Diferença de coaching, RH e DP - Controle de Ponto Eletrônico Genyo
10 jul 2020

O guia definitivo para você entender a diferença de profissionais de coaching, RH e DP

controle-de-ponto-dp

O sorriso simpático registrado na foto abaixo pertence a Gustavo Morais, CEO de uma agência de comunicação. Antes de conhecer a história dele, aprecie a serenidade explícita no rosto de um empresário que caminha de acordo com a modernidade.

Essa tranquilidade toda é porque a sanidade de Morais sobreviveu aos tempos em que o empresário além de dono, resolvia burocracias, gerenciava crises, fechava folha de pagamento, entre outras atividades. Com a evolução natural do mercado de trabalho, demandas surgiram e o mundo corporativo ganhou a presença de novos atores, como coaching, recursos humanos e departamento pessoal.

As atuações da trinca citada acima são bem populares e constantes nas empresas contemporâneas. Alguns, inclusive, não saem do boca a boca dos funcionários. No entanto, a dúvida que não quer calar é: o que cada um deles faz?

É bem típico os colaboradores de uma determinada empresa confundirem as funções. Consequentemente, as dúvidas e solicitações são compartilhadas junto a departamentos errados. Nesta conversa de hoje, você entenderá – de uma vez por todas – o trabalho desenvolvido por cada uma dessas figuras tão importantes e comentadas.

Vamos lá?

 

O que é e para que serve o coaching?

Denomina-se coaching o processo que orienta uma pessoa a embarcar numa jornada de autoconhecimento. O objetivo final é traçar, com exatidão, os objetivos profissionais e pessoais, bem como quais são as ferramentas disponíveis para alcançá-los.

O trabalho é um desenvolvimento conjunto do coach, substantivo inglês, cuja tradução em português é “treinador”, com o coachee, indivíduo que recebe as orientações e treinamentos.

Neste cenário, o coach desempenha o papel de estimular o coachee a identificar seus valores, princípios e aspirações. Para tal, o treinador usa ferramentas, técnicas e métodos que despertem em seu cliente o foco, a motivação e os demais fundamentos necessários para que os objetivos e metas sejam alcançados.

O campo de atuação de um coach

É um erro crasso pensar que o campo de atuação de um coach está restrito às empresas. Na verdade, as atribuições do “treinador” de pessoas podem ocorrer em várias esferas da vida. A seguir, um breve esqueminha para compreendermos melhor os nichos de aplicação dos processos de coaching.

Coaching de Negócios

Tem como objetivo diagnosticar o estado atual de um determinado negócio. Ajuda o empresário a desenvolver as estratégias que são necessárias para alavancar o crescimento dos seus negócios.

Coaching de Carreira

Bastante buscado, esse processo auxilia desde jovens indecisos sobre os rumos de suas carreiras, quanto profissionais experientes que precisam de auxílio para tomar decisões como mudança de emprego ou alteração de cargo.

Coaching Financeiro

É voltado para saúde das finanças. Nesse processo, o coach propõe orientações específicas para que o coachee reorganize dívidas e use seu próprio dinheiro de maneira correta.

Coaching de Vendas

Atua exclusivamente no âmbito de vendas. O objetivo é melhorar o desempenho comercial e competitivo da empresa.

Coaching de Relacionamentos

É um processo indicado para casais que visam aprimorar o relacionamento e a melhorar a afetividade.

 

O que faz um profissional de recursos humanos?

A frase “pode passar lá no RH” é o pesadelo de 11 em cada 10 colaboradores. Como todos bem sabemos, essas palavrinhas são o prelúdio da demissão. Mas e se eu te contar que não cabe aos recursos humanos a tarefa de desligar um funcionário da empresa?

