Vocabulário corporativo: Glossário de termos em inglês, siglas e mais

Conheça os termos mais comuns do vocabulário corporativo e domine a linguagem do ambiente de negócios com nosso glossário atualizado. Veja mais neste artigo!
Sumário
vocabulário corporativo

O mundo empresarial possui um vocabulário exclusivo, repleto de termos e expressões em inglês. Essa influência da língua inglesa nas conversas e comunicações corporativas é resultado da globalização do mercado.

Entender esses termos é essencial para se comunicar e se adaptar ao ambiente de negócios. Conhecer o significado dessas expressões profissionais também exerce uma grande influência nas pessoas que estão em busca de novos empregos e de recolocação profissional.

Sem mais delongas, confira abaixo nosso guia completo sobre o vocabulário corporativo, incluindo suas principais características, termos mais comuns e muito mais. Leia com atenção para se destacar no mercado de trabalho.

Quais são as características do vocabulário corporativo?

O vocabulário corporativo em geral, independentemente do país, possui algumas características comuns que refletem a natureza das interações e comunicações dentro do ambiente empresarial.

Abaixo, mostramos algumas das características mais importantes do vocabulário corporativo no Brasil e no mundo:

  • Jargão Específico: Cada setor ou indústria pode ter seu próprio conjunto de termos técnicos e específicos. Por exemplo, na área de tecnologia, você pode ouvir termos como “big data”, “machine learning” e “cloud computing”, enquanto na área financeira, termos como “ROI” (Return on Investment) e “hedge fund” são comuns.
  • Formalidade Variável: A formalidade do vocabulário corporativo pode variar dependendo do contexto e da cultura da empresa. Algumas organizações adotam uma linguagem mais formal em todas as comunicações, enquanto outras são mais informais, especialmente em ambientes de startups ou empresas de tecnologia.
  • Siglas e Acrônimos: O uso de siglas e acrônimos é comum no vocabulário corporativo. Eles são frequentemente utilizados para se referir a departamentos, processos, projetos e conceitos específicos, tornando a comunicação mais eficiente entre os colaboradores.
  • Influência do Inglês: Com a globalização dos negócios, muitos termos em inglês são frequentemente incorporados ao vocabulário corporativo, mesmo em países onde o inglês não é a língua oficial. Expressões como “meeting”, “deadline”, “feedback” e “briefing” são exemplos comuns.
  • Eufemismos e Expressões Polidas: Para manter uma comunicação profissional e cortês, é comum o uso de eufemismos e expressões polidas ao lidar com assuntos delicados, como demissões, redução de pessoal ou feedback negativo.
  • Linguagem de Marketing e Vendas: Em empresas voltadas para o consumidor, é comum o uso de uma linguagem mais persuasiva e de marketing para promover produtos e serviços, com o objetivo de atrair clientes e aumentar as vendas.

Essas são apenas algumas das características do vocabulário corporativo, que podem variar de acordo com a cultura e o contexto específico de cada empresa e indústria.

A influência do inglês na linguagem empresarial

A presença de expressões e termos em inglês nas conversas e comunicações corporativas é resultado da globalização do mercado.

O inglês é amplamente utilizado em empresas devido à sua posição como a língua falada na maior potência econômica do mundo, os Estados Unidos.

Isso resulta em termos como ‘brainstorming‘, ‘budget‘, CEO e ‘compliance‘ sendo adotados no vocabulário corporativo.

Essa influência do inglês no ambiente de negócios reflete a necessidade de comunicação em um cenário empresarial globalizado. Afinal, globalização trouxe consigo uma interconexão entre empresas de diferentes países, levando ao uso cada vez mais frequente do inglês como língua comum.

vocabulario corporativo 3

Os termos em inglês se tornaram uma parte essencial do vocabulário corporativo, sendo usados em reuniões, apresentações, relatórios e documentos oficiais. Compreender e dominar esses termos é sempre uma boa ideia para uma comunicação eficaz e para se adaptar ao ambiente de negócios atual.

