7 habilidades que equipes de alta performance devem ter
17 nov 2020

7 habilidades que equipes de alta performance devem ter

Equipes de alta performance são formadas por talentos que atuam de forma harmônica, sempre em busca dos melhores resultados. Mas será que só a excelência no apuro técnico é suficiente para desenvolver projetos e trabalhos de forma impecável? Não, mas não mesmo!

Esses times são caracterizados pela diversidade. Trata-se de uma reunião de pessoas com formações, culturas, bagagens, costumes e preferências mutuamente diferentes. Para que não vire uma “torre de babel”, os colaboradores devem ter – ou até mesmo desenvolver – algumas habilidades que tornaram a sinergia profissional possível.

No texto de hoje, vou te contar tudo sobre esse assunto. Afinal de contas, nós da família Genyo queremos que a sua gestão de pessoas seja sinônimo de sucesso. E por falar nisso, sem querer dar um spoiler, mas já dando, este post também tem uma ferramenta fundamental para o trabalho de um gestor.

Vamos lá?

 

As habilidades indispensáveis para uma equipe de alto desempenho

Esse tema poderia virar livros, filmes, workshop, simpósios ou qualquer coisa que o valha. Mas para facilitar o entendimento e agilizar a aplicação, este post é um recorte cirúrgico sobre esse assunto. Dito isso, se prepare para conhecer as 7 habilidades que toda equipe de alto desempenho precisa ter.

1. Autonomia

Os membros de uma equipes de alta performance devem ter autonomia sobre o trabalho que vão executar. É preciso ter a confiança do time, bem como da direção da empresa, para tomar decisões e “pensar fora da caixa”. Essa liberdade não anula o papel da liderança, mas é suficiente para que o colaborador não precise “pedir bença” para exercer as funções que domina com destreza de Ayrton Senna.

2. Vínculos

Eis uma habilidade que é totalmente associada à questão do relacionamento. A equipe de alto desempenho precisa ser formada por colaboradores que construam conexões entre si. Esse vínculo saudável é fundamental para a prática da colaboração diária, pois fortalece o compromisso entre os integrantes e com o trabalho em geral.

As reuniões e até mesmo os momentos de conversas particulares são cenários perfeitos para incentivar as interações. A gestão de pessoas também pode sugerir momentos de confraternizações e imersões.

3. Integridade

Não adianta a equipe ser hiper e multitalentosa, mas ter comportamentos levianos. É preciso agir de forma íntegra, isto é, fazer a coisa certa pelos motivos certos, mesmo quando ninguém está assistindo, e saber que os demais agem com a mesma retidão. A integridade aumenta a confiança – que também é um pilar para o sucesso de qualquer relacionamento. Colaboradores íntegros confiam entre si e canalizam esse senso ético na construção dos melhores resultados.

4. Comprometimento

Pense no basquetebol: um jogador habilidoso que não leva as competições a sério, tem chances de sair da NBA, para “descolar uma vaguinha” no Harlem Globetrotters – equipe de basquete profissional americana, que só faz apresentações performáticas. Nesse “dream team“, o resultado é bem menos importante do que a diversão de dividir a quadra com os companheiros.

Assim é no meio corporativo: um colaborador talentoso que trabalha sem compromissos com o resultado, não tem comprometimento com os colegas, com a empresa e nem com a própria carreira. Esse perfil em equipes de alta performance freia o desenvolvimento, além de ser um completo desperdício de potencial.

5. Autocontrole

Dos fundamentos associados à inteligência emocional, o autocontrole é um dos mais importantes para o bom andamento de uma equipe de alto desempenho. É indispensável filtrar os sentimentos e as emoções para, então, adequar quais são relevantes para o desenrolar dos projetos e das tarefas. Pode parecer “frieza”, mas racionalizar sobre os impulsos humanos no meio corporativo ajuda a melhorar as tomadas de decisões e, consequentemente, fortalece o profissionalismo. O bom senso é um elemento da equação para conquistar os melhores resultados.

O autocontrole, justificando o prefixo, tende a ser uma prática individual, mas depende de experiências comunitárias. Analisar pontos de vista contrários aos próprios valores e princípios, bem como pensar sobre as vivências alheias, são ações que nos conduzem a adotarmos comportamentos mais racionais e ponderados.

Para o time conseguir desenvolver essa questão no dia a dia, é preciso praticar um valor que comentamos em uma conversa sobre gestão de equipes de alta performance. Sim, estou falando da habilidade de se colocar no lugar do outro, conforme você verifica no sétimo item desta lista.

6. Autoconsciência

A autoconsciência é uma habilidade complementar ao autocontrole. A pessoa autoconsciente consegue entender seus humores, bem como seus sentimentos. Essa capacidade de racionalização induz o olhar crítico sobre os próprios atos e facilitam o fortalecimento da comunicação mais assertiva. Afinal de contas, a pessoa aprende a não tentar dizer algo “inteligente” quando não tiver nada a dizer.

7. Empatia e Respeito

Se alguém calçar os seus sapatos, certamente sentirá os calos que você vem colecionando ao longo da sua caminhada. Essa metáfora é um incentivo à reflexão sobre se perguntar “qual seria minha reação, se eu fosse o outro?”, toda vez que uma ação do outro nos desagradar. Isso é empatia, o princípio ético que nos ajuda a entender as motivações da outra parte.

Trazendo para o ambiente de equipes de alta performance, a empatia aumenta a sintonia e colaboração entre os funcionários. As atitudes empáticas também fortalecem o respeito, base de qualquer tipo de relacionamento – sobretudo os formados por pessoas tão diferentes entre si.

 

Genyo: controle de ponto para equipes de alta performance

As habilidades maximizadas não excluem a responsabilidade legal que é bater ponto. Até mesmo equipes de alta performance precisam registrar suas jornadas de trabalho, inclusive para que não hajam mais horas extras do que o permitido. Para resolver essa demanda, o mercado brasileiro de tecnologia oferece o Controle de Ponto Digital Genyo.

Disponível para Android e iOS, o serviço é uma solução econômica, segura e eficiente para fazer controle de ponto. O sistema possui usabilidade intuitiva, design moderno e blindado contra invasão de hackers. Além disso, há várias funcionalidades que auxiliam os gestores na elaboração de métricas estratégicas para o desenvolvimento de qualquer ambiente profissional. É possível, por exemplo, calcular horas excedentes de forma automática, criar escalas de trabalho e fechar a folha de ponto em questão de minutos.

Para não ter stress na hora de controlar o ponto de equipe formada por gênios, o gestor só precisa dessa solução que já inteligente a partir do nome! Não perca mais tempo: crie já a sua conta no Genyo e automatize uma série de burocracias que consomem tempo de todos na empresa.

2 Comentários
  1. Jorge dia 07/03/2021 às 21:19 - Responder

    Excelente solução de ponto eletrônico, queremos reduzir os custos aqui na empresa e dar mais flexibilidade.

    • admin dia 17/03/2021 às 16:08 - Responder

      Excelente, Jorge! Crie uma conta grátis e teste sem compromisso o Controle de Ponto Genyo em sua empresa!

Qual sua opinião sobre o assunto?

Seu email não será publicado ;)