Falta justificada: O que diz a CLT

Entenda os direitos e deveres sobre a falta justificada conforme a CLT e saiba como proceder corretamente ao precisar se ausentar do trabalho. Veja mais neste artigo!
Sumário
falta justificada

A falta justificada é um direito previsto pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) que permite que o trabalhador se ausente do trabalho em determinadas situações sem sofrer descontos em seu salário. É importante compreender os direitos e deveres relacionados a esse tema e saber como proceder corretamente ao precisar se ausentar do trabalho. Neste artigo, vamos abordar as principais informações sobre a falta justificada conforme a CLT, incluindo o que diz a legislação, as situações em que é permitida a falta justificada, como fazer uma justificativa de falta corretamente, quais documentos são necessários para comprovar a falta e como esse tema é controlado no ambiente de trabalho. Entenda todos os detalhes e esteja preparado para lidar com as faltas justificadas de forma adequada.

O que são faltas justificadas

Faltas justificadas são aquelas previstas na legislação trabalhista, conforme estabelecido no artigo 473 da CLT. Diferentemente das faltas em que o funcionário apresenta uma justificativa ou explicação para o motivo de sua ausência, as faltas justificadas são aquelas em que o trabalhador pode se ausentar do trabalho sem que isso resulte em descontos em seu salário.

Um exemplo prático é quando um funcionário precisa faltar ao trabalho devido a um vazamento de água em sua residência que precisa ser consertado urgentemente. Embora a falta possa ser justificada perante o empregador, a lei não prevê necessariamente que essa falta não deva ser descontada do salário.

É importante compreender essa distinção e conhecer as situações de faltas justificadas previstas pela CLT.

Faltas justificadas segundo a CLT

O artigo 473 da CLT estabelece as situações em que o trabalhador pode se ausentar do trabalho sem sofrer descontos em seu salário. Essas situações incluem:

  • Falecimento: Em caso de falecimento de cônjuge, ascendente, descendente, irmão ou pessoa que viva sob sua dependência econômica, o trabalhador tem direito a se ausentar.
  • Casamento: O trabalhador pode se ausentar por até três dias consecutivos em caso de casamento.
  • Nascimento: É permitida a falta justificada por até cinco dias consecutivos em caso de nascimento de filho.
  • Doação de sangue: O empregado pode se ausentar por um dia a cada 12 meses para doação voluntária de sangue, devidamente comprovada.
  • Alistamento eleitoral: O trabalhador tem direito a um dia de folga para realizar o alistamento eleitoral.
  • Alistamento militar: Em caso de alistamento ou convocação para serviço militar obrigatório, o trabalhador tem direito à ausência.
  • Exame vestibular: O empregado tem direito à falta justificada durante os dias de realização de exame vestibular para ingresso em instituição de ensino.
  • Justiça: Quando necessário comparecer a juízo, o trabalhador pode se ausentar sem prejuízo de seu salário.
  • Evento sindical: O participação em eventos sindicais também é considerada falta justificada.
  • Exame pré-natal: A gestante tem direito a se ausentar para realizar exames pré-natais durante o período de gravidez.
  • Consultas médicas: O trabalhador pode se ausentar para realizar consultas médicas, desde que devidamente comprovadas.
  • Exames preventivos: A realização de exames preventivos de saúde também é considerada falta justificada.

Essas são algumas das principais situações em que a falta pode ser considerada justificada conforme a CLT. É importante que o trabalhador esteja familiarizado com seus direitos e deveres relacionados a essas situações, para que possa agir corretamente ao precisar se ausentar do trabalho.

atestado médico

Prazo para a apresentação de justificativa para faltas

O prazo para a apresentação de justificativa para faltas justificadas pode variar de acordo com a empresa, mas em geral, a comprovação deve ocorrer no primeiro dia em que o funcionário retorna às suas atividades.

No caso de ausência por motivo de doença, a legislação não especifica um prazo para a apresentação do atestado médico, porém é importante que a política interna da empresa estabeleça essa informação de forma clara.