Além disso, o uso de termos em inglês também está relacionado à busca por padronização e uniformidade na linguagem corporativa. Ao adotar os termos em inglês, as empresas evitam a ambiguidade e mantêm uma linguagem clara e compreensível em um ambiente empresarial internacional.

Expressões em inglês no vocabulário corporativo

Agora que você já conhece os principais detalhes sobre a influência do inglês na comunicação corporativa, é hora de conferir o significado de alguns dos termos mais utilizados no universo empresarial.

Na lista abaixo, temos mais de 20 expressões em inglês no vocabulário corporativo, bem como seus respectivos significados:

  • Brainstorming: Uma atividade em grupo onde os membros geram ideias e soluções para um problema específico.
  • Deadline: O prazo final ou limite para a conclusão de uma tarefa ou projeto.
  • Action Item: Uma tarefa específica que precisa ser realizada como parte de um plano ou projeto.
  • Benchmark: Um ponto de referência ou padrão usado para comparar e avaliar o desempenho de uma empresa, produto ou serviço em relação aos concorrentes ou à indústria.
  • Milestone: Um marco importante ou evento significativo em um projeto que indica progresso ou conquista.
  • Onboarding: O processo de integração de novos funcionários à empresa, incluindo treinamento, orientação e familiarização com políticas e procedimentos.
  • Mission Statement: Uma declaração que define a razão de ser e os objetivos de uma empresa, geralmente usada para orientar a tomada de decisões e comunicar os valores da empresa.
  • Stakeholder: Qualquer pessoa ou grupo que tenha interesse ou seja afetado pelas atividades e decisões de uma empresa.
  • Budget: Significa literalmente orçamento. É a quantidade de dinheiro ou recursos que uma empresa pode ou vai utilizar em um determinado projeto.
  • Thought Leadership: O reconhecimento de uma pessoa ou empresa como autoridade em um determinado assunto, com ideias e perspectivas inovadoras que influenciam a indústria.
  • Core Competencies: As habilidades, conhecimentos e recursos distintivos de uma empresa que a diferenciam da concorrência e contribuem para seu sucesso.
  • Best Practices: Métodos, técnicas ou processos reconhecidos como os mais eficazes e eficientes em uma determinada área ou indústria.
  • Out of the Box: Pensamento criativo e original que vai além das abordagens convencionais ou tradicionais.
  • Go-to-Market Strategy: O plano estratégico que define como uma empresa irá lançar e comercializar seus produtos ou serviços para seu público-alvo.
  • Circle Back: Retornar a um tópico ou questão mais tarde, geralmente após uma revisão ou análise mais aprofundada.
  • Accountability: Prestação de contas, seja em um contexto de funcionário para superior, ou na contabilidade em geral.
  • Background: Experiência e vivência em um determinado assunto, temática ou segmento.
  • Branding: Construção da marca e reputação de uma empresa ou profissional no mercado de trabalho ou ambiente de vendas.
  • Briefing: Documento ou mensagem com todas as orientações para a realização de uma determinada tarefa;.
  • Call: Reunião com duas ou mais pessoas, realizada por meio de chamada telefônica, conferência virtual ou chamada de vídeo.
  • Feedback: Avaliação do trabalho de um funcionário, seja pelo gestor, cliente, fornecedor ou parceiro.

Siglas e conceitos no vocabulário corporativo

Além da influência do inglês, o ambiente corporativo é conhecido por ter siglas e conceitos exclusivos. Normalmente, as siglas são utilizadas para expressar ideias mais complexas com um menor gasto de palavras.

Essas expressões são parte do vocabulário cotidiano nas empresas e podem causar confusão para aqueles que não estão familiarizados.

