21 mar 2022

5 motivos para investir no capital humano da empresa

capital humano

Você já refletiu sobre a importância que o capital humano tem para a sua empresa? Se a resposta for “sim, mas é claro!”, esta conversa é a prova cabal de que sua cultura organizacional está no caminho correto. Caso contrário, este artigo é a leitura recomendada para que seus conceitos sejam revistos e novas estratégias sejam traçadas.

Caso a parte conceitual sobre capital humano ainda provoca certas dúvidas em sua mente, não se preocupe. Afinal, este post reúne todas as informações que você precisa saber. De antemão, saiba que estamos falando de um dos bens mais preciosos que um negócio pode ter. Por isso, profissionais responsáveis por tomar decisões em uma organização precisam conferir este texto até o final.

Vamos lá?

 

O que é capital humano

Antes de entender o “porque fazer”, é preciso entender o “o que é”. Dito isso, saiba que o capital humano é um repertório de fundamentos que um profissional tem para realizar suas funções no trabalho. Nesse sentido, esse capital imaterial são competências, valores, conhecimentos e habilidades que o colaborador precisa reunir para desempenhar suas funções.

 

Quais a diferença entre capital humano e capital intelectual?

O capital humano é o valor que as experiências profissionais, em comunhão com a bagagem de vida, as habilidades técnicas e os comportamentos agregam a um profissional. Por sua vez, o capital intelectual está associado a questões que transcendem o conhecimento dos colaboradores e alcança o valor gerado pelo conhecimento disponível na empresa.

Dessa forma, o investimento no capital humano é imprescindível para que as atividades e produtos de uma empresa realmente agreguem valor aos resultados do negócio. Mas será a importância de investir nesse patrimônio imaterial para por aí? A resposta é simples: “não”. Por isso, continue por aqui e descubra algumas verdades que talvez você nem mesmo tenha tido tempo para tomar nota.

 

Por que investir no capital humano da empresa?

Em alguma leitura, ou durante conversas com gestores, você certamente já ouviu a máxima de que “empresas são feitas de pessoas para pessoas”, correto? Logo, só aí já temos uma justificativa irrefutável de que o investimento em capital humano é essencial para o sucesso nos negócios. Mas como a relevância desse tema é bem maior, não podemos parar por aqui. Sendo assim, vamos te apresentar 5 motivos para adotar essa estratégia de gestão de pessoas aí na sua empresa.

 

1. Redução da taxa de turnover

Este motivo é a sequência lógica do primeiro item desta lista, pois, o colaborador engajado e produtivo não tem muitos motivos para querer trocar de emprego. Por sua vez, a empresa ganha a vantagem estratégica de reter talentos, ou seja, investir em capital humano diminui a taxa de turnover. Consequentemente, o empregador acaba evitando longos, custosos e exaustivos processos de seleção e de treinamento.

Ademais, a rotatividade diminui porque investir em capital humano contempla programas de treinamentos. Logo, a demissão de colaboradores que não sabem realizar certas tarefas passa a não ser mais necessária. Afinal, desenvolver competências ou até mesmo realocar funcionários que já estão adaptados à cultura da empresa são processos que tendem a ser menos custosos.

 

2. Aumenta o engajamento e a produtividade dos colaboradores

O desenvolvimento do capital humano em uma empresa está associado a estratégias como, por exemplo, plano de carreira, autonomia da equipe, bonificação e programas de capacitação. Essas ações, conforme você pode imaginar, fazem com que o colaborador se sinta acolhido e importante para a empresa. Esse sentimento de valorização tende a promover o engajamento do funcionário e, consequentemente, trazer os melhores resultados. Afinal, o trabalhador feliz é muito mais produtivo, concorda?

 

3. Amplia o retorno sobre investimento (ROI)

Investir em capital humano é, de certa forma, dedicar recursos financeiros em atividades que impactam na vida, ou seja, refletem em pessoas. Mas qual é a relação entre esse movimento e a recuperação do investimento (ROI)?

Veja bem: se o investimento no capital humano for destinado aos programas de treinamento, os conteúdos adquiridos nas atividades são colocados em prática em prol da organização. Consequentemente, há melhorias na qualidade dos processos de desenvolvimento dos projetos. E projetos bem desenvolvidos, geralmente, originam produtos de alta qualidade e que são melhor recebidos pelo público e, consequentemente, aumentam os lucros e melhoram a taxa de ROI.

 

4. Beneficia a sua marca

A liberdade de expressão possibilitada, sobretudo, pela força das redes sociais fortalece ou até mesmo faz brotar o senso crítico na sociedade. Logo, a reputação das marcas na internet inevitavelmente influencia no comportamento dos consumidores. Ou seja, se a sua empresa tiver má fama na web, os clientes podem optar por consumirem os produtos os seus concorrentes.

Dessa forma, por mais inusitado que possa parecer, investir em capital humano acaba por melhorar a marca. Nesse sentido, a maneira como as organizações cuidam de seus colaboradores deixou de ser irrelevante e passou a exercer forte impacto no comportamento dos clientes. Afinal, quem compraria um produto ou contrataria serviços de alguém que é conhecido por não tratar bem seus colaboradores?

 

5. Investir em capital humano torna a empresa mais competitiva

Quem investe em capital humano consegue reter talentos, engajar equipes, diminuir número de demissões, consolidar a marca, fidelizar clientes, entre outros ganhos. Tudo isso, inevitavelmente, torna a empresa mais competitiva no cenário. Afinal, uma empresa que valoriza o colaborador e entrega os melhores produtos, certamente atrai:

  • a atenção dos profissionais mais qualificados;
  • possibilidades de investimentos externos ou parcerias realmente lucrativas;
  • desejos de consumo dos melhores clientes mais fiéis.

Em resumo, o investimento no capital humano deixa sua empresa bem aos olhos de todos os integrantes de seu ecossistema de atuação. Inclusive, esse movimento aumentará , ainda mais, as preocupações de seus concorrentes. Portanto, se o seu capital humano ainda não está sendo gerenciado de forma correta, a melhor hora para começar é agora mesmo.

Seja o primeiro

Qual sua opinião sobre o assunto?

Seu email não será publicado ;)