É essencial que o funcionário solicite e guarde os documentos que comprovem o motivo de suas faltas para apresentar ao empregador. É importante ressaltar que a entrega de um atestado médico falso pode acarretar em problemas graves para o funcionário.

Documento Instruções para apresentação
Atestado médico Apresentar o atestado original, emitido por médico legalmente habilitado, contendo todas as informações necessárias e com o CRM do profissional.
Outros documentos comprobatórios Certificados, declarações ou laudos médicos que comprovem a necessidade da ausência, conforme os requisitos da empresa.

Garanta que a documentação comprobatória esteja correta e atualizada, para evitar problemas na justificativa de suas faltas.

O que acontece quando a falta não é justificada

Quando a falta não é justificada, o empregador tem o direito de descontar o valor correspondente do salário do funcionário. Além disso, faltas não justificadas podem resultar na redução do período de férias a que o funcionário tem direito.

O artigo 130 da CLT estabelece as regras para a proporção das férias de acordo com o número de faltas não justificadas. Por exemplo, se o funcionário não tiver faltado ao serviço mais de 5 vezes, terá direito a 30 dias corridos de férias. Já se tiver tido de 24 a 32 faltas não justificadas, terá direito a apenas 12 dias corridos de férias.

É importante que o funcionário esteja ciente das consequências de faltas não justificadas e compreenda seus direitos e deveres relacionados a esse aspecto.

Estar bem informado sobre os direitos trabalhistas é fundamental para garantir uma relação saudável entre empregado e empregador.

Marcação de ponto e o controle de faltas

A marcação de ponto é uma forma essencial de controle no ambiente de trabalho. Ela permite monitorar as faltas e a frequência dos funcionários, garantindo que todos cumpram suas horas trabalhadas conforme o esperado. Além disso, a marcação de ponto é uma ferramenta eficiente para identificar eventuais faltas não justificadas, possibilitando o devido gerenciamento dessas situações.

Para realizar a marcação de ponto de forma precisa e prática, as empresas utilizam sistemas de controle de frequência. Esses sistemas registram o horário de entrada e saída dos funcionários, permitindo o acompanhamento rigoroso das horas trabalhadas. Existem diferentes formas de realizar a marcação de ponto, como através de relógios de ponto, aplicativos especializados ou até mesmo planilhas eletrônicas.

É fundamental que a empresa adote um sistema eficiente de controle de faltas, que seja capaz de registrar de forma confiável e precisa as informações sobre a frequência dos colaboradores. Além disso, é importante que os funcionários estejam cientes das políticas e procedimentos relacionados à marcação de ponto, garantindo transparência e evitando problemas relacionados a faltas injustificadas.

“A marcação de ponto é uma ferramenta importante para manter a organização e a disciplina no ambiente de trabalho, além de auxiliar no monitoramento da frequência dos funcionários.” – José Silva, Diretor de Recursos Humanos na Empresa XYZ

A importância do controle de horas trabalhadas

O controle de horas trabalhadas é fundamental tanto para o empregador quanto para o funcionário. Para a empresa, o controle adequado permite ter uma visão clara sobre as horas efetivamente trabalhadas por cada colaborador, facilitando o cálculo da remuneração e garantindo o cumprimento das leis trabalhistas. Já para o funcionário, o controle de horas garante que ele seja devidamente remunerado e que seus direitos sejam respeitados.

A marcação de ponto também contribui para a gestão eficiente da equipe, permitindo identificar se há excesso de horas trabalhadas, acúmulo de horas extras não compensadas, ou até mesmo se há algum funcionário com frequência irregular. Essas informações são importantes para tomar decisões embasadas, como a necessidade de ajustes na jornada de trabalho ou a redistribuição de tarefas.

Ao adotar um sistema eficiente de controle de faltas e marcação de ponto, as empresas reforçam sua cultura organizacional e criam ambientes de trabalho mais justos e transparentes. Além disso, o controle adequado contribui para a conformidade com as leis trabalhistas e reduz a possibilidade de conflitos entre empregador e funcionário.