No Brasil, as siglas do universo empresarial podem aparecer tanto em português quanto em inglês. Abaixo, listamos os exemplos mais relevantes:

Siglas do vocabulário corporativo:

  • SWOT Analysis: Avaliação da competitividade de uma empresa que considera fatores como Strengths (Forças), Weaknesses (Fraquezas), Opportunities (Oportunidades) e Threats (Ameaças), formando o acrônimo “FOFA”.
  • B2E (Business to Employee): Um modelo de marketing direcionado para dentro das organizações, utilizando a internet e intranet para dar aos funcionários acesso ágil à informação.
  • BPM (Business Process Management): Uma estratégia que une gestão de negócios e tecnologia da informação para otimizar processos e melhorar resultados.
  • CEO (Chief Executive Officer): O principal executivo de uma empresa, responsável pelas estratégias, visão e gestão geral.
  • CEP (Controle Estatístico de Processos): Uma ferramenta da indústria para reduzir custos e evitar desperdícios.
  • CFO (Chief Financial Officer): O diretor financeiro de uma empresa.
  • CHRO (Chief Human Resources Officer): O diretor de recursos humanos de uma empresa.
  • CMO (Chief Marketing Officer): O diretor de marketing de uma empresa.
  • CIO (Chief Information Officer): O diretor de tecnologia da informação ou TI de uma empresa.
  • COO (Chief Operating Officer): O diretor de operações de uma empresa, o braço direito do CEO.
  • CRM (Customer Relationship Management): Gestão de relacionamento com o cliente.
  • CRO (Chief Risk Officer): O diretor de riscos de operações financeiras de uma empresa.
  • CTA (Call to Action): Links que incentivam os usuários a tomar uma ação específica, como “saiba mais” ou “clique aqui”.
  • ERP (Enterprise Resource Planning): Planejamento dos recursos empresariais, plataformas desenvolvidas para integrar os departamentos de uma empresa.
  • KPI (Key Performance Indicator): Indicador-chave de desempenho, usado para avaliar diferentes aspectos do negócio.
  • MVP (Minimum Viable Product): A versão mais simples de um produto que pode ser lançada com o mínimo de investimento.
  • PDV (Ponto de Venda): O local físico ou virtual onde os produtos são oferecidos aos consumidores.
  • ROI (Return on Investment): O percentual de retorno em relação ao custo de um investimento.
  • RH (Recursos Humanos): O setor responsável pela gestão de pessoal dentro da empresa.
  • SEO (Search Engine Optimization): Otimização para mecanismos de busca, técnicas para melhorar o posicionamento nos resultados de pesquisa.
  • TI (Tecnologia da Informação): O setor responsável pelo gerenciamento e aplicação da tecnologia dentro da empresa.

Vocabulário corporativo nos e-mails e mensagens

Nos e-mails corporativos, a utilização de expressões conhecidas no vocabulário empresarial se torna crucial é para uma troca eficiente de mensagens e informações.

Expressões como “ASAP” (as soon as possible – o mais rápido possível) e “att” (attention – atenção), por exemplo, são amplamente utilizadas nas trocas de mensagens empresariais.

vocabulário corporativo (4)

O uso dessas expressões é uma forma de agilizar a comunicação, transmitindo a urgência de uma ação ou direcionando a atenção para informações importantes. Veja abaixo outros exemplos:

  • A/C: Esta é uma prática antiga, mas ainda em uso. A sigla “A/C” representa “aos cuidados de” e é frequentemente aplicada em encomendas e correspondências comerciais.
  • AFK (Away From Keyboard): Longe do teclado em português. Essa expressão e sigla indicam que o profissional estará ausente por um tempo e não poderá responder imediatamente.
  • ASAP (As Soon As Possible): Significa o mais rápido possível em português.
  • Att: Abreviação da palavra em inglês “attention”, que traduz para atenção em português.
  • Atte ou at.te: Abreviação para “atenciosamente”.
  • Follow-up: É o acompanhamento de ações para medir resultados concretos ou retomar tarefas determinadas em conversas, reuniões ou solicitações anteriores.
  • FYI (For Your Information): Similar à expressão brasileira “para seu conhecimento”.
  • Hands-on: Participação ativa ou envolvimento direto em uma atividade.
  • Insight: Uma ideia repentina ou percepção súbita sobre algo.
  • Mailing: Um banco de dados contendo nomes, endereços e outras informações dos consumidores e potenciais clientes.
  • Newsletter: Um boletim informativo que geralmente contém notícias ou atualizações sobre determinado assunto ou empresa.
  • One on one: Uma reunião entre duas pessoas para discutir as demandas de uma das partes e trocar feedbacks ou informações.
  • OOO (Out of Office): Indica que a pessoa está ausente do escritório.
  • Pro forma: Usado para indicar que algo está sendo feito apenas por formalidade ou por cortesia, sem uma intenção real por trás disso.

