7 dicas definitivas para melhorar a gestão de pessoas
02 dez 2020

7 dicas definitivas para melhorar a gestão de pessoas

Já pensou em montar um time com profissionais de qualificações, técnicas e experiências diferentes? Essa diversidade curricular é uma opção para fortalecer a cultura empresarial. Esse tão variado, porém complementar, grupo de colaboradores, é chamado de equipe multidisciplinar.

A gestão de pessoas é um dos principais processos de uma empresa. Trata-se de uma atividade de caráter totalmente indispensável, dessas que deve ser realizada com bastante maestria e capricho. Por isso, o gestor precisa ter o cuidado profissional de sempre melhorar o seu desempenho. Afinal de contas, o capital intelectual é um dos bens mais preciosos do meio corporativo.

O verdadeiro líder é aquele que anda lado a lado com seus liderados. Acontece, que uma série de fatores – incluindo dispersão, reflexo condicionado ou até mesmo questões cotidianas – o gestor acaba cometendo alguns deslizes no gerenciamento da equipe. No post de hoje, você confere as melhores dicas para elevar o nível dos seus trabalhos de gestão.

Vamos lá?

1. Não limite o relacionamento interpessoal com a equipe

Dizer “bom dia” e reaparecer somente na hora de dizer “até amanhã”, é um péssimo hábito. Essa ausência de relacionamento interpessoal só dá margens para reflexos ruins, incluindo relaxamento e desconfiança por parte dos colaboradores. Sem a sensação de uma supervisão saudável, o funcionário ganha brechas para pensar que tem um líder relapso, bem como pode focar nas distrações e deixar as tarefas um pouco à revelia.

Que tal aproveitar o seu intervalo interjornada e chamar alguém para um cafezinho? Ainda que a firma esteja trabalhando em regime de home office, vocês conseguem armar um rápido encontro online e trocar “dois dedos de prosa” informal.

2. Ofereça constantes oportunidades de desenvolvimento

As oportunidades de desenvolvimento são importantes para manter o time motivado, sempre na busca de aprimorar conhecimentos. Promover workshops, cursos, palestras, entre outras atividades, é uma ótima forma de impulsionar o crescimento profissional dos colaboradores. Consequentemente, esse tipo de estímulo serve de combustível para a manutenção de equipes de alta performance.

Mas se essas atividades acontecerem de forma rara ou esporádica, a sede de conhecimento pode diminuir. Nem todos conseguem buscar atualizações curriculares muitas vezes ao longo do ano. Logo, a atuação do gestor na organização desses eventos é imprescindível.

3. Não use o feedback somente quando for demitir

Deixar os feedbacks para quando for demitir é um gesto de deselegância corporativa. Esse tipo de conversa serve, justamente, para mostrar erros a serem corrigidos, enaltecer as conquistas e – claro – humanizar a relação entre empresa e colaborador.

Comunicação é a base para o sucesso de qualquer relacionamento, inclusive o profissional. Que tal introduzir as reuniões no formato One-On-One ainda esta semana aí na sua agenda?

4. Desenvolva uma comunicação interna assertiva

Linhas acima, conversamos sobre a importância da comunicação. Para usar essa ferramenta com eficiência em sua gestão, procure definir processos para que as informações sejam transmitidas de forma clara e assertiva entre todos. Abaixo, você confere algumas diretrizes que você pode adotar para melhorar o diálogo com sua equipe:

  • Softwares de comunicação interna, sobretudo para facilitar a conversa entre funcionários e departamentos. Nesse contexto, temos o Google Hangouts e o Discord;
  • Um método simples para comunicar assuntos mais triviais. O Yammer é uma espécie de “mural digital” e Twitter corporativo;
  • Formas de agilizar respostas. Sugira que chats ou e-mails entre funcionários/gestores não podem ficar mais do que 45 minutos sem serem respondidos;
  • Evite o “telefone sem fio”, ou seja, não peça ao funcionário A para avisar ao funcionário B que o supervisor C deseja saber quando o projeto X será entregue.

A comunicação feita com transparência continua sendo a metodologia mais inteligente para evitar o surgimento de ruídos que possam sugar o tempo e a energia dedicada ao bom andamento das atividades.

5. Incentive o bem-estar físico e mental

O local de trabalho é onde um profissional passa longas horas por dia. Se esse ambiente tiver um clima estressante, as fagulhas se acendem e dão margens para conflitos interpessoais e problemas – como falta de concentração – que podem comprometer a produtividade da equipe.

Para minimizar essas possibilidades, a empresa precisa adotar culturas de incentivo ao bem-estar.

Além de incentivar uma alimentação mais saudável [troque os biscoitinhos industrializados por uma fruta], você pode sugerir a prática de ginástica laboral ou algum programa de gestão de estresse. Com 15 minutinhos de atividade, a equipe faz alongamentos ou exercícios que desaceleram o ritmo frenético da mente. Também é possível sugerir convênios de academia corporativa, ou seja, acordos que dão desconto nas mensalidades para os funcionários.

6. Ofereça planos de carreira

Estamos na segunda década do século XXI. Nos dias de hoje, é desperdício de talento e de dinheiro contratar um estagiário para fazer somente tarefas primárias. Sendo assim, você precisa criar planos de carreira personalizados para cada cargo na empresa, inclusive para os aprendizes.

Por motivos óbvios, não tem como todo mundo ser CEO. Porém, é importante desenvolver uma espécie de guia que descreve o caminho para o colaborador chegar onde deseja, sempre alinhado aos objetivos da empresa. Além disso, encoraje a qualificação! Não deixe de incentivar a busca por oportunidades internas, pois elas são ótimas maneiras de manter a motivação dos talentos lá no alto.

7. Desenvolva a política das bonificações

Para manter o time motivado e, consequentemente, rendendo uma alta performance, você precisará recompensar o bom trabalho desenvolvido. É impossível dar aumento salarial todos os meses, de fato. Porém, nada impede a empresa de premiar o desempenho de todos.

Você pode, por exemplo, fazer happy hours e confraternizações, sempre que uma meta for alcançada ou um projeto for entregue. Durante o evento, é importante comemorar os bons resultados e enaltecer as qualidades do time.
Além disso, sempre é importante observar se os salários estão dentro dos parâmetros seguidos pelo mercado. Afinal de contas, um colaborador mal remunerado pode entregar um rendimento aquém de sua real capacidade. Há empresas, inclusive, que trabalham com “participação nos lucros” e até 14º salário.

Se você chegou até aqui, certamente percebeu que as melhorias na gestão de pessoas estão associadas à criatividade, ao planejamento e ao senso estratégico. Agora, é com você! Desde já, a equipe do Controle de Ponto Digital Genyo deseja sucesso total no desenvolvimento de seus projetos como gestor.

Seja o primeiro

Qual sua opinião sobre o assunto?

Seu email não será publicado ;)