

O pipeline de liderança estimula o funcionário em posição de chefe a montar equipes de confiança.

Além disso, é durante esse momento que ele passa os seus conhecimentos sobre a cultura da empresa para os outros colaboradores.

Com isso, ele consegue ter espaço para colocar em prática outras estratégias de negócios, como o Inside Sales.

Passo 6: efetivação de cargo

Essa última fase é o momento que o funcionário se torna, verdadeiramente, um líder.

O plano de carreira feito com base no pipeline de liderança tem como fase final a consolidação do funcionário como CEO.

Além de saber colocar as próprias habilidades em prática, o funcionário conhece a cultura da empresa e todo o quadro de funcionários.

Um profissional tão qualificado como esse costuma inspirar os outros funcionários que também sonham em ocupar os grandes cargos.

Esse sentimento é importante para que o mercado e também os clientes vejam na empresa um corpo de colaboradores unido.

E, com isso, a confiança na empresa cresce, o que influencia no lucro da empresa.

Com esse conhecimento tão amplo do negócio, esse funcionário tem grande potencial de se tornar o líder perfeito.

Qual o melhor momento para investir no pipeline de liderança?

O sonho de qualquer empresário é criar uma rede perfeita desde o lançamento da marca.

Porém, nem sempre isso é possível.

A verdade é que a maioria das empresas começa de forma não tão ideal.

Muitas vezes, o sonho do próprio negócio faz com que os empresários pulem certas etapas e iniciam os trabalhos antes do que era ideal.

Isso é muito comum em empresas em que os cargos de líder são compostos por profissionais sem preparo técnico sobre gestão empresarial.

Na maioria das vezes, esses profissionais só ocupam esses cargos devido a alguma proximidade com o fundador da empresa.

Mesmo com grande conhecimento sobre os valores e objetivos da empresa, é necessário encontrar um profissional que possua qualidades mais específicas de liderança.

É nesse momento que se deve investir no pipeline de liderança.

Para isso, é importante montar uma equipe de RH que saiba colocar o método em prática e tenha conhecimento aprofundado sobre planos de carreira.

É claro que essas estratégias também podem ser utilizadas para treinar funcionários antes mesmo da empresa entrar no mercado.

Apesar de ser útil e ajudar a empresa a começar de forma ideal, é um grande risco, pois os funcionários podem procurar por oportunidades em outras empresas.

Assim, você terá preparado um grande funcionário para a marca concorrente, o que é o pesadelo de qualquer grande empresário.

Como manter o funcionário na empresa?

Por fim, é preciso garantir que os funcionários da empresa sejam mantidos no corpo de funcionário para evitar o turnover.

Turnover é um termo que se refere a constante renovação dos colaboradores de uma empresa.

Esse processo é extremamente prejudicial para os negócios, pois a rede precisa gastar recursos toda vez que treina um novo funcionário.

Para garantir que os funcionários treinados com o pipeline de liderança construam carreiras duradouras dentro da empresa, é preciso garantir alguns pontos.

Em primeiro lugar, é necessário discutir as vantagens que a empresa pode oferecer aos funcionários.

Quanto mais vantagens oferecidas, maiores as chances de o funcionário manter-se na rede.

O segundo ponto tem a ver com a gestão de talentos de cada colaborador. Essa questão é facilmente resolvida quando a empresa investe no pipeline de liderança, o que é uma vantagem.

Por último, é preciso pensar no bem estar dos funcionários no local de trabalho.

Para atingir esse objetivo, a empresa deve investir em ações e serviços que transformem o local de trabalho em um ambiente agradável.

Uma das maneiras mais eficientes de fazer isso é apostar em tecnologias que auxiliem a inovação do RH.

Assim, é possível analisar a situação da empresa de forma mais completa.

Um exemplo de serviço que auxilia o RH é a tecnologia de ponto eletrônico digital.

Com ela, muitos problemas são minimizados, o que ajuda a melhorar o ambiente de trabalho.

Conclusão

A técnica de pipeline de liderança, quando bem utilizada, tem o potencial de transformar qualquer negócio.

Com foco em:

  • Planos de carreira;
  • Solução de problemas e;
  • Realização de projetos em grupo.

Essa técnica é um dos melhores investimentos que uma empresa pode fazer.

Se você gostou desse conteúdo e quer ficar por dentro de outras novidades do mundo dos negócios, acompanhe o nosso site. Clique aqui para ter acesso aos nossos serviços.

Seja o primeiro

Qual sua opinião sobre o assunto?

Seu email não será publicado ;)