Métodos de marcação de ponto Vantagens Desvantagens
Relógios de ponto Registro automatizado e seguro dos horários de entrada e saída Investimento inicial necessário
Aplicativos de marcação de ponto Acesso fácil através de dispositivos móveis e registro em tempo real Dependência de conexão com a internet
Planilhas eletrônicas Custo reduzido e flexibilidade no registro dos horários Menos segurança contra fraudes e manipulações

Outras principais dúvidas sobre falta justificada

Além das informações apresentadas anteriormente, é comum surgirem outras dúvidas em relação às faltas justificadas. Uma questão importante é a influência da convenção coletiva de trabalho e do acordo de trabalho firmado entre o sindicato laboral e a empresa. Esses documentos podem estabelecer regras adicionais sobre as faltas justificadas, então é essencial consultá-los em caso de dúvidas.

Outra fonte de esclarecimento é o regimento interno da empresa. Esse documento pode definir situações específicas que são passíveis de abono em caso de ausência do trabalhador. Portanto, é importante ter conhecimento das regras internas e verificar se determinado motivo de falta é contemplado para evitar descontos desnecessários no salário.

Em casos em que o motivo da falta não está previsto na CLT ou nos demais documentos mencionados, é possível negociar o abono de faltas diretamente com a empresa. Um acordo pode ser estabelecido, definindo a possibilidade de abono da falta ou a reposição do período de ausência dentro de um prazo acordado entre as partes.

Para garantir que todas as informações sobre a falta justificada sejam compreendidas corretamente, é fundamental que os funcionários estejam cientes das políticas da empresa e conheçam seus direitos e deveres relacionados ao tema. Assim, será possível agir de forma adequada e evitar problemas decorrentes de eventuais dúvidas ou interpretações equivocadas.

FAQ

O que é falta justificada?

Falta justificada é aquela em que o trabalhador pode se ausentar do trabalho sem sofrer descontos em seu salário, conforme previsto na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

Quais são as situações em que é permitida a falta justificada?

As situações em que é permitida a falta justificada estão previstas no artigo 473 da CLT e incluem falecimento, casamento, nascimento, doação de sangue, alistamento eleitoral, alistamento militar, exame vestibular, justiça, evento sindical, exame pré-natal, consultas médicas e exames preventivos.

Como fazer uma justificativa de falta corretamente?

Para fazer uma justificativa de falta corretamente, é importante solicitar e guardar os documentos que comprovem o motivo da ausência, como atestados médicos, certidões de casamento ou de óbito, por exemplo. Além disso, é fundamental respeitar o prazo estabelecido pela empresa para apresentação da justificativa.

Quais documentos são necessários para comprovar a falta?

Os documentos necessários para comprovar a falta podem variar de acordo com o motivo da ausência, mas podem incluir atestados médicos, certidões, comprovantes de participação em eventos ou documentos oficiais que confirmem a necessidade do afastamento do trabalho.

O que acontece quando a falta não é justificada?

Quando a falta não é justificada, o empregador tem o direito de descontar o valor correspondente do salário do funcionário. Além disso, faltas não justificadas podem resultar na redução do período de férias a que o funcionário tem direito, de acordo com o artigo 130 da CLT.

Como é feita a marcação de ponto e o controle de faltas?

A marcação de ponto e o controle de faltas podem ser feitos por meio de sistemas de controle de frequência, como registro de entrada e saída, relógios de ponto, aplicativos ou planilhas eletrônicas. É importante que a empresa tenha um sistema eficiente de controle e que os funcionários estejam cientes das políticas e procedimentos relacionados a esse aspecto.

Existem outras dúvidas comuns sobre falta justificada?

Sim, além das informações apresentadas, é comum surgirem outras dúvidas relacionadas à falta justificada. É importante mencionar que convenções coletivas de trabalho, acordos firmados entre sindicatos laborais e empresas, assim como o regimento interno da empresa podem definir regras adicionais sobre faltas justificadas e abono de ausências.

Outros artigos relacionados

Inscreva-se na
Genyo News

Toda semana na sua caixa de e-mail. É grátis!

Compartilhe este artigo

A gestão inteligente que o seu RH e DP merecem

Este controle de ponto digital permite acompanhar remotamente as atividades, presenças e ausências dos funcionários internos e externos.

modal controle de ponto blog