Apesar da dura tarefa de uma possível interrupção do contrato de trabalho cair sobre o RH e, atrelado à psicologia, o departamento de recursos humanos é um dos braços da Gestão de Pessoas. Afinal de contas, o mercado entende que o capital humano é um dos bens mais preciosos para o empresariado. Por essas e outras, estão nas mãos do RH os desafios de incentivar e motivar os talentos internos, sempre objetivando um trabalho feito com dedicação e esmero.

Leia também: Por que Gestão de Pessoas é a Chave do Planejamento Estratégico?

O departamento de recursos humanos também é o responsável por lidar com análise e descrição de cargos e funções, avaliar desempenhos, elaborar planos de cargos e salários, definir remuneração e benefícios, além de promover higiene e segurança no trabalho. Também cabe ao RH o planejamento e a execução das etapas que envolvem o recrutamento de novos talentos.

Para cumprir suas funções em uma organização, a equipe de recursos humanos conta com uma série de ferramentas. Além das etapas do já citado recrutamento de talentos, o RH promove treinamentos, comemorações e atividades relacionadas aos propósitos do negócio. Esse trabalho tem como objetivo fazer com que a organização possa aumentar o seu desempenho e se manter competitiva no mercado.

 

O papel do departamento pessoal em uma empresa

Nas relações entre empresa e colaboradores, o departamento pessoal lida com as questões burocráticas e administrativas. A seguir, te explico em detalhes como essas atribuições são desempenhadas. Antes de entrar nessa seara, no entanto, preciso esclarecer que as funções do DP e do RH são complementares.

Lembra da frase “passa lá no RH” citada linhas acima? Para ela ser correta, troque “RH” por “DP”, ou seja, o departamento pessoal é o responsável por cuidar de todos os processos que envolvem o desligamento de um funcionário.

Mas nem só de demissões vive o trabalho de um profissional de departamento pessoal. Quando o setor recursos humanos aplica um processo seletivo e seleciona um colaborador, o DP entra em cena para conduzir todo tipo de trâmite judicial e administrativo para formalizar o novo trabalhador na organização.

Também cabe ao departamento fazer o pagamento de salários, monitorar folha de ponto, além de recolher taxas e contribuições. E já que você chegou até aqui, não saia sem antes conhecer um recurso fundamental para o bom trabalho do departamento pessoal de sua empresa. Continue comigo, e não terá arrependimentos!

 

Controle de ponto eletrônico, a ferramenta que seu DP precisa

Conforme você conferiu, linhas acima, a folha de ponto é uma das tarefas do departamento pessoal. Convenhamos: no mercado de trabalho atual, não há motivos para o DP investir tempo calculando hora extra, lançando faltas e contabilizando horas trabalhadas.

Nesta realidade, o controle de ponto eletrônico é a ferramenta inteligente que vai otimizar e agilizar esse processo de gestão.

A adoção dessa plataforma 100% online e de funcionamento em tempo real, reduz as burocracias que dificultam o acompanhamento do desempenho dos colaboradores. Além do mais, sua empresa dará adeus os processos burocráticos que envolvem o uso dos relógios de ponto analógicos.

 

Genyo, a solução inteligente

O mercado nacional te oferece o controle de ponto da Genyo, que já vem com aplicativo para Android e iOS. O serviço destaca usabilidade intuitiva, design confortável e um suporte técnico pronto para esclarecer quaisquer dúvidas.

Regulamentada pela portaria 373/11 do MTE, que permite a marcação da jornada de trabalho diretamente do smartphone dos colaboradores, a tecnologia Genyo fornece os dados com base em segurança e praticidade. Com alguns poucos toques, o departamento pessoal de sua empresa tem em mãos todos os relatórios que indicam a jornada completa de trabalho dos funcionários. Fechar uma folha de ponto vai ser tão fácil quanto somar 2 + 2.

Na era da internet das coisas, praticidade é fundamental para o sucesso. Por isso, não perca tempo: crie sua conta, e comece a otimizar seus processos com a solução que já começa genial pelo no nome!

Seja o primeiro

Qual sua opinião sobre o assunto?

Seu email não será publicado ;)