Terminologia financeira no universo corporativo

O vocabulário corporativo também possui uma série de termos relacionados à área financeira. Tais termos são intimamente ligados aos processos de contabilidade, verificação de lucros e compliance das empresas.

Normalmente, as expressões da terminologia empresarial, no contexto financeiro, trazem significados mais complexos do que exemplos de outras temáticas. Veja abaixo:

  • EBITDA (Earnings Before Interest, Taxes, Depreciation, and Amortization): Lucro Antes de Juros, Impostos, Depreciação e Amortização, uma medida de lucro que exclui despesas financeiras, impostos e depreciação/amortização.
  • Cash Flow: Fluxo de Caixa, a quantidade de dinheiro que entra e sai de uma empresa durante um período específico.
  • Revenue: Receita, o total de dinheiro que uma empresa ganha com suas operações comerciais.
  • Cost of Goods Sold (COGS): Custo dos Produtos Vendidos, o custo direto associado à produção dos bens ou serviços vendidos por uma empresa.
  • Net Income: Lucro Líquido, o lucro total de uma empresa após todas as despesas, impostos e outras deduções.
  • Balance Sheet: Balanço Patrimonial, um resumo das finanças de uma empresa em um determinado momento, mostrando ativos, passivos e patrimônio líquido.
  • Income Statement: Demonstração do Resultado do Exercício, um resumo das receitas, despesas e lucros ou prejuízos de uma empresa durante um período específico.
  • Assets: Ativos, recursos econômicos controlados por uma empresa que têm valor econômico e podem ser usados para gerar benefícios futuros.
  • Liabilities: Passivos, obrigações financeiras ou dívidas que uma empresa deve a terceiros.
  • Equity: Patrimônio Líquido, a diferença entre os ativos e os passivos de uma empresa, representando o valor líquido dos acionistas.
  • Leverage: Alavancagem, o uso de dívida ou capital emprestado para aumentar o retorno potencial de um investimento.
  • Capital Expenditure (Capex): Despesas de Capital, os gastos com aquisição de ativos de longo prazo, como equipamentos, imóveis ou tecnologia.
  • Profit Margin: Margem de Lucro, a porcentagem de lucro em relação às receitas totais de uma empresa.
  • Interest Rate: Taxa de Juros, o custo do dinheiro emprestado ou o retorno sobre o dinheiro investido.
  • Hedge: Hedge, uma estratégia financeira usada para proteger contra o risco de perdas em investimentos existentes.
  • Asset Allocation: Alocação de Ativos, a distribuição de recursos financeiros entre diferentes classes de ativos, como ações, títulos e imóveis, para alcançar objetivos específicos de investimento.

Vocabulário corporativo na Gestão de pessoas

Como você já deve saber, a gestão de pessoas é essencial para o bom funcionamento do ambiente corporativo. Nesse sentido, a área de RH e DP também está repleta de expressões próprias, tanto em inglês quanto em português.

Sem mais delongas, confira abaixo nossa lista com expressões e termos que todos os profissionais de RH devem conhecer direitinho:

