18 jun 2021

Plano de carreira: o que é e quais são suas vantagens

plano de carreira 1

Se existisse um Wikipédia, ou um dicionário oficial sobre a gestão de pessoas, o plano de carreira seria um dos verbetes mais importantes e acessados. Essa relevância toda se dá por um motivo: trata-se de um tema imprescindível para o desenvolvimento do profissional e da empresa. Portanto, uma eventual visão de que o assunto defende apenas os interesses de um lado, já pode cair em desuso.

Neste artigo, te apresentamos informações essenciais para entender de fato o que é um plano de carreira. Além de bases conceituais, nossa conversa te apresenta alguns modelos que te ajudarão a conhecer o assunto de forma, digamos, sem “enrolação”. No final das contas, você terá segurança e bases necessárias para colocar essa metodologia em prática.

Prepare seu bloquinho de anotações, se aconchegue por aí e vamos para mais uma sessão de conhecimento.

 

O que é um plano de carreira?

O plano de carreira é um conjunto de caminhos bem estabelecidos que roteirizam a trajetória dos funcionários na empresa, alinhando-os aos objetivos da organização. Em outras palavras, é uma metodologia utilizada para criar uma sequência lógica de evolução profissional para cada colaborador na firma.

Essa ferramenta de gestão é essencial porque cria um propósito para cada cargo. Dessa forma, define valores, metas e objetivos que devem ser seguidos para que um colaborador possa aproveitar as oportunidades que surgirem na empresa.

 

Os benefícios que o plano de carreira traz para a empresa e para o funcionário

Como permite que a empresa compreenda seus setores de forma separada, esse tipo de planejamento ajuda a manter a organização do fluxograma. Além disso, proporciona economia com treinamento e seleção, já que facilita a identificação de quem deve ser treinado para ocupar um novo cargo.

O plano de carreira também evita demissões desnecessárias, uma vez que cada funcionário conhece o caminho que deve seguir. Por consequência, há menor abertura para deslizes e, dessa forma, o fluxo de crescimento fica bem mais organizado.

Já para o funcionário, o planejamento traz motivação. Em outras palavras, o colaborador se sente motivado e comprometido a exercer suas funções sempre buscando os melhores resultados. Isso se dá porque, conhecendo os rumos da carreira, o trabalhador se esforça para vencer todas as etapas da jornada. Dessa forma, os profissionais se sentem confiantes e capacitados para ocupar cargos melhores em um futuro próximo.

Por fim, em razão de ter um perfil integrativo, ajuda a humanizar a relação entre gestores e subordinados.

 

6 modelos de plano de carreira

Diante de suas demandas, o cenário corporativo se viu na necessidade de elaborar um menu de planos de carreira. Nesta etapa do artigo, vamos trabalhar com os planejamentos mais comuns na realidade do mercado de trabalho brasileiro. Antes de tudo, no entanto, observe na imagem abaixo uma ilustração que facilitará o entendimento.

Conseguiu ter uma ideia de como é cada tipo de plano? Então, agora, você conhece um pouco sobre as características de cada um deles.

1. Carreira em linha

O plano de carreira em linha não abre muitas possibilidades para mudanças de área. Os cargos e níveis hierárquicos são pré-estabelecidos. Em muitos casos, as promoções são automáticas, em função do “tempo de casa”. Isso ocorre, por exemplo, nas instituições militares ou no serviço público.

2. Carreira paralela

O plano de carreira paralela é bem similar ao modelo de carreira em linha. Seu diferencial, no entanto, é a possibilidade de funcionários com perfil para cargos de liderança terem maiores chances de seguirem em ramos hierárquicos separados. Empresas que usam a seleção de trainees, por exemplo, costumam usar um plano de carreira paralela.

3. Carreira horizontal

O plano de carreira horizontal não conta com a possibilidade de ascensão no nível hierárquico. Isso acontece, por mais que possa parecer injusto, quando não existe esse tipo de divisão na empresa. Em outras palavras, todos os cargos estão no mesmo nível e, por consequência, só há evolução nas tarefas e nas responsabilidades em determinada posição.

É preciso esclarecer, entretanto, que há benefícios nesse modelo. Nesse sentido, a organização adota políticas de aumento salarial, mas desde que o profissional apresente um alto nível de desempenho. Por fim, para que a carreira horizontal funcione, é importante traçar metas e objetivos para que todos tenham possibilidades de entregar altas performances.

4. Carreira em Y ou Plano de carreira bifurcado

Também chamado bifurcado, o plano de carreira Y tem características mais permissivas. As empresas que adotam esse modelo permitem que o profissional escolha qual trajetória seguirá na empresa: a área técnica ou a ascensão em cargos de gestão. De certa forma, essa opção valoriza o trabalho daqueles que optam por trocar cargos de gestão por trabalhos técnicos e operacionais.

5. Carreira em rede

O plano de carreira em rede proporciona maiores possibilidades para os colaboradores por ter mais variedade de cargos ofertados para o profissional. Logo, trata-se de uma excelente opção. Afinal, o profissional pode ter a oportunidade de atuar nas funções que tenha mais engajamento e alta performance.

6. Carreira em W

O plano de carreira em W intenciona dar flexibilidade e dinamismo aos colaboradores. Nesse sentido, um mesmo funcionário pode, por exemplo, cuidar das próprias tarefas e simultaneamente exercer papel de liderança em outra equipe. Apesar da mobilidade entre funções, esse modelo contempla apenas dois caminhos simultâneos: especialista técnico e gerencial.

De acordo com o posicionamento da carreira em W, o mercado precisa de especialistas que compreendam o funcionamento de uma empresa como um todo. Logo, esses profissionais precisam dominar a parte técnica, além de saberem como tomar outras decisões. Portanto, esses colaboradores são multidisciplinares e estão preparados para assumirem atribuições que envolvam mais de uma área.

 

Qual o melhor tipo de plano de carreira?

Se você chegou até aqui, certamente tem uma noção bem mais ampliada sobre o tema “plano de carreira”. Com uma rápida conta, deu para observar se a sua gestão utiliza o modelo de planejamento mais adequado para a realidade da empresa.

Quem ainda não adotou essa ferramenta de gestão, ganhou motivos de sobra para refletir sobre o assunto. Em suma, o conhecimento está em suas mãos! Desde já, a equipe do Controle de Ponto Digital Genyo deseja sucesso nos seus processos de implementação.

Seja o primeiro

Qual sua opinião sobre o assunto?

Seu email não será publicado ;)