  • Recrutamento e Seleção: O processo de identificação, atração, avaliação e contratação de novos funcionários.
  • Onboarding (Integração): O processo de adaptação de novos funcionários à cultura, políticas e procedimentos da empresa.
  • Avaliação de Desempenho: Processo de avaliação do desempenho dos funcionários em relação aos objetivos e padrões estabelecidos pela empresa.
  • Engajamento dos Funcionários: O grau de comprometimento, envolvimento e motivação dos funcionários com seu trabalho e com a organização.
  • Gestão de Talentos: Estratégias e práticas para identificar, desenvolver e reter talentos dentro da organização.
  • Diversidade e Inclusão: Iniciativas e políticas para promover a diversidade e a inclusão no local de trabalho, valorizando as diferenças individuais.
  • Sistema de Informação de Recursos Humanos (SIRH): Um sistema de tecnologia da informação usado para coletar, armazenar, analisar e distribuir informações relacionadas aos funcionários.
  • Gestão de Desempenho: Processo sistemático de estabelecimento de metas, avaliação e feedback contínuo sobre o desempenho dos funcionários.
  • Conflict Resolution: O processo de identificar, abordar e resolver conflitos e desacordos entre os funcionários ou entre os funcionários e a empresa.
  • Leadership Development: Programas e atividades projetados para identificar, desenvolver e fortalecer as habilidades de liderança dos funcionários em todos os níveis da organização.

Start-up, unicórnios e mais: Tipos de empresas

Nos últimos anos, o universo corporativo tem passado por uma considerável expansão globalizada, marcada pelo desenvolvimento de novos tipos de empresas, e por um foco mais expressivo em tecnologia e comunicação.

Para não ficar por fora, confira abaixo alguns tipos de empresas atuais, e entenda seus respectivos significados:

  • B2B (Business to Business): Refere-se às transações comerciais entre empresas, excluindo a participação do consumidor final.
  • B2C (Business to Consumer ou Business to Customer): Indica negócios diretos entre empresas e consumidores finais.
  • C2C (Customer to Customer): Transações comerciais diretas entre clientes, como aquelas vistas em plataformas como Mercado Livre e Airbnb.
  • Coworking: Um ambiente de trabalho compartilhado com outras empresas ou profissionais autônomos.
  • E-commerce: Comércio realizado eletronicamente, pela internet.
  • Startup: Uma empresa emergente que busca desenvolver ou aprimorar um modelo de negócio, frequentemente com potencial de crescimento rápido.
  • Unicórnio: Uma startup que alcançou uma avaliação de mercado de mais de US$ 1 bilhão.
  • Venture capital: Investimento de capital em empresas emergentes com potencial de crescimento significativo, em troca de participação acionária.
  • Wholesale: Venda de produtos em grande quantidade, geralmente para revendedores ou outras empresas, a preços mais baixos.
  • Franquia: Um modelo de negócio em que uma empresa (franqueador) concede a outra (franqueado) o direito de usar sua marca e operar um negócio de acordo com seus padrões e processos estabelecidos, em troca de taxas e royalties.

Glossário de vocabulário corporativo: Mais expressões

Por fim, vamos mostrar abaixo algumas expressões bastante utilizadas no universo corporativo, mas que não se encaixam nas temáticas que listamos no decorrer do artigo.

vocabulário corporativo (2)

Estas expressões podem se relacionar a processos de marketing, relacionamento com os clientes, desenvolvimento pessoal, planos de carreira, psicologia do trabalho e muito mais. Confira:

  • Annual Report (Relatório anual): Um documento que geralmente lista diretores, executivos e informações financeiras de uma empresa. Também pode incluir uma declaração anual de negócios e assuntos fornecidos pela corporação aos seus acionistas.
  • Aporte financeiro: Subsídio ou contribuição financeira feita por um investidor para um fim específico.
  • Avaliação 180 graus: Um modelo de avaliação e feedback que é menos abrangente do que o de 360 graus. Esse método exclui a avaliação de subordinados, considerando apenas os pares — clientes e chefe.
  • Avaliação 360 graus: Um método para avaliar e fornecer feedback sobre o desempenho dos funcionários com base em todas as pessoas que fazem parte de seu ambiente de trabalho — superiores, pares, subordinados, clientes e fornecedores.
  • Backoffice (Suporte): Refere-se aos departamentos empresariais que têm pouco ou nenhum contato com os clientes.
  • Break-even (Ponto de equilíbrio): O ponto em que a receita de uma empresa se iguala aos seus custos, indicando que não há lucro nem prejuízo.
  • Burn rate (Velocidade de consumo): O tempo estimado que uma empresa leva para esgotar seus recursos financeiros.
  • Clima organizacional: O ambiente interno de uma empresa, que engloba a liderança, motivação, oportunidades de crescimento profissional, além das satisfações e insatisfações dos funcionários.
  • Coach: Profissional responsável pelo desenvolvimento de potenciais e autoconhecimento de profissionais no contexto empresarial.
  • Compliance (Conformidade): Refere-se a agir de acordo com os regulamentos internos e externos da empresa.
  • Crosselling: Técnica de vendas na qual um vendedor tenta vender mais de um tipo de produto para clientes da própria empresa.
  • Crowdfunding: Captação de recursos financeiros por meio de financiamento coletivo online.
  • Crowdsourcing: O uso da contribuição e conhecimento coletivo para criar produtos, ideias ou conteúdos.
  • Disrupção: Inovações que criam novos mercados consumidores.
  • Downsizing: Redução no número de funcionários de uma empresa.
  • Expertise: Conhecimento técnico em uma área específica.
  • Holística: Consideração de todos os elementos de uma empresa — estratégias, atividades, informações, recursos e organização.
  • Housekeeping: Técnica para iniciar, gerenciar e manter processos de qualidade e produtividade em uma empresa.
  • Know-how: Conhecimento prático e experiencial em determinada área ou assunto.
  • Lead: Pessoa interessada no produto ou serviço da empresa e que demonstra intenção de consumir.
  • Mentoring (Mentoria): O processo em que um funcionário mais experiente prepara um profissional mais jovem para enfrentar os desafios de sua carreira, com base na experiência do mentor.
  • Merchandising: Atividades de marketing e comunicação para promover marcas, produtos e serviços.
  • Meritocracia: Sistema de recompensa e promoção com base no mérito e desempenho.
  • Networking: Rede de relacionamentos que podem ser úteis profissionalmente.
  • Ombudsman: Profissional responsável por intermediar a comunicação entre o público e a empresa, também conhecido como ouvidoria.
  • Omnichannel: Estratégia de comunicação entre os canais da empresa para melhorar a experiência do usuário.
  • Pitch: Discurso breve e objetivo sobre a natureza de um produto ou serviço oferecido, para convencer investidores sobre o potencial do negócio.
  • Planejamento estratégico: Processo gerencial para estabelecer diretrizes a serem seguidas, com o objetivo de otimizar a operação da empresa.
  • Plano de ação: Sequência de providências ou tarefas a serem realizadas a partir de um planejamento.
  • Prospecção: Pré-venda. O processo de conquistar clientes.
  • Recall: Pedido de devolução. A remoção ou retirada de um produto contaminado ou com problema.
  • Resiliência: Capacidade de se adaptar às mudanças.
  • Responsabilidade social: Atuação e conscientização empresarial como agentes sociais no desenvolvimento do ser humano e da comunidade.
  • Sinergia: Cooperação e esforços simultâneos para alcançar objetivos.
  • Trainee: Cargo geralmente ocupado por profissionais recém-formados que passam por um programa de treinamento e desenvolvimento.
  • Workflow: Fluxo de trabalho. Os passos necessários para automatizar processos, segundo regras definidas, permitindo que possam ser transmitidos de um profissional para o outro.

Conhecendo os principais jargões empresariais e estrangeirismos do universo corporativo, você pode colocar estas expressões em prática e se destacar no trabalho. Não perca tempo!

Fique de olho no blog da Genyo para conferir outras dicas valiosas que podem fazer a diferença na sua carreira!

Outros artigos relacionados

Inscreva-se na
Genyo News

Toda semana na sua caixa de e-mail. É grátis!

Compartilhe este artigo

Compartilhe este artigo

Consentimento de Cookies

Nosso site usa cookies para melhorar a navegação. Ao continuar navegando, você declara ciência dos: Termos de Uso, Políticas de Privacidade e Cookies.

A gestão inteligente que o seu RH e DP merecem

Este controle de ponto digital permite acompanhar remotamente as atividades, presenças e ausências dos funcionários internos e externos.

modal controle de